Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para a antiga equipe de voleibol apoiada pela FUNVIC, veja Vôlei Pindamonhangaba.
Associação Esportiva Vôlei de Taubaté
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
{{{imagem-tamanho}}}
Cores Azul e Branco
Informações
Cidade Taubaté (SP)
País Brasil
Competição Brasil Superliga
Fundação 2013
Ginásio Ginásio do Abaeté
(Capacidade: 2.000)
Presidente Brasil Luís Otávio Palhari
Técnico Brasil Renan Dal Zotto
Material esportivo Brasil RT Sports
Patrocinadores Brasil FUNVIC

Brasil EMS

Resultados
Superliga - Série A (2018-2019) Campeão
Títulos
Conquistados

São Paulo Paulista 2014
São Paulo Paulista 2015
São Paulo Paulista 2016
São Paulo Paulista 2017
São Paulo Paulista 2018
Brasil Copa Brasil 2015
Brasil Copa Brasil 2017

São Paulo Copa São Paulo de Voleibol (2015)

Uniformes
Kit left arm voleitaubate19h.png Kit body voleitaubate19h.png Kit right arm voleitaubate19h.png
Kit shorts voleitaubate19h.png
Cores do Time
Principal
Kit left arm voleitaubate19a.png Kit body voleitaubate19a.png Kit right arm voleitaubate19a.png
Kit shorts aimore16a.png
Cores do Time
Alternativo
Kit left arm tombense18h.png Kit body voleitaubate19l1.png Kit right arm tombense18h.png
Kit shorts portuguesapr15a.png
Cores do Time
Líbero
[[1] Página Oficial]

O Vôlei Taubaté, ou EMS/Taubaté/FUNVIC, por questões de patrocínio, é um time de vôlei com sede na cidade de Taubaté, São Paulo, que realiza seus jogos como mandante no ginásio do Abaeté. É a maior equipe de voleibol masculino da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, tendo se tornado o melhor do estado de São Paulo nos anos de 2014, 2015 e 2016.[1]

Antigo logotigo.

Índice

HistóriaEditar

Depois de projetos em outras cidades, a FUNVIC decidiu que Taubaté seria a melhor opção para a temporada 2013/14 da Superliga. Com um elenco jovem, a equipe iniciou sua história apostando em jovem promissores. Com o baixo investimento, comparado às demais equipes da competição nacional, não foi possível a classificação aos playoffs na temporada, mas havia algo muito bom reservado para o futuro desta equipe.

Começava então a preparação para a temporada 2014/15 e foi então que nasceu uma grande força no vôlei nacional. Com o emprenho sobretudo do supervisor Ricardo Navajas a equipe conseguiu patrocinadores e altos investimentos. Se reforçou com quatro jogadores de seleção brasileira, e se tornou uma das principais forças da Superliga. Chegaram a equipe do interior de São Paulo o levantador Raphael (vindo de uma carreira vitoriosa na Europa), o ponteiro Lipe, o central Sidão e o líbero Felipe – todos medalhistas de prata no Mundial realizado no ano de 2014, na Polônia. E o time paulista ainda passou a contar com outros nomes fortes nesta temporada. Chegaram o ponteiro campeão olímpico Dante, o oposto Lorena, o central Mauricio, o ponteiro Thiago Sens, entre outros.

As expectativas eram as melhores possíveis e todos o objetivos traçados foram alcançados. Dentre os objetivos: ser finalista do Campeonato Paulista e chegar às semifinais na Copa Brasil e Superliga - objetivos mais que alcançados. A equipe do Vale do Paraíba se tornou campeã estadual em 2014, vencendo o SESI na final e terminou o ano de 2014 como vice líder da Superliga. E 2015 ainda reservava conquistas. A equipe se tornou campeã da Copa Brasil 2015, derrotando na semifinal o Sada Cruzeiro e na final o Vôlei Brasil Kirin de Campinas, na casa dos adversários. Com esse título, a equipe ainda pode disputar a Sul Americano de Clubes, no qual ficou em 4° lugar. De volta a Superliga, a equipe classificou-se em 2º lugar e depois de passar pela equipe de Canoas chegou a tão esperada semifinal. Acabou sendo eliminado da competição pelo SESI-SP e terminou com a 3ª posição na competição. Objetivos cumpridos e alguns até ultrapassados.

