Abrir menu principal
Este é um nome coreano; o nome de família é Kwon.
G-Dragon
권지용
G-Dragon 2012
Conhecido(a) por GD
Nascimento Kwon Ji-yong
18 de agosto de 1988 (31 anos)
Seul, Coreia do Sul
Nacionalidade sul-coreano
Estatura 1,77
Alma mater Universidade Sejong
Ocupação
Período de atividade 1994 — 2018
2018 (inatividade devido serviço militar obrigatório)
Carreira musical
Gênero(s)
Instrumento(s)
Gravadora(s)
Afiliações
Assinatura
G-Dragon signature.png
Página oficial
ygbigbang.com/gdragon

Kwon Ji-yong (hangul: 권지용; hanja: 權志龍; rr: Gwon Ji-yong; nascido em 18 de agosto de 1988),[1] mais conhecido pelo nome artístico G-Dragon (hangul: 지드래곤), é um rapper, cantor, compositor produtor musical sul-coreano. Também expandiu-se paralelamente para área do design de moda e filantropia.

Ele iniciou sua carreira musical aos seis anos de idade, quando ingressou no grupo infantil Little Roo'Ra. Após o fim do contrato do grupo, tornou-se um trainee da S.M. Entertainment durante cinco anos. Logo após deixar a mesma e adquirir interesse pelo hip hop, ele tornou-se um trainee da YG Entertainment aos treze anos, após despertar a atenção de Sean, da dupla de hip hop Jinusean. Em 2006, conquistou popularidade como um dos integrantes do grupo masculino Big Bang, que realizou sua estreia no mesmo ano.

Seu primeiro álbum solo Heartbreaker e sua faixa título de mesmo nome, ambos lançados em 2009, obteram sucesso comercial e lhe atribuíram o prêmio de Álbum do ano no Mnet Asian Music Awards. Em 2010, juntamente com seu companheiro de grupo T.O.P, formou a subunidade GD&TOP, que incluiu o lançamento de um álbum autointitulado, que atingiu o topo da parada sul-coreana Gaon Album Chart. Seu primeiro extended play (EP) One of a Kind (2012), foi aclamado pela crítica e rendeu a G-Dragon sua primeira entrada na parada estadunidense Billboard World Albums, posicionando-se em número um. O mesmo produziu os singles "That XX" (hangul: 그 XX; rr: Geu XX) e "Crayon" (hangul: 크레용; rr: Keureyong), com o primeiro liderando a Gaon Digital Chart. Em 2013, G-Dragon embarcou na One of a Kind World Tour, sua primeira turnê mundial, convertendo-se no primeiro solista coreano a realizar uma turnê nas arenas de cúpula japonesas. Ele foi premiado no mesmo ano, como o Artista do Ano no Mnet Asian Music Awards, após o êxito de seu segundo álbum de estúdio Coup d'Etat (2013), que produziu o single "Who You?" (hangul: 니가 뭔데; rr: Niga Mwonde), o qual liderou a Gaon Digital Chart. Adicionalmente, o álbum venceu o prêmio de Melhor Álbum do Mundo no World Music Awards. Seu segundo EP Kwon Ji Yong de 2017, gerou o single "Untitled, 2014" e para a sua promoção, a turnê acompanhante Act III: M.O.T.T.E World Tour foi executada, tornando-se a maior já realizada por um solista coreano.

Amplamente reconhecido por sua influência na cultura jovem, por suas tendências de moda e música, G-Dragon foi nomeado pela revista Forbes em 2016, como a pessoa mais influente da indústria do entretenimento e dos esportes da Ásia com menos de trinta anos. Suas contribuições para a indústria musical, onde possui o registro de 23 canções escritas ou co-escritas por ele, que atingiram o topo da Gaon Digital Chart, além de sua colaboração para a propagação da onda coreana internacionalmente, lhe renderam o título de "Rei do K-pop".[2][3][4]

BiografiaEditar

Infância e adolescênciaEditar

Nascido e criado em Seul, Coreia do Sul, Kwon Ji-yong foi inserido na indústria do entretenimento ainda criança. Ele realizou sua primeira aparição na televisão através do programa infantil Bbo Bbo Bbo da MBC.[5][6] Aos seis anos de idade, tornou-se integrante do grupo infantil Little Roo'Ra.[7] Após o lançamento de um álbum de natal, o contrato do grupo foi rescindido por sua gravadora, o que Kwon descreveu como "chocante" e embora tenha prometido à mãe que "não tentaria [se tornar um cantor] novamente", ele tornou-se um trainee da SM Entertainment aos oito anos, após ser descoberto pela mesma, enquanto realizava uma viagem de esqui com sua família.[8] Aos treze anos e após um período de cinco anos como um trainee com especialização em dança, Kwon decidiu deixar a SM Entertainment, por estar incerto sobre o que realmente gostaria de fazer.[7]

Previamente aos nove anos, Kwon foi apresentado ao grupo de rap estadunidense Wu-Tang Clan, através de um amigo. Inspirado por sua música, desenvolveu interesse em fazer rap e começou a ter aulas.[7][9] Mais tarde, sob a tutela do grupo de hip hop People Crew,[10] ele participou do lançamento do álbum coreano Hip Hop Flex em 2001, tornando-se o mais jovem rapper coreano aos treze anos de idade.[9] Embora Kwon tenha escrito suas próprias letras, ele admitiu mais tarde, que seu "inglês era ruim e a história por trás das letras eram apenas mais um típico: "Eu sou jovem, mas sou o melhor".[7] Além disso, ele e seu futuro companheiro de grupo, Choi Seung-hyun, tornaram-se "amigos de vizinhança no ensino fundamental" e frequentemente dançavam e faziam rap juntos, até Kwon mudar-se.[11] Através de sua participação no álbum Hip Hop Flex (2001), Kwon acabou despertando o interesse de Sean, da dupla de hip hop Jinusean da YG Entertainment, que mais tarde recomendou-o ao CEO Yang Hyun-suk. Após assinar um contrato como um trainee, ele passou seu primeiro ano na mesma, executando a limpeza do estúdio para os outros artistas e buscando garrafas de água para eles durante suas práticas de dança.[7] No local, conheceu o também trainee e futuro companheiro de grupo Dong Young-bae e passou a utilizar o nome artístico G-Dragon, que provém de seu nome Ji-yong, onde Ji é pronunciado na língua coreana como a letra G em língua inglesa e Yong é o significado em coreano da palavra "Dragon".[8]

Carreira artísticaEditar

2006–2008: Estreia com o Big BangEditar

 Ver artigo principal: Big Bang
 
G-Dragon no MTV Fast Forward na Tailândia em 2007.

