Fringilídeos de Darwin

Ilustração de quatro espécies dos fringilídeos de Darwin, publicada em 1845.

Os fringilídeos de Darwin, também denominados fringilídeos das Galápagos, são um grupo de quinze espécies de aves passeriformes.[1] São muitas vezes classificados na subfamília Geospizinae ou na tribo Geospizini. Pertencem à família Thraupidae, mas não têm relação próxima com os verdadeiros fringilídeos. Este grupo foi recolhido por Charles Darwin durante a segunda expedição do HMS Beagle às ilhas Galápagos. À exceção da espécie Pinaroloxias inornata, originária da ilha do Coco, todas as outras só se encontram nas Galápagos. O termo "fringilídeos de Darwin" foi usado pela primeira vez por Percy Lowe em 1936, e popularizado em 1947 por David Lack no livro Darwin's Finches.[2][3]

Referências

  1. Grant & Grant 2008, p. 3
  2. Lack,, David (1947). Darwin's Finches. [S.l.]: Cambridge University Press 
  3. Steinheimer 2004, p. 300

BibliografiaEditar