2015/2016Editar

Para a temporada 2015/16 as metas são ambiciosas. Foi firmada uma parceria vitoriosa com o São Paulo Futebol Clube, que rendeu a equipe taubateana os títulos dos Jogos Regionais, Copa São Paulo e Campeonato Paulista. No entanto, a parceria foi dissolvida após alguns meses devido à quebra de contrato por parte da empresa Capes, financiadora do projeto por parte do clube paulistano.

Apesar disso, a equipe conseguiu captar todos os recursos necessários. Foram mantidos os levantadores Rapha e Pedro, o oposto Leozão, o ponteiro Lipe, os líberos Felipe e Diego e o central Deivid. Para a temporada 2015-2016 os reforços foram os ponteiros Japa, Ricardo Júnior e Lucarelli, os centrais Otávio, Ialisson, Riad e cubano Isbel Mesa e o oposto canadense Gavin Schmitt.

Devido às muitas lesões sofridas por atletas ao longo da temporada, principalmente do central Riad e do oposto Gavin, a equipe ainda se reforçou com o oposto cubano Yadier Sánchez e o central Lucas Rangel, que estavam no voleibol argentino. Além disso, a equipe tem usado com frequência os jogadores formados nas categorias de base da FUNVIC, como o levantador Pedro Jukoski (filho do ex-jogador e hoje técnico Paulão), o meio Lucas Santos e o ponteiro Cristiano.

2016/2017Editar

Para a temporada 2016-2017 a equipe evoluiu ainda mais. A base foi mantida com Rapha, Lucarelli e Otávio e foram contratados o central Éder e o oposto Wallace, medalhistas olímpicos nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Além deles, chegaram o ponteiro Lucas Lóh e o líbero Mário Júnior.

O resultado logo apareceu. A equipe se consagrou pelo 3º ano consecutivo como campeã Paulista, derrotando o SESI na final. E não parou por aí. Em mais uma final contra o SESI, a equipe se sagrou campeã da Copa Brasil (2º título), vencendo os paulistanos por 3-0.

Ainda assim o objetivo do time era ir mais longe e conquistar o tão sonhado título da Superliga. Apesar de ter sido irregular em boa parte da fase classificatória, a equipe cresceu no final e conseguiu terminar na 2ª posição. Nas quartas de final, o adversário foi a forte e jovem equipe de Juiz de Fora. Apesar do equilíbrio nos jogos, a série foi vencida por 3-0 (3-0 / 3-1 / 3-0). Na semi final o adversário já era um velho conhecido de outras decisões, o SESI-SP. Depois de vencer o primeiro jogo com certa facilidade, vieram dois confrontos jogados até o tie break, uma vitória pra cada lado na casa do adversário. A equipe chegou então ao 4º jogo precisando de uma vitória para a tão esperada final e ela veio. A vitória por 3-1 no Ginásio Lauro Gomes garantiu a equipe de Taubaté na sua primeira final da história.

O desafio na final seria o mais difícil possível: o tricampeão Mundial e 5 vezes campeão da Superliga, SADA Cruzeiro. O jogo foi equilibrado. Os dois primeiros sets foram decididos nos detalhes pela equipe mineira. No terceiro set veio a reação taubateana, mas que não evitou a derrota. Vitória do grande favorito Cruzeiro por 3-1.

Apesar da derrota o saldo da temporada foi extremamente positivo e mostrou a crescente evolução da equipe de Taubaté. Chegou em todas as finais, sendo 2 títulos.