Embora inicialmente G-Dragon estivesse programado para estrear ao lado de Dong como a dupla de hip hop GDYB (com Dong utilizando posteriormente o nome artístico de Taeyang), o plano foi descartado pela YG Entertainment, que optou pela formação de um grupo masculino. Dessa forma, G-Dragon contactou Choi a fim de realizar uma audição,[11] onde o mesmo foi bem sucedido e mais tarde, passou a utilizar o nome artístico de T.O.P. Os três foram pareados com mais três trainees (Daesung, Seungri e Hyun-seung) para formar o grupo Big Bang. Sua formação foi transmitida na televisão através de um documentário[12] e antes de sua estreia oficial, Hyun-seung foi eliminado e o grupo permaneceu sendo composto por cinco membros.[8]

Para sua estreia, o Big Bang lançou três álbuns singles, que precederam o lançamento de seu primeiro álbum de estúdio, Big Bang Vol.1 - Since 2007 (2006), que incluiu a canção "This love", uma versão cover da banda de rock estadunidense Maroon 5[12] e o primeiro single solo de G-Dragon pela YG Entertainment. Mais tarde em 2007, o primeiro grande êxito do grupo, ocorreu através do lançamento do extended play (EP) Always e de seu single "Lies" (hangul: 거짓말; rr: Geojitmal), composto por G-Dragon. Através de seus lançamentos posteriores, o Big Bang distanciou-se de seus materiais anteriores e viu o aumento do envolvimento de G-Dragon em sua produção.[13] Diversas canções compostas por ele, atingiram o topo das paradas musicais sul-coreanas, como os singles "Last Farewell" (hangul: 마지막 인사; rr: Majimak Insa) de Hot Issue (2007) e "Day by Day" (hangul: 하루하루; rr: Haru Haru) de Stand Up (2008).[14][15]

Tendo produzido uma grande parte dos materiais do Big Bang, em 2008, G-Dragon também envolveu-se na produção de Hot, o EP de estreia de Taeyang. Logo em seguida, G-Dragon gravou uma "parte dois" do single principal de Hot, de nome "Only Look at Me" (hangul: 나만 바라 봐, rr: Naman Barabwa), que foi lançado em formato digital.

2009–2011: Desenvolvimento da carreira solo, Heartbreaker e GD&TOPEditar

 
G-Dragon em campanha publicitária de 2009.

Em 2009, G-Dragon realizou uma participação no álbum da cantora Lexy e uma colaboração com o grupo japonês W-inds através de seu single "Rain Is Fallin'/ Hybrid Dream".[16][17] Ademais, seu primeiro álbum solo, intitulado Heartbreaker, inicialmente programado para ser lançado em abril daquele ano, foi adiado para o mês de agosto,[18] a fim de coincidir com seu aniversário de 21 anos (22 anos na Coreia do Sul).[19] O álbum que apresentou colaborações de G-Dragon com outros artistas da YG Entertainment e que foi impulsionado por seu single homônimo que vendeu cinco milhões de cópias digitais,[20] ultrapassou vendas de 300 mil cópias[21] e venceu o prêmio de Álbum do Ano no Mnet Asian Music Awards de 2009.[22] Logo após o lançamento do álbum, G-Dragon foi acusado de plágio pela Sony Music, através das faixas "Heartbreaker" e "Butterfly", que foram acusadas de serem similares a "Right Round" do rapper estadunidense Flo Rida e "She’s Electric" da banda inglesa Oasis, respectivamente.[23][24] Contudo a EMI, responsável pela distribuição de "Right Round", manifestou-se dizendo que não havia encontrado semelhanças entre as duas canções.[25]

Em 6 de março de 2010, a YG Entertainment anunciou que havia contactado pessoalmente os representantes de Flo Rida e que o mesmo havia aceitado participar de Shine a Light, o primeiro álbum ao vivo de G-Dragon.[26] Em apoio a Heartbreaker, G-Dragon realizou ainda seu primeiro concerto solo na Olympic Gymnastics Arena em dezembro de 2009, sob o nome de Shine a Light, em um título obtido através das letras da canção "A Boy".[27] Posteriormente, o concerto gerou polêmica ao receber reclamações de conteúdo sugestivo e obscenidade.[28][29] O Ministério da Saúde, Bem Estar e Assuntos da Família, pediu mais tarde que promotores do governo investigassem se G-Dragon ou a YG Entertainment haviam violado as leis sobre performances obscenas em seu concerto.[30][31] Contudo, ele foi considerado inocente das acusações em 15 de março de 2010.[32]

