Frederico da Prússia (1794–1863)

Frederico da Prússia
Príncipe da Prússia
Cônjuge Luísa de Anhalt-Bernburg
Descendência Alexandre da Prússia
Jorge da Prússia
Nascimento 30 de outubro de 1794
  Berlim, Alemanha
Morte 27 de julho de 1863 (68 anos)
  Berlim, Alemanha
Pai Luís Carlos da Prússia
Mãe Frederica de Mecklemburgo-Strelitz

Frederico da Prússia (Frederico Guilherme Luís), (30 de outubro de 1794 - 27 de julho de 1863), foi um príncipe prussiano, general da cavalaria real e comandante de divisão.

FamíliaEditar

Nascido em Berlim, Frederico era filho do príncipe Luís Carlos da Prússia e da duquesa Frederica de Mecklemburgo-Strelitz, depois rainha de Hanôver, era sobrinho do rei Frederico Guilherme III da Prússia e enteado do rei Ernesto Augusto I de Hanôver.

A princesa Carlota de Gales esteve apaixonada por Frederico em 1814 e tinha esperança de se vir a casar com ele. Os dois encontraram-se várias vezes, contudo, o príncipe ficou subitamente noivo da princesa Luísa de Anhalt-Bernburg, filha do duque Alexius Frederico Cristiano de Anhalt-Bernburg, com quem se casou a 21 de Novembro de 1817 em Ballenstedt.[1] O casal teve dois filhos:

Vida em DüsseldorfEditar

A partir de 1815 até à sua morte, o príncipe prestou serviço como comandante dos couraceiros do "Grande Eleitor". Viveu num palácio em Wilhelmstrasse até 1820, altura em que se tornou comandante da 20.ª divisão de Düsseldorf e se mudou para o Castelo de Jägerhof. Mandou construir mais duas alas durante a sua estadia no castelo que se tornou rapidamente o centro da vida social e cultural da cidade, visto que tanto Frederico como a sua esposa se interessavam por artes e artistas talentosos. O príncipe Frederico foi um dos fundadores do clube de arte, música e drama de Düsseldorf e foi o seu mecenas.

Tal como o seu primo, o rei Frederico Guilherme IV da Prússia, Frederico tinha grande interesse pela Idade Média e pelos castelos da província do Reno. Comprou o Castelo de Fatzberg que transformou na sua residência de verão com o nome de Burg Rheinstein.

Últimos Anos em BerlimEditar

Frederico foi chamado a Berlim durante a Revolução de 1848 nos estados alemães. A sua popularidade em Düsseldorf era tal que foi nomeado cidadão honorário da cidade em 1856. Frederico tinha-se separado da sua esposa no ano anterior devido à doença de nervos crónica de que ela sofria. Luísa passou a viver em Eller, perto de Düsseldorf onde Frederico a visitava no dia do aniversário de ambos.

Frederico, a sua esposa, e o seu filho mais novo estão enterrados numa capela que o príncipe tinha mandado construir no Burg Rheinstein.

A cidade de Fredericksburg, no Texas, também conhecida por Fritzburg, recebeu o nome em honra de Frederico quando foi fundada pelo seu amigo, o barão John O. Meusebach.

GenealogiaEditar

Os antepassados de Frederico da Prússia em três gerações
Frederico da Prússia Pai:
Luís Carlos da Prússia
Avô paterno:
Frederico Guilherme II da Prússia
Bisavô paterno:
Augusto Guilherme da Prússia
Bisavó paterna:
Luísa de Brunswick-Wolfenbüttel
Avó paterna:
Frederica Luísa de Hesse-Darmstadt
Bisavô paterno:
Luís IX de Hesse-Darmstadt
Bisavó paterna:
Carolina de Zweibrücken
Mãe:
Frederica de Mecklemburgo-Strelitz
Avô materno:
Carlos II de Mecklemburgo-Strelitz
Bisavô materno:
Carlos Luís Frederico de Mecklemburgo-Strelitz
Bisavó materna:
Isabel Albertina de Saxe-Hildburghausen
Avó materna:
Frederica de Hesse-Darmstadt
Bisavô materno:
Jorge Guilherme de Hesse-Darmstadt
Bisavó materna:
Maria Luísa de Leiningen-Falkenburg-Dagsburg

Referências

  1. Williams, pp. 88–89