2017/2018Editar

As novidades da temporada mostraram que o objetivo da equipe não mudou, agora está mais forte ainda. A primeira grande mudança ocorre na comissão técnica. Sai o vitorioso César Douglas e chega o experiente Daniel Castellani. Para auxiliá-lo também chegam Ricardo Picinin (ex-Praia Clube) e Reinaldo Bacilieri (ex-São José).

Na equipe as mudanças foram pontuais. Foi mantida a base com Rapha, Wallace, Lucarelli e Otávio. A equipe perdeu Éder e Lucas Lóh (que foram jogar fora do país), mas se reforçou para manter o alto nível com 2 estrangeiros. Chegaram o central argentino Sebastián Solé, que estava no Trentino Volley da Itália e o ponteiro sérvio Marko Ivović que atuava na Polônia e foi MVP da Liga Mundial de 2016. Além deles chegaram para reforçar a equipe o líbero da seleção brasileira Thales Hoss, o central Rafael, o levantador Paulo Renan e os jovens pontas Rodrigo Ruiz e Lucas Madalóz. E não parou por aí. A equipe anunciou o retorno do experiente ponteiro Dante.

2018/2019Editar

Para esta temporada é mantido o comando técnico com Daniel Castellani, no elenco foram mantidos: Rapha, Lucarelli, Otávio e Thales, sendo contratados dois jogadores argentinos: Facundo Conte e Nicolás Uriarte, além dos atletas campeões olímpicos: Lucão e Douglas Souza, e para a suprir a saída de Wallace, chega o experiente Leandro Vissotto.

O time foi montado para disputar títulos, mas na primeira edição da Copa Libertadores de Voleibol, alguns problemas internos foram detectados, e na referida competição o time só disputou a fase final porque era o representante da cidade-sede, mesmo assim finalizou na quarta colocação, então o diretor-técnico Ricardo Navajas assumiu interinamente o cargo, apos demissão de Castellani , visando avançar a grande final da Superliga Brasileira A[2], então em 25 de fevereiro de 2019 foi anunciado o novo treinador do time, o atual técnico da seleção brasileira Renan Dal Zotto, cujo auxiliar técnico é Maurício Thomas[3].

E nos playoffs da correspondente Superliga eliminou na série de quartas de final o Vôlei Renata por 2x1, e mesmo em desvantagem no mando de quadra, derrotou por 3x0 na série semifinal o detentor do título Sada Cruzeiro avançando assim a grande final, e enfrentou nesta o melhor time da fase classificatória o SESI-SP, iniciou a série perdendo pelo placar de 3-0 no Ginásio do SESI - Vila Leopoldina, devolvendo o placar na segunda partida em pleno Ginásio do Abaeté, na sequência o regulamento previa que os demais jogos teriam que acontecer em ginásio com capacidade maior, ou seja, na Arena Suzano[4], na terceira partida ocorreu no referido palco, e o time de virada fez dois sets a um, mas permitiu o empate e venceu o quinto set, fazendo 2x1 na série; na quarta partida, a uma vitória do título, o time perdeu por tres sets a um, ficando a série empatada em 2x2, e a decisão foi no quinto e último jogo.

Na edição comemorativa dos 25 anos da competição, o time entra para história e conquista seu primeiro título, o jogo teve destaque nos dois primeiros sets do argentino Facunde Conte e Leandro Vissotto, mas no que poderia ser o set do título, o SESI-SP venceu, acontecendo a conquista no quarto set com o último ponto realizado pelo ponteiro Lucarelli, eleito melhor ponteiro e melhor jogador da temporada, assim como o também premiados Thales e Lucão também foram nomeados para a seleção ideal, e Vissotto recebeu o Troféu VivaVôlei e o levantador Rapha o prêmio "Craque da Galera"[5][6][7][8].