Em novembro do mesmo ano, foi anunciado que G-Dragon e T.O.P iriam lançar um álbum em colaboração,[33] a dupla nomeada como GD&TOP, realizou em 14 de dezembro seguinte, um evento ao vivo na Times Square de Yeongdeungpo em Seul,[34] que foi transmitido pela plataforma de vídeos YouTube.[35] O álbum produziu os singles "High High", "Oh Yeah" e "Knock Out" (hangul: 뻑이가요; rr: Ppeogigayo),[36] que precederam seu lançamento. As três canções conquistaram êxito comercial: "High High" venceu diversos programas de música sul-coreanos,[37] enquanto "Oh Yeah" e "Knock Out" atingiram as posições de número dois e cinco, respectivamente na Gaon Digital Chart.[38][39] O álbum foi lançado na véspera de Natal e estreou no topo da Gaon Album Chart,[40] com uma pré-venda de duzentas mil cópias.[41] No ano seguinte, G-Dragon realizou uma colaboração com Park Myung-soo para o programa Infinite Challenge da MBC, em seu Infinite Challenge Seohae Ahn Highway Song Festival 2011. A dupla lançou em 2 de junho, a canção "Having an Affair" (hangul: 바람났어) com a participação de Park Bom do grupo 2NE1, que tornou-se a segunda canção mais vendida em formato digital do ano de 2011.[42]

Em 5 de outubro de 2011, foi relatado que G-Dragon havia realizado um teste com resultado positivo para maconha, o que resultou na interrupção de suas atividades promocionais.[43] Seu teste de urina realizado previamente no mês de agosto, obteve resultado negativo, porém positivo para o teste feito a partir do conteúdo de seu cabelo em outubro. Por tratar-se de sua primeira infração e com uma quantidade pequena da substância, o caso resultou em um indiciamento e ele não foi penalizado.[44] G-Dragon afirmou mais tarde, que aceitou um cigarro oferecido por um fã durante uma festa realizada no Japão no mês de maio, mas que após perceber que não era um cigarro comum, decidiu jogar fora.[45] Ele fez sua primeira aparição após a controvérsia, em 6 de novembro, através da premiação MTV Europe Music Awards realizada na Irlanda, juntamente com seus companheiros do Big Bang.[46]

2012–2013: One of a Kind, primeira turnê mundial e Coup d'EtatEditar

 
G-Dragon apresentando-se na Alive Galaxy Tour do Big Bang em 2012.

Em 2012, enquanto executava atividades promocionais com o Big Bang e trabalhava em novos materiais solo, G-Dragon realizou uma participação na versão japonesa do álbum Young Foolish Happy da cantora inglesa Pixie Lott, juntamente com T.O.P.[47] Em 15 de setembro, ele lançou seu primeiro EP, One of a Kind,[48][49] que recebeu críticas positivas. O EP liderou a Billboard World Albums e atingiu a posição de número 161 na Billboard 200.[50] Suas vendas foram de mais de duzentas mil cópias, tornando-se o álbum de um solista mais vendido na Coreia do Sul, ultrapassando seu álbum de estreia Heartbreaker (2009).[51] Com One of a Kind, G-Dragon venceu os prêmios de Melhor Artista Solo Masculino no Mnet Asian Music Awards e de Gravação do Ano no Seoul Music Awards. As canções "That XX" e "Crayon",[52][53] foram os singles lançados do EP, ambas atingiram as posições de número um e três, respectivamente, na Gaon Digital Chart, com a segunda sendo considerada pela revista Spin, como o melhor single de K-Pop do ano.[51] Além disso, a canção que dá nome ao EP[53][54] e que teve o intuito de servir como uma apresentação do conceito do mesmo ao público, venceu os prêmios de Melhor Hip hop e Canção de Rap do Ano nas premiações Korean Music Awards e Rhythmer Awards.

No ano seguinte, G-Dragon embarcou na One of a Kind World Tour, tornando-se o primeiro artista solo coreano a realizar apresentações em quatro arenas de cúpula do Japão[55] e o segundo artista solo coreano a realizar uma turnê mundial. A produção custou $3,5 milhões de dólares e na ocasião de sua execução, foi a turnê de maior escala da história coreana.[56] A One of a Kind World Tour, foi realizada em oito países a partir de 30 de março de 2013 e visitou treze cidades em 27 concertos. A mesma encerrou-se em 1 de setembro do mesmo ano, reunindo um público total de 570 mil pessoas.[57]

Após excursionar extensivamente, G-Dragon voltou ao estúdio para gravar seu segundo álbum de estúdio coreano. A YG Entertainment anúnciou mais tarde, que a rapper estadunidense Missy Elliott, iria realizar uma participação no álbum.[58] Coup d'Etat foi lançado em duas partes em formato digital e posteriormente como um álbum completo em formato físico em 13 de setembro de 2013. O álbum contou com colaborações de diversos artistas e produtores, incluindo internacionais como Diplo, Baauer, Boys Noize, Sky Ferreira e Siriusmo. Para a sua promoção, G-Dragon e Missy Elliott apresentaram a canção "Niliria" (hangul: 늴리리야; rr: Nililiya) no festival KCON 2013 em Los Angeles. Seis canções de Coup d'Etat posicionaram-se dentro do top 10 da Gaon Digital Chart, incluindo a número um "Who You?".[59] O single de melhor desempenho do álbum foi "Crooked" (hangul: 삐딱하게; rr: Ppiddak-hage), com mais de 1,1 milhão de downloads digitais pagos.[60] O seu vídeo musical correspondente, tornou-se o primeiro vídeo de G-Dragon a superar os cem milhões de visualizações no Youtube.[61] Além disso, a faixa-título "Coup d'Etat" (hangul: 쿠데타; rr: Kudeta) foi escolhida pela Billboard, como uma das faixas de EDM que mudaram o cenário do gênero em 2013.[62] O álbum obteve ainda êxito comercial internacionalmente, entrando na Billboard 200, na posição de número 182, tornando G-Dragon o primeiro artista coreano a realizar múltiplas entradas na tabela.[63] O êxito de Coup d'Etat, levou G-Dragon a vencer um total de quatro prêmios no Mnet Asian Music Awards: Melhor Artista Solo Masculino, Melhor Vídeo Musical por "Coup d'Etat", Melhor Performance de Dança por "Crooked" e o prêmio principal de Artista do Ano.[64] Mais tarde, ele venceu ainda os prêmios de Melhor Artista do Mundo e Melhor Álbum do Mundo no World Music Awards.[65]

No fim do ano, G-Dragon participou do concurso de música do programa Infinite Challenge, realizado em 17 de outubro, em Imjingak, contribuindo com a canção "Going to Try" (hangul: 해볼라고; rr: Haebolago), em um dueto com o comediante Jeong Hyeong-don.[66]

2014–2016: Colaborações e produção de músicasEditar

 
G-Dragon durante evento da Airbnb em setembro de 2015.

