Furacão Lili
imagem ilustrativa de artigo Furacão Lili
Lili perto do pico de intensidade no Golfo do México em 2 de outubro
História meteorológica
Formação 21 de setembro de 2002
Dissipação 4 de outubro de 2002
Furacão categoria 4
1-minuto sustentado (SSHWS/NWS)
Ventos mais fortes 145 mph (230 km/h)
Pressão mais baixa 938 mbar (hPa); 27.70 inHg
Efeitos gerais
Fatalidades 15
Danos $1.16 billhão (2002 USD)
Áreas afetadas Ilhas de Barlavento, Haiti, Jamaica, Cuba, Península de Iucatã, Ilhas Cayman, Luisiana
IBTrACSEditar isso no Wikidata

Parte da Temporada de furacões no oceano Atlântico de 2002


Furacão Lili foi ativo de 21 de setembro a 4 de outubro de 2002, entre o Caribe e Luisiana houve 13 mortes. Lili foi de Categoria 4 pela Escala de Furacões de Saffir-Simpson com ventos de 145 mph (230 km/h) e causou mais de 900 mil dólares de prejuízos.[1][2]

Referências

  1. Miles Lawrence (2002). «National Hurricane Center Tropical Cyclone Report» (PDF). National Hurricane Center. Consultado em 26 de maio de 2015 
  2. Lixion Avila; Eric Blake (2002). «National Hurricane Center Public Advisory #1». National Hurricane Center. Consultado em 22 de março de 2008 
  Este artigo sobre ciclones tropicais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.