Principais títulosEditar

Nacionais
Competição Títulos Temporadas
  Superliga - Série A 1 2018-19
  Copa Brasil 2 2015 e 2017
Estaduais
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Paulista 5 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018
  Copa São Paulo 1 2015
Regionais
Competição Títulos Temporadas
Jogos Regionais 1 2015

Elenco 2018/2019Editar


EMS Taubaté Funvic 2018-19
Técnico: Renan Dal Zotto
Nome
Origem
Nome
Origem
Levantadores
5 Uriarte   Argentina 7 Rapha   Brasil
Centrais
16 Lucão   Brasil 14 Otávio   Brasil
9 Robinho   Brasil 15 Athos   Brasil
Pontas
8 Lucarelli   Brasil 12 Douglas Souza   Brasil
10 Conte   Argentina 2 Rodrigo   Brasil
Opostos
1 Vissotto   Brasil 6 Abouba   Brasil
Líberos
17 Thales   Brasil 11 Aldren   Brasil
Notas:

 

Lucão
# 16
Thales
# 17


Atletas selecionados para disputar a Superliga 2018/2019 pelo EMS Taubaté Funvic:

# Nome Apelido Altura (cm) Idade Nacionalidade Posição
1 Leandro Vissotto Neves Vissotto 212 35   Brasil Oposto
2 Rodrigo Leandro Honório da Silva Rodrigo 196 25   Brasil Ponteiro
3 Fabiano de Souza Jeronymo Fabiano 180 32   Brasil Levantador
4 Luis Fernando Joventino Venceslau Luis Fernando 192 29   Brasil Ponteiro
5 Nicolás Uriarte Uriarte 190 28   Argentina Levantador
6 Aboubacar Dramé Neto Abouba 204 24   Brasil Oposto
7 Raphael Vieira de Oliveira Rapha 190 39   Brasil Levantador
8 Ricardo Lucarelli Santos de Souza Lucarelli 197 26   Brasil Ponteiro
9 Robson Gomes Augusto Robinho 205 33   Brasil Central
10 Facundo Conte Conte 198 29   Argentina Ponteiro
11 Aldren Nadaleti Brand Aldren 186 27   Brasil Líbero
12 Douglas Correa de Souza Douglas 199 23   Brasil Ponteiro
13 Renan Michelucci Moralez Renan 198 24   Brasil Central
14 Otávio Henrique Rodrigues Pinto Otávio 202 27   Brasil Central
15 Athos Ferreira Costa Athos 203 30   Brasil Central
16 Lucas Saatkamp Lucão 209 32   Brasil Central
17 Thales Gustavo Hoss Thales 187 29   Brasil Líbero