Durante o ano de 2014, G-Dragon escreveu e produziu canções para outros artistas da YG Entertainment, como a canção "Good to You" do álbum Crush do 2NE1,[67] além de "Ringa Linga" e "Stay With Me", onde realizou uma participação nesta última, pertencentes ao álbum Rise de Taeyang.[68] Em novembro, G-Dragon e Taeyang formaram uma dupla para lançar o single "Good Boy", que posicionou-se no topo da Billboard World Digital Songs, tornando a dupla o terceiro artista coreano a alcançar tal feito.[69] Em dezembro do mesmo ano, G-Dragon colaborou com os produtores musicais Skrillex e Diplo, bem como a sua companheira de gravadora CL, na canção "Dirty Vibe", tornando-os primeiros artistas coreanos a entrarem nas paradas da Billboard de Hot Dance/Electronic Songs em número dezenove e em Dance/Electronic Digital Songs em número 21.[70][71]

No ano seguinte, G-Dragon dedicou-se as atividades promocionais do Big Bang, adicionalmente, ele escreveu e produziu uma canção para o grupo recém-estreado iKon, para seu álbum Welcome Back.[72] Além disso, ele realizou uma participação no festival de música realizado pelo programa Infinite Challenge, pela terceira vez consecutiva, desta vez formando uma equipe com Taeyang e Kwanghee do grupo ZE:A.[73] O trio lançou a canção "Mapsosa", que atingiu a segunda posição na Gaon Digital Chart e vendeu mais de um milhão de cópias até o final do ano, tornando-se uma das canções mais vendidas de 2015.[74] No ano seguinte, G-Dragon prosseguiu com as atividades promocionais do Big Bang durante todo o ano. Adicionalmente, ele atuou pela primeira vez no especial de suspense com dois episódios do segmento Muhan Company do programa Infinite Challenge.[75][76] No mesmo ano, ele ainda colaborou com o produtor musical Baauer, em sua canção "Temple", para seu álbum de estreia Aa, juntamente com a rapper britânica M.I.A.[77] A canção atingiu a posição de número 36 na Dance/Electronic Digital Songs e de 26 na Hot Dance/Electronic Songs, tornando-o primeiro artista masculino coreano, a ingressar duas vezes em ambas as paradas.[78]

2017–presente: Kwon Ji Yong, segunda turnê mundial e serviço militar obrigatórioEditar

Após as promoções do Big Bang encerrarem-se no início de 2017, G-Dragon começou a preparar-se para o lançamento de seu novo álbum, juntamente com a realização de uma turnê mundial. Previamente a este lançamento, ele realizou colaborações com outros artistas, participando da canção "Complex" de Zion.T de seu EP OO,[79] que atingiu a posição de número dois na Gaon Digital Chart.[80] e servindo como um rapper convidado na faixa título "Palette" do álbum de mesmo nome de IU,[81] que posicionou-se no topo da Gaon Digital Chart por duas semanas consecutivas.[82]

Em 8 de junho, G-Dragon lançou o single "Untitled, 2014" simultaneamente ao EP Kwon Ji Yong, com este último sendo lançado em formato USB e não no método tradicional em CD, o que gerou discussões na Coreia do Sul, sobre ele ser classificado formalmente como um álbum.[83] Isto gerou críticas a Gaon, que negou-se a considerar-lo um álbum oficial. Entretanto, a tabela inverteu sua decisão reconhecendo o formato em 1 de janeiro do ano seguinte.[84] Kwon Ji Yong alcançou a primeira posição na parada do iTunes Top Albums de 46 países, estabelecendo um recorde para um artista coreano.[85] Nos Estados Unidos, o EP tornou-se seu álbum mais vendido em apenas um dia e lhe rendeu sua terceira entrada na Billboard 200, além de tornar-se seu primeiro número um na Billboard Heatseeksers Albums. Adicionalmente, Kwon Ji Yong conquistou o feito de permanecer no topo da Billboard World Albums por duas semanas consecutivas, levando G-Dragon a ser o primeiro solista a fazê-lo.[86][87] Na China, suas vendas atingiram um milhão de cópias após seis dias de lançamento, tornando-o álbum mais rápido a fazê-lo.[88] Em 10 de junho, G-Dragon iniciou sua segunda turnê mundial intitulada Act III: M.O.T.T.E World Tour no Seul World Cup Stadium.[89][90] A turnê visitou 29 cidades da Ásia, América do Norte, Europa e Oceania[91][92] e tornou-se a maior já realizada por um artista coreano nos Estados Unidos e Europa e a maior turnê já realizada por um artista solo coreano, obtendo um público total de 654,000 mil pessoas em todo o mundo.[93][94][95] Em complemento a turnê, um documentário contendo cenas de seus bastidores foi lançado através do YouTube Premium em setembro de 2018.

