Fulbert Youlou

Fulbert Youlou (Madibou, 9 de julho,[1][2][3] de 1917Madri, 6 de maio de 1972) foi um padre, líder nacionalista e político do Congo. Tornou-se o primeiro presidente daquele país, forçado a deixar o governo por uma revolta, em 1963.

Fulbert Youlou
1.º Presidente do Congo
Período 15 de agosto de 1960
a 15 de agosto de 1963
Sucessor(a) Alphonse Massamba-Débat
Primeiro-Ministro do Congo Congo
Período 8 de dezembro de 1958
a 21 de novembro de 1959
Antecessor(a) Jacques Opangault
Sucessor(a) cargo abolido
Ministro da Agricultura do Congo Congo
Período 1956
a 1959
Prefeito de Brazzaville
Período 1956
a 1956
Sucessor(a) Dominique Nzalakanda
Dados pessoais
Nome completo Fulbert Youlou
Nascimento 9 de julho de 1917
Madibou, Pool
Flag of France.svg África Equatorial Francesa
Morte 5 de maio de 1972 (54 anos)
Madrid, Espanha
Alma mater Universidade Católica da África Central
Partido UDDIA
Religião Católico
Profissão Padre

Primeiros anosEditar

Youlou nasce próximo de Brazzaville, sendo membro da tribo Lari, que é um subgrupo do grupo étnico dos congos. Entrou no Seminário Menor de Brazzaville em 1929, indo posteriormente para o Seminário Maior de Yaoundé, no Camarões, para cursar Filosofia. Ensinou por um tempo no Seminário de Mbamou e em seguida foi para Libreville, no Gabão, para cursar Teologia. Foi ordenado sacerdote em 9 de junho de 1946. Foi pároco em Brazzaville, acumulando a função de capelão do hospital e do presídio locais.[4]

Vida políticaEditar

 
Fulbert em 1963.

Por causa de seu interesse pela política, se candidatando desde 1947 a cargos políticos, foi advertido várias vezes pela hierarquia da Igreja Católica. O estopim de sua crise com a Igreja foi em 1956, quando tentou um cargo na Assembleia Nacional Francesa. Suspenso pela Igreja, continuou usando a batina, contrariando o clero local. Isso o fortaleceu politicamente, pois foi visto pelos seus compatriotas como sendo uma vítima de discriminação, sendo a Igreja vista como manipulada por interesses europeus brancos. Fundou em 1956 a Union Démocratique pour la Défense des Intérêts Africains (UDDIA - União Democrática pela Defesa dos Interesses Africanos).

Em 18 de novembro de 1956 foi eleito prefeito de Brazzaville. Em maio de 1957, foi nomeado Ministro da Agricultura e deputado à Assembleia Legislativa provisória do Congo pelo Primeiro-Ministro Jacques Opangault. O UDDIA finalmente conseguiu a maioria na Assembléia Legislativa do Congo no ano seguinte. Opangault e Youlou clamaram uma maior autonomia política no Médio Congo, e o presidente francês Charles de Gaulle considerou a região a abandonar a Comunidade Francesa. Isso resultou na formação de um governo provisório chefiado por Youlou em 8 de dezembro de 1958.

O Congo conseguiu sua independência da França em 15 de agosto de 1960, e Youlou é confirmado como Presidente da República.

ObrasEditar

  • A arte negra ou as crenças na África central, sem data;
  • O matsouanisme (1955);
  • Diagnóstico e remédios. Rumo a uma fórmula eficaz para a construção de uma nova África (1956);
  • África para os africanos (1960);
  • Eu acuso a China (1966);
  • Como salvar a África (1967).

Referências

  1. African Powder Keg: Revolt and Dissent in Six Emergent Nations, de Ronald Matthews, lista o nascimento de Youlou como 9 de junho de 1917. Essa data também é listada em Annuaire parlementaire des États d'Afrique noire, Députés et conseillers économiques des républiques d'expression française (1962).
  2. Africana: The Encyclopedia of the African and African-American Experience, Henry Louis Gates Jr. e K. Anthony Appiah lista o nascimento de Youlou como 17 de junho de 1917.
  3. Encyclopedia of World Biography, por Gale Research Company, lista o nascimento de Youlou como 9 de julho de 1917.
  4. BOUTET, Remy. Les trois glorieuses ou la chute de Fulbert Youlou. Éditions Chaka, Collection Afrique contemporaine, 1990