Fricativa pós-alveolar não sibilante surda

A fricativa pós-alveolar não sibilante surda é um som consonantal. Como o Alfabeto Fonético Internacional não possui símbolos separados para as consoantes pós-alveolares (o mesmo símbolo é usado para todos os lugares de articulação coronais que não são palatalizados), este som é geralmente transcrito ⟨ɹ̠̊˔⟩ (retraído contraído sem voz [ɹ] ) O símbolo X-SAMPA equivalente é r\_-_0_r.

Voiceless postalveolar non-sibilant fricative
ɹ̠̊˔
ɹ̝̊˗
IPA 151 414 402A 429
Codificação
X-SAMPA r\_-_0_r

CaracterísticasEditar

  • Seu modo de articulação é fricativa, ou seja, produzida pela constrição do fluxo de ar por um canal estreito no local da articulação, causando turbulência. No entanto, não tem a língua estriada e fluxo de ar direcionado, ou as altas frequências de uma sibilante.
  • Seu ponto de articulação é pós-alveolar, o que significa que é articulado com a ponta ou a lâmina da língua atrás da crista alveolar.
  • Sua fonação é surda, o que significa que é produzida sem vibrações das cordas vocais.
  • É uma consoante oral, o que significa que o ar só pode escapar pela boca.
  • O mecanismo da corrente de ar é pulmonar, o que significa que é articulado empurrando o ar apenas com os pulmões e o diafragma, como na maioria dos sons.

OcorrênciaEditar

Língua Palavra AFI Significado Notas
Bengali[1] আবার [ˈäbäɹ̠̊] De novo Apical; possível alofone de /ɹ/ na coda silábica.[2]
Inglês Irlandês[3] tree [tɹ̠̊˔iː] Árvore Realização de /ɹ/ após /t/ no começo de palavra, a menos que seja precedido por /s/ na mesma sílaba.[3]
Received Pronunciation[4] crew [kɹ̠̊˔ʊu̯] Grupo Apenas parcialmente dessonorizado. É uma realização de /ɹ/ após as plosivas /p, k/ no começo de palavras, a menos que sejam precedidas por /s/ na mesma sílaba.[5]
Chinês Mandarim de Taipei [ɾɐo̞˨˩ɹ̠̊˔ɨː˨] Professor Corresponde a /ʂ/ in chinês padrão.

Referências

  1. Khan (2010), p. 224.
  2. Khan (2010), pp. 223–224.
  3. a b «Irish English and Ulster English» (PDF). Uni Stuttgart. p. 3. Cópia arquivada (PDF) em 21 de abril de 2014 
  4. Roach (2004), pp. 240–241.
  5. Roach (2004), p. 240.

BibliografiaEditar

  • Roach, Peter (2004), «British English: Received Pronunciation», Journal of the International Phonetic Association, 34 (2): 239–45, doi:10.1017/S0025100304001768