Em 27 de fevereiro de 2018, G-Dragon iniciou seu serviço militar obrigatório no campo de treinamento da 3ª Divisão de Infantaria, na província de Gangwon, como um soldado do serviço ativo. Sua data de dispensa está marcada para 26 de outubro de 2019.[96] Em 17 de maio de 2018, foi noticiado que G-Dragon havia sido submetido a uma cirurgia no tornozelo direito devido a lesões pré-existentes.[97] Em 25 de junho, a agência de mídia sul-coreana Dispatch informou que ele estava recebendo tratamento especial no Hospital das Forças Armadas de Yangzhou durante sua estadia de recuperação.[98] Mais tarde, a YG Entertainment, assim como o Ministério da Defesa divulgaram declarações negando as alegações.[99] Uma petição com o intuito de encerrar as atividades da Dispatch foi criada no site do governo coreano, com a justificativa de que a mesma estava lançando artigos fabricados na tentativa de entretenimento sem qualquer respeito à validade das notícias e como elas afetariam os envolvidos.[100]

Características artísticasEditar

Estilo musical e letrasEditar

Canção de seu primeiro álbum de estúdio de mesmo nome, "Heartbreaker" incorpora uma mistura de gêneros, fórmula que G-Dragon seguiu em seus lançamentos posteriores.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

Inspirado pela música do grupo Wu-Tang Clan e citando o cantor estadunidense Pharrell Williams como seu "herói musical",[101] a discografia de G-Dragon é predominantemente pertencente ao hip hop.[102] Ele também lista Jinusean, Fabolous e Kanye West como suas influências.[103] Em 2001 aos treze anos, participou do álbum anual Hip Hop Flex, na tentativa de impulsionar sua carreira como artista de hip hop.[7] Ao estrear como integrante do Big Bang em 2006, G-Dragon produziu principalmente canções de hip hop para os primeiros materiais do grupo, antes do quinteto ramificar-se para a música eletrônica, definindo-a como a nova tendência musical na Coreia do Sul.[104] Enquanto o grupo continuou a incorporar uma gama diversa de gêneros musicais em seus materiais, G-Dragon se concentra principalmente no hip hop em seus lançamentos solo e nas duas subunidades das quais faz parte (GD&TOP e GD X Taeyang), a fim de contrastar com os materiais do Big Bang.[35][105]

Seu primeiro álbum de estúdio, Heartbreaker (2009), incorpora uma mistura de gêneros que incluem dance, hip hop e R&B.[106] Enquanto o hip hop, a música eletrônica e acústica, influenciaram a produção de GD&TOP.[35] Os lançamentos posteriores de G-Dragon, também destacam-se pela adição de outros gêneros musicais com o hip hop, como ocorre nas canções "Crayon" e One of a Kind", retiradas do EP One of a Kind (2012), que possuem elementos de música eletrônica e pop-rap, respectivamente.[107][108] Com o álbum Coup d'Etat (2013), G-Dragon realizou uma mistura de hip hop, dubstep, rock, electro e pop.[109] A canção que dá nome ao álbum, foi descrita por Jessica Oak da Billboard, como influenciada pelo trap de andamento lento.[110] Em oposição a "Crooked", caracterizada como um "pop-punk sintetizado"[111] fundido através de "batidas intensas com riffs de guitarra"[112] e "Niliria", que foi notada por soar étnica e surrealista.[113] Em Kwon Ji Yong (2017), G-Dragon continuou sua incursão pelo hip hop, adicionado de R&B e pop. Sua faixa título "Untitled, 2014", foi elogiada por conter o mesmo cantando apenas com um "acompanhamento de piano".[114]

G-Dragon escreve a maioria das letras de suas canções, explicando o processo em que "cada sentimento [na criação da música] é diferente",[115] ele utiliza-se de suas próprias emoções para direcionar o conteúdo lírico e a composição das canções.[116] Preferindo escrever letras que "soam como uma história real",[24] ele declarou que injeta ao longo de seu processo de composição "uma sensação de mistério", escrevendo canções que se assemelham a filmes de terror como em "She's Gone", "Window" e "That XX".[109] David Bevan da revista Spin considera que sua música é "ousada para os padrões do K-pop, extremamente inovadora por qualquer padrão" e que o rapper parece "não ter medo de avançar constantemente".[117] Aisha Gani do The Guardian, observou que suas músicas destacam-se por "temas mais profundos, incluindo autodestruição e narcisismo".[118] Exemplo observado nas letras de "A Boy", que tornou-se uma resposta às críticas negativas que cercaram sua controvérsia de plágio em 2009, com o artista recusando-se a abandonar sua carreira, apesar dos contratempos.[119] Em "That XX" G-Dragon utilizou-se de linguagem explícita para descrever a angústia de se perder alguém que se ama para outra pessoa, tornando-a inadequada para ouvintes menores de dezenove anos na Coreia do Sul.[120] Discutindo temas como dinheiro e fama, a canção "One of a Kind" é muitas vezes referenciada como um de seus melhores trabalhos, e foi listada pela revista Ize como uma de suas melhores composições.[121] "Middle Fingers Up" de Kwon Ji-Yong (2017) discute o número decrescente de suas relações pessoais e seu círculo social cada vez menor[121] e em "Untitled, 2014", ele assume uma abordagem mais arrependida, com seu tema lirico sendo descrito como "uma carta para um amor do passado".[122]

G-Dragon também explorou outros temas como compositor do Big Bang: "If You" (2015) foi inspirada em uma época em que revelou estar apaixonado[123] e "Bae Bae" (2015) no erotismo das pinturas do artista anglo-irlandês Francis Bacon,[124] enquanto "Loser" (2015) foi escrita como uma tentativa de humanizar o grupo.[125] A fim de se distinguir de outros artistas e compositores, G-Dragon admite "mudar de direção em cada esquina e evocar [uma] história diferente" com cada parte de sua música, reconhecendo que, embora seus refrões sejam a parte mais atraente de sua música, ele gostaria que todas as partes sejam lembradas.[115] Além de produzir canções para o Big Bang e para seus companheiros de grupo Taeyang, Seungri e Daesung,[126] G-Dragon também produz materiais para outros artistas da YG Entertainment. Descrito muitas vezes como perfeccionista, ele é considerado bastante crítico durante suas sessões de gravação.[127][128][129]

Performances ao vivoEditar

 
G-Dragon com vestimenta da turnê Alive Galaxy Tour em 2012.