Diretoria e Comissão TécnicaEditar

DiretoriaEditar

Presidente: Luiz Otavio Palhari

Vice-presidente: Juliano Palhari

Diretor: Marcelo Gonçalves Mora

Supervisor: Ricardo Navajas

Comissão técnicaEditar

Técnico: Renan Dal Zotto

Assistente Técnico: Ricardo Picinin

Auxiliar Técnico: Reinaldo Bacilieri

Preparador físico: Tiago Fukugauti

Fisioterapeuta: Miguel Ambrósio Neto

Médico: Alexandre de Paiva Luciano

Estatístico: Alexandre Leal Goulart Nunes

Massagista: Marcelo Eduardo de Souza

Inf. Técnico: Rafael de Oliveira Ribeiro

Temporadas anterioresEditar

Temporada 2018/2019Editar

# Nome Apelido Altura Idade Nacionalidade Posição
1 Leandro Vissotto Neves Vissotto 2,12 35 anos   Brasil Oposto
2 Rodrigo Leandro Honório da Silva Rodrigo 1,96 25 anos   Brasil Ponteiro
3 Fabiano de Souza Jeronymo Fabiano 1,80 32 anos   Brasil Levantador
4 Luis Fernando Joventino Venceslau Luis Fernando 1,92 29 anos   Brasil Ponteiro
5 Nicolás Uriarte Uriarte 1,90 28 anos   Argentina Levantador
6 Aboubacar Dramé Neto Abouba 2,04 24 anos   Brasil Oposto
7 Raphael Vieira de Oliveira Rapha 1,90 39 anos   Brasil Levantador
8 Ricardo Lucarelli Santos de Souza Lucarelli 1,97 26 anos   Brasil Ponteiro
9 Robson Gomes Augusto Robinho 2,05 33 anos   Brasil Central
10 Facundo Conte Conte 1,98 29 anos   Argentina Ponteiro
11 Aldren Nadaleti Brand Aldren 1,86 27 anos   Brasil Líbero
12 Douglas Correa de Souza Douglas 1,99 23 anos   Brasil Ponteiro
13 Renan Michelucci Moralez Renan 1,98 24 anos   Brasil Central
14 Otávio Henrique Rodrigues Pinto Otávio 2,02 27 anos   Brasil Central
15 Athos Ferreira Costa Athos 2,03 30 anos   Brasil Central
16 Lucas Saatkamp Lucão 2,09 32 anos   Brasil Central
17 Thales Gustavo Hoss Thales 1,87 29 anos   Brasil Líbero

Temporada 2017/2018Editar

# Nome Apelido Altura Idade Nacionalidade Posição
1 Rodrigo Ruiz Abrão Rodrigo Ruiz 1,94 21 anos   Brasil Ponteiro
2 Matheus Natividade de Oliveira Matheus 1,80 23   Brasil Líbero
3 Marko Ivović Ivović 1,95 27 anos   Sérvia Ponteiro
4 Wallace Leandro de Souza Wallace 1,98 30 anos   Brasil Oposto
5 Paulo Renan Bertassoni Paulo Renan 1,85 32 anos   Brasil Levantador
6 Renan Pereira dos Santos Renan Santos 2,03 23 anos   Brasil Oposto
7 Raphael Vieira de Oliveira Rapha 1,90 36 anos   Brasil Levantador
8 Ricardo Lucarelli de Souza Lucarelli 1,95 24 anos   Brasil Ponteiro
9 Lucas Madalóz Madalóz 1,98 22 anos   Brasil Ponteiro
10 Nicolas Bernard Muck dos Santos Nicolas 2,02 22 anos   Brasil Central
11 Sebastián Solé Solé 2,04 26 anos   Argentina Central
13 Rafael Guimarães Martins Rafael Martins 2,05 26 anos   Brasil Central
14 Otávio Henrique Rodrigues Pinto Otávio 2,02 25 anos   Brasil Central
15 Pedro Henrique Zanchetta Jukoski da Silva Pedro Jukoski 1,93 22 anos   Brasil Levantador
17 Thales Gustavo Hoss Thales 1,85 28 anos   Brasil Líbero
18 Dante Amaral Dante 2,02 37 anos   Brasil Ponteiro

Temporada 2016/2017Editar

# Nome Apelido Altura Idade Nacionalidade Posição
1 Isbel Mesa Isbel Mesa 2,03 27 anos   Cuba Central
2 Matheus Natividade de Oliveira Matheus 1,80 22 anos   Brasil Líbero
5 Lucas Lóh Lucas Lóh 1,96 25 anos   Brasil Ponta
6 Danilo Gelinski Gelinski 1,90 26 anos   Brasil Levantador
7 Raphael Vieira de Oliveira Rapha 1,90 35 anos   Brasil Levantador
8 Ricardo Lucarelli de Souza Lucarelli 1,95 23 anos   Brasil Ponta
9 André Ryuma Oto Aleixo Japa 1,90 25 anos   Brasil Ponta
10 Vinicius Alessandro dos Santos Vinicius 1,96 30 anos   Brasil Ponta
11 Renan Pereira dos Santos Renan 2,03 22 anos   Brasil Ponta
12 Jonatan Linheiro Peixoto da Silva Jonatan 1,91 21 anos   Brasil Levantador
13 Nicolas Bernard Muck dos Santos Nicolas 2,02 21 anos   Brasil Central
14 Otávio Henrique Rodrigues Pinto Otávio 2,02 24 anos   Brasil Central
16 Éder Carbonera Éder 2,05 33 anos   Brasil Central
17 Kaio Fabio Alves Rocha Kaio 2,08 29 anos   Brasil Oposto
19 Wallace Leandro de Souza Wallace 198 29 anos   Brasil Oposto
18 Mário da Silva Pedreira Júnior Mário Júnior 192 34 anos   Brasil Líbero

Temporada 2015/2016Editar

# Nome Apelido Altura Idade Nacionalidade Posição
1 Ialisson Cesar Mello de Amorim Ialisson 2,05 31 anos   Brasil Central
2 Deivid Junior Costa Deivid 2,06 29 anos   Brasil Central
3 Felipe Lourenço da Silva Felipe 1,88 26 anos   Brasil Líbero
4 Luís Felipe Marques Fonteles Lipe 1,98 33 anos   Brasil Ponteiro
5 Otávio Henrique Rodrigues Pinto Otávio 2,02 26 anos   Brasil Central
6 Pedro José de Melo Teles e Gomes Pedro 1,96 27 anos   Brasil Levantador
7 Ricardo Alexandre Gomes do Rego Júnior Ricardo 2,06 26 anos   Brasil Ponteiro
8 Lucas França dos Santos Lucas 2,03 20 anos   Brasil Central
9 Cristiano Oliveira dos Santos Cristiano 1,85 20 anos   Brasil Ponteiro
10 Leonardo Litwinczuk Alves Leozão 2,04 33 anos   Brasil Oposto
11 Pedro Henrique Zanchetta Jukoski da Silva Pedro Jukoski 1,86 21 anos   Brasil Levantador
12 Diego Aparecido dos Santos Diego 1,78 28 anos   Brasil Líbero
13 Raphael Vieira de Oliveira Rapha 1,90 38 anos   Brasil Levantador
14 Ricardo Lucarelli Santos de Souza Lucarelli 1,96 25 anos   Brasil Ponteiro
15 André Ryuma Oto Aleixo Japa 1,90 26 anos   Brasil Ponteiro
16 Yadier Sanchez Sierra Sanchez 2,00 30 anos   Cuba Oposto
17 Gavin Charles Schmitt Schmitt 2,10 31 anos   Canadá Oposto
18 Lucas Victor Ferreira Rangel Lucão 2,06 26 anos   Brasil Central

Temporada 2014/2015Editar

# Nome Apelido Altura Idade Nacionalidade Posição
1 Cristiano da Silva Souza Cristiano 1,82 24 anos   Brasil Levantador
2 Leonardo Litwinczuk Alves Leozão 2,05 33 anos   Brasil Oposto
3 Thiago Henrique Sens Thiago Sens 1,96 32 anos   Brasil Ponteiro
4 Fabrício Stevens Finoti Dias Lorena 1,98 38 anos   Brasil Oposto
5 Raphael Vieira de Oliveira Rapha 1,98 38 anos   Brasil Levantador
6 Diego Aparecido dos Santos Diego 1,78 28 anos   Brasil Líbero
7 Sidnei dos Santos Junior Sidão 2,03 35 anos   Brasil Central
8 Deivid Junior Costa Deivid 2,06 29 anos   Brasil Central
9 Felipe Lourenço da Silva Felipe 1,88 29 anos   Brasil Líbero
10 Luís Felipe Marques Fonteles Lipe 1,98 33 anos   Brasil Ponteiro
11 Alberto Pedra Mendes Alberto 2,00 33 anos   Brasil Central
12 Djalma Moreira Junior Djalma 2,00 24 anos   Brasil Ponteiro
13 Pedro José de Melo Teles e Gomes Pedro 1,96 27 anos   Brasil Levantador
14 Maurício Luis Souza Maurício Souza 2,07 28 anos   Brasil Central
15 Dante Guimarães Santos do Amaral Dante 2,01 36 anos   Brasil Ponteiro
16 Rodrigo Teles Alemão 2,00 27 anos   Brasil Oposto