As produções de palco de G-Dragon são descritas pela Billboard como sendo de larga escala, dramáticas e inspiradas em sua personalidade,[130] onde incorpora-se uma banda ao vivo com dançarinos profissionais, várias mudanças de figurino, manipulação de luzes de palco e o uso de pirotecnia.[3][131] Seu figurino é considerado um elemento de destaque. Para a revista Dazed G-Dragon possui a "rara habilidade de oscilar despreocupado e selvagem em suas escolhas de vestuário" para montar figurinos que façam o "ridículo tornar-se sublime, o impraticável dentro do necessário".[132] Suas apresentações e presença de palco são bem recebidas pela crítica especializada.[133] Em uma resenha de sua One of a Kind World Tour, a Billboard afirmou que G-Dragon era um "artista altamente enérgico" e estava ampliando suas fronteiras com a turnê, descrita como "vibrante" e comparada como estando no nível de turnês do cantor estadunidense Michael Jackson.[134] Kim Ji-yeom escrevendo para o website Mwave, destacou que em seu concerto realizado em Seul, G-Dragon "preenchia perfeitamente todos os cantos do palco com sua presença solo".[135] Sua segunda turnê mundial, Act III: M.O.T.T.E World Tour também recebeu críticas positivas e foi notada como sendo mais intimista.[136][137] Riddhi Chakraborty da Rolling Stone India elogiou-o por apresentar "coreografias precisas" com "entusiasmo [...] inabalável e honestidade brutal" em uma análise de seus concertos realizados em Bancoque.[138] Para Kimberly Lim, do The New Paper, a ideia da apresentação realizada em Macau "era simples, mas ainda profunda" e elogiou como o G-Dragon "provou ser um artista multifacetado - aquele que é capaz de cantar músicas alegres e energéticas e cantar emocionalmente baladas enquanto dança".[139]

Imagem públicaEditar

G-Dragon é um artista que mantém um rígido controle sobre sua carreira, se opondo publicamente à ideia de cantores como "produtos" na indústria do entretenimento e sendo um crítico de empresas que não dão a seus artistas controle criativo.[140] Além disso, ele tornou-se conhecido por reinventar seu estilo e imagem ao longo dos anos, sendo muitas vezes descrito como o membro "mais fashionista" do Big Bang.[141] Durante as promoções do grupo para o EP Always (2007), G-Dragon fez uso constante de lenços triangulares como parte de sua vestimenta, o que tornou-se uma tendência entre os adolescentes e o acessório foi apelidado posteriormente de "lenços Big Bang".[142] Mais tarde, a fim de promover o álbum Heartbreaker, ele mudou seu penteado tingindo seu cabelo de loiro, o que ganhou popularidade entre seus fãs, tornando-se um dos principais penteados daquele ano.[143] No decorrer de sua carreira, o mesmo tem alterado seu visual através de diferentes tons e cortes de cabelo inúmeras vezes.[144] Além disso, é conhecido por sua aparência andrógina,[145][146] com o Korea JoongAng Daily descrevendo-o como "uma notável estrela que cria um estilo sem gênero", e observando como sua imagem se desvia do gênero fixado para homens e mulheres.[147] A revista Vogue afirmou que sua aparência andrógina ou além de gênero, desafia uma "sociedade que mantém os valores tradicionais patriarcais e uma aderência notável aos ideais de beleza fabricados".[148]

Consciente desde o início de sua carreira sobre seu papel como músico e de seu trabalho, G-Dragon declarou que havia "mudado muitas coisas", incluindo seu tom de voz, porque estava ciente a cerca de seu trabalho "quando estava na frente das pessoas".[149] Sabendo que sua imagem pública é importante ao promover seus materiais, ele declarou em entrevista ao Asiae que: "o que o público vê em mim é minha ação, então é minha culpa se eu expuser a intenção errada".[149] Com o passar dos anos, admitiu estar mais relaxado e afirmou: "não faço mais música ou me visto para impressionar as pessoas ao meu redor. Não tento estar consciente [sobre música e moda]".[150] Após o lançamento de seu EP Kwon Ji Yong, o mesmo declarou que criou originalmente o alter ego G-Dragon a fim de manter o artista separado de quem ele realmente é. Para o Seoul Beats, G-Dragon é "glamuroso, pretensioso e enérgico", em comparação a personalidade de sua vida real considerada "modesta e discreta".[151] Em uma entrevista concedida a revista Elle em 2017, ele descreveu G-Dragon como alguém que é "cheio de autoconfiança" e "uma pessoa mais chique e forte" enquanto Kwon Ji-yong é um "rapaz introvertido" com "muitos pensamentos em sua mente ".[152]

[...] "No mundo de G-Dragon, a moda pode ser divertida, brincalhona e alegre, em vez de exigente e séria. O vestuário poderia ser a expressão de sua identidade ou ser algo que você está experimentando - um estado de espírito, um desejo ou uma ideia. Ele foi pós-moderno no melhor sentido da palavra. Provou que você pode de alguma forma, ser toda e qualquer coisa".

— E.Alex Jung da Vulture, sobre a evolução de G-Dragon na moda.[153]

A moda de G-Dragon foi descrita como "peculiar e experimental" por Rushali Pawar da publicação International Business Times,[154] enquanto Taylor Glasby da Dazed, caracterizou seu estilo como "fluido e de grande alcance", chamando-o de um "camaleão de estilo natural".[155] Monica Kim da Vogue, admirou sua "estranha habilidade de ter um estilo grandioso que permanece legal".[156] Enquanto Joe Coscarelli, do The New York Times, o nomeou como "um ícone de estilo, um camaleão que muitas vezes faz Lady Gaga, que está no auge da era, parecer séria".[157] G-Dragon conquistou destaque na moda o que o levou a participar de diversas matérias em revistas especializadas como W, Dazed, Hypebeast, Elle, Vogue, e em editoriais para Harper's Bazaar, Esquire e revistas asiáticas.[158] Em 2012, ele foi escolhido pelo The Chosun Ilbo como a Celebridade Mais Bem Vestida do Ano.[159] Em 2014, foi escolhido como uma das Estrelas Mais Bem Vestidas da Moda de Rua pela revista New York.[160] G-Dragon foi incluído também na lista dos 500 líderes globais de moda da Business of Fashion em 2015 e 2016, tornando o único artista de K-pop do mesmo.[161][162] Adicionalmente, também tornou-se o único coreano incluído na lista das 100 Pessoas mais Influentes e Inovadoras da Hypebeast.[163]

Atuação em outras atividadesEditar

EmpreendimentosEditar

Em 2012, G-Dragon construiu uma pousada como um presente para a sua família. Fãs também podem se hospedar no local, que é administrado como um negócio por seus pais.[164] Em 20 de outubro de 2015, ele abriu oficialmente o seu primeiro café, de nome Monsant Cafe, localizado na ilha de Jeju.[165][166] A banda indie sul-coreana Hyukoh foi o primeiro artista a apresentar-se no local em setembro de 2015.[167] Em 2017, seu segundo café de nome Untitled, 2017, foi construído juntamente com uma pista de boliche desenhada pelo mesmo. O empreendimento está localizado dentro do complexo da YG Entertainment no resort Jeju Shinhwa World, local em que G-Dragon é embaixador.[168]

Ações em publicidadeEditar

G-Dragon juntamente com o Big Bang, tornaram-se as celebridades mais bem pagas em campanhas publicitárias no ano de 2011.[169] Em agosto de 2015, G-Dragon uniu-se a Airbnb para ser o seu rosto no mercado asiático.[170] Em 2016, ele foi contratado pela Shinsegae, a maior loja varejista da Coreia do Sul e suas mercadorias tiveram um aumento nas vendas de 49% na loja da YG Entertainment.[171] Como parte de seu centésimo aniversário, a marca de vestuário esportivo italiano Kappa, contratou G-Dragon, que recebeu cerca de $1,9 milhão de dólares da mesma.[172][173] No mesmo ano, ele foi selecionado para ser o representante de um veículo da Hyundai. O mesmo compareceu a uma feira de automóveis em Pequim, onde reuniu um público de dez mil pessoas.[174] No ano seguinte, G-Dragon realizou campanhas publicitárias para a Vidal Sassoon na China,[175] para as linhas Air e Vapormax da Nike, levando a esta última, a esgotar-se nas lojas online sul-coreanas.[176][177] Além disso, ele foi anunciado como o embaixador oficial do resort de luxo Jeju Shinhwa World, localizado na ilha de Jeju,[178] onde participou diretamente de seu desenvolvimento, projeto e planejamento de conceito.[179]

Criações na moda e arteEditar

Em 2013, G-Dragon realizou uma parceria com a Ambush, para um lançamento colaborativo especial, que incluiu items de vestuário e acessórios contendo sua assinatura como destaque.[180] Um ano depois, ele se associou com a joalheira Chow Tai Fook Enterprises e lançou uma coleção desenvolvida por ele próprio.[181][182] No ano de 2015, abriu uma exposição de arte, sob o nome de Peaceminusone: Beyond the Stage.[183] A mesma apresentou duzentas obras de arte de doze artistas nacionais e internacionais, incluindo Michael Scoggins, Sophie Clements e James Clar.[184] Seu objetivo foi o de reunir arte moderna e cultura pop para "introduzir artistas nacionais ao público, que não estão familiarizados com arte ou que acham-na inacessível".[183] A mostra foi realizada no Seoul Museum of Art, de 6 de junho a 23 de agosto.[185] Ainda no mesmo ano, G-Dragon lançou uma colaboração com Giuseppe Zanotti e desenhou dois estilos de sapato unissex.[186]

 
Logotipo da Peaceminusone.

G-Dragon desenvolveu no ano de 2016, a sua primeira coleção de moda de rua, que foi lançada pela marca 8 Seconds, parte do Samsung C&T Fashion Group. A coleção apresentou peças consideradas "sem gênero", tornando-se adequadas tanto para homens como para mulheres.[187] Em outubro do mesmo ano, ele lançou sua própria marca de roupas e acessórios, intitulada Peaceminusone, em parceria com a estilista Gee Eun. Contendo itens que incluíam camisetas, bonés, jóias e fones de ouvido,[188] a linha foi vendida inicialmente em uma loja online e mais tarde, em lojas físicas da Dover Street Market em Londres e em Seul.[189][190] A sua marca colaborou ainda com a Ambush, no lançamento de uma coleção de jeans, estabelecendo sua terceira colaboração com a marca.[191] Adicionalmente, G-Dragon estrelou a campanha oficial da marca coreana Juun.J com Taeyang[192] e tornou-se embaixador da marca de grife francesa Chanel,[193] onde realizou uma campanha para uma bolsa da mesma em 2017, juntamente com o cantor Pharrell.[158][194]

Durante o ano de 2017, G-Dragon abriu lojas temporárias de sua marca Peaceminusone, que iniciou-se em Seul. Posteriormente, ele juntou-se à butique Alchemist para lançar uma loja temporária de seis dias de duração em Miami.[195][196] Durante a sua segunda turnê mundial, ele continuou a abrir lojas temporárias em locais de suas apresentações, como Osaka e Hong Kong.[197] Uma colaboração com a Vogue, intitulada Peaceminusone X Vogue,[198] foi lançada com a venda de vestuário de edição limitada em uma loja temporária de Seul. Ainda no mesmo ano, G-Dragon lançou uma colaboração com o varejista francês Colette, que foi disponibilizado para compra em sua loja online.[199]

FilantropiaEditar

Ao longo de sua carreira, G-Dragon tem apoiado inúmeras organizações e ações de caridade. Em 2013, durante o último concerto de sua turnê mundial, um estande foi montado, onde fãs poderiam realizar doações para a construção de um pesqueiro no Haiti, em colaboração com a campanha "With" da YG Entertainment, com o qual ele já havia apoiado para ajudar a construir uma escola no Nepal.[200] No mesmo evento, G-Dragon e seus fãs de catorze países diferentes, doaram 9,9 toneladas de arroz, que foi enviado para ajudar crianças desnutridas, idosos que viviam sozinhos e outras pessoas necessitadas.[201][202] Além disso, doações em dinheiro são realizadas em seu nome por fãs e por ele mesmo. Em 2011 seus fãs doaram o equivalente a 50 milhões de wones em seu nome para o Hospital da Universidade Nacional de Seul e um ano depois, ele mesmo realizou uma contribuição para ajudar crianças enfermas a obterem tratamento. Em 2017, seu nome foi gravado em uma placa em homenagem àqueles que contribuíram com ₩100 milhões de wones ou mais para o local.[203] Adicionalmente, foi noticiado que G-Dragon realiza doações de cerca de ₩81.8 milhões de wones todos os anos em seu aniversário.[204][205] Em maio de 2017, através da colaboração de seus fãs e de uma organização de plantio florestal, uma floresta contendo árvores de frutas cítricas foi oficialmente aberta na cidade de Seogwipo, na ilha de Jeju. Nomeada com o seu nome real, seu intuito é de que as frutas colhidas do local sejam doadas para eventos de caridade.[206]

Além da realização de doações, G-Dragon utiliza sua imagem para aumentar a conscientização de múltiplas causas, o que inclui a Agência das Nações Unidas para os Refugiados[207] e a Campanha Vermelha para combater a AIDS.[208]

Prêmios e reconhecimentoEditar

G-Dragon tem recebido inúmeros prêmios e indicações ao longo de sua carreira, tendo vencido dois prêmios no Golden Disc Awards, Korean Music Awards, MBC Entertainment Awards e World Music Awards, além de sete Mnet Asian Music Awards e seis Melon Music Awards, entre diversos outros prêmios. Seu primeiro álbum de estúdio coreano Heartbreaker (2009), é o único álbum de um solista que venceu o prêmio de Álbum do Ano no Mnet Asian Music Awards. Em 2008, G-Dragon foi homenageado com um dos prêmios de Homens Mais Influentes do Ano, promovido pela revista Arena,[209] e em 2013, como o Ícone de Estilo do Ano, pelo Style Icon Asia, sendo o primeiro cantor solo a vencer o prêmio sozinho.[210] Ele foi escolhido ainda pela revista GQ Korea, como o Homem do Ano em 2015[150] e no ano seguinte, por suas contribuições à cultura pop, G-Dragon foi homenageado durante a Premiação de Cultura Pop e Artes da Coreia, realizada pelo Ministério da Cultura, Esportes e Turismo da Coreia do Sul, em reconhecimento a sua influência e êxito nos setores de música e moda.[211]

LegadoEditar

Descrito como um "cantor e compositor genial",[24] o papel de G-Dragon na produção de muitos dos materiais do Big Bang desde o início de sua carreira, foi considerado algo "incomum" na época, já que a maioria dos grupos de K-pop eram fabricados ao invés de produzirem seu próprio material.[212] Seu envolvimento na música, moldou a forma como os novos grupos de ídolos passaram a interagir com sua música, com o The Korea Times reconhecendo que sua "popularidade e reconhecimento sem precedentes" inspirou muitos jovens com pretensão a serem ídolos, a tornarem-se cantores e compositores".[213] Os artistas que citaram seu trabalho como influência incluem Zico,[214] BamBam do Got7,[215] S.Coups do Seventeen,[216] Jaden Smith,[217] Younha,[218] One,[219] Lee Seung-hwan,[220] Kim Eana[221] DinDin,[222] e Grimes, que afirmou que o K-pop, e em particular G-Dragon, influenciou visualmente seu estilo musical "mais do que qualquer outra coisa".[223][224] Além disso, Jungkook do BTS revelou que foi a canção "Heartbreaker" de G-Dragon, que o fez querer tornar-se um cantor,[225] enquanto o vencedor do programa Mix Nine, Woo Jin Young, afirmou que sua canção "This Love" o inspirou a ser um rapper.[226]

A Korea Music Copyright Association (KMCA) lista mais de 160 canções registradas sob o nome de G-Dragon,[227] em 2015, seus ganhos anuais com direitos autorais de canções, foram estimados em mais de $700,000 dólares.[228] Ele foi o cantor e compositor em turnê mais bem pago na Coreia do Sul, bem como o mais jovem a ser mencionado em uma lista de compositores sul-coreanos, que receberam o maior valor de direitos autorais de composição no ano de 2012.[229] Ademais, G-Dragon foi destaque na lista das "Cinquenta razões pelas quais Seul é a melhor cidade" realizada pela CNN em 2011[230] e encabeçou a lista das "Entidades mais influentes do K-Pop" da Ilgan Sports em 2013.[57] Durante três anos consecutivos, fez parte da lista da Forbes Coreia referente a "Líderes poderosos da Coreia em 2030".[231] Em 2018, 35 executivos de empresas da indústria musical sul-coreana escolheram G-Dragon como o melhor solista do país,[232] enquanto a ABS-CBN listou-o como seu ídolo favorito do K-pop, citando sua criatividade, dedicação e trabalho duro como fatores de sua escolha.[233]

A influência de G-Dragon na música pop coreana, lhe rendeu o título de "Rei do K-pop" por diversas publicações da mídia, incluindo a Rolling Stone, Dazed e Vogue.[3][4][148] Através de sua carreira artística multifacetada, popularidade e nível de influência, ele passou a ser comparado com o cantor Michael Jackson pela Billboard,[234] Vogue[148] e i-D, que o aclamou como o "Michael Jackson do milênio".[235]

Vida pessoalEditar

Em 2008 G-Dragon matriculou-se na Universidade Kyung Hee, a fim de ingressar no Departamento de Música Pós-Moderna. Entretanto, devido sua agenda de compromissos artísticos, ele