Temporada 2013/2014Editar

# Nome Apelido Altura Idade Nacionalidade Posição
1 Elvis Dalsires Contreras de Los Santos Contreras 1,88 38 anos   República Dominicana Ponteiro
2 Bernardo Wilvert Reitz Bernardo Reitz 2,03 26 anos   Brasil Central
3 Wesley da Silva Ribeiro Ezinho 1,90 38 anos   Brasil Ponteiro
4 Alexsandro Garcia Vicente Índio 1,90 27 anos   Brasil Levantador
5 André Ricardo Lukianetz Lukianetz 1,94 35 anos   Brasil Ponteiro
6 Juleandro Rodrigues Rocha Jotinha 1,88 35 anos   Brasil Levantador
7 Gilberto Amauri de Godoy Filho Giba 1,92 40 anos   Brasil Ponteiro
8 Felipe Quaresma de Ávila Martins Rosa Quaresma 1,99 26 anos   Brasil Levantador
9 Leandro Araújo da Silva Leandrão 2,08 33 anos   Brasil Oposto
10 Diego Aparecido dos Santos Diego 1,78 28 anos   Brasil Líbero
11 Sérgio Luiz Félix Júnior Sérgio Félix 1,97 27 anos   Brasil Ponteiro
12 Tiago Enrique Barth Tiago Barth 2,09 29 anos   Brasil Central
13 Pedro José de Melo Teles e Gomes Pedro 1,96 27 anos   Brasil Levantador
14 Rolando Jurquin Despaigne Jurquin 2,01 30 anos   Cuba Ponteiro
15 Renato Marques de Oliveira Renato 2,04 29 anos   Brasil Central
16 Daniel Mcdonnell Mcdonnell 2,00 28 anos   Estados Unidos Central
17 Ashley de Menezes Tanios Nemer    Ashley 1,92 36 anos   Brasil Ponteiro
18 Rafael Rodrigues de Araújo Rafael Araújo 2,07 26 anos   Brasil Oposto
19 Deivid Junior Costa Deivid 2,06 29 anos   Brasil Central
20 Luis Fernando Joventino Venceslau Luis Fernando 1,92 27 anos   Brasil Ponteiro

Referências

  1. «Taubaté Funvic é campeão da Copa BB de vôlei masculino». LANCENET!. Consultado em 12 de fevereiro de 2015 
  2. «Navajas assume Taubaté e critica elenco, ex-técnico, diretoria...». Lancenet. 15 de fevereiro de 2019. Consultado em 12 de maio de 2019 
  3. Daniel Sardinha (25 de fevereiro de 2019). «Renan Dal Zotto chega ao Taubaté e diz que cargo em clube não atrapalha trabalho na seleção». GloboEsporte.com. Consultado em 12 de maio de 2019 
  4. «Arena Suzano recebe jogo 3 da final entre Taubaté e Sesi-SP». Guia Taubaté. 30 de abril de 2019. Consultado em 12 de maio de 2019 
  5. João Gabriel Rodrigues (12 de maio de 2019). «Lucarelli é MVP, e Taubaté e Sesi-SP dominam a seleção da Superliga Masculina». GloboEsporte.com (em portugues). Consultado em 12 de maio de 2019 
  6. «Lucarelli, da lesão a MVP». CBV (em portugues). 12 de maio de 2019. Consultado em 12 de maio de 2019 
  7. «EMS Taubaté Funvic vence quinto jogo e é campeão inédito». CBV (em portugues). 12 de maio de 2019. Consultado em 12 de maio de 2019 
  8. «Lucão, paredão da Superliga Cimed». CBV (em portugues). 12 de maio de 2019. Consultado em 12 de maio de 2019 

Ligações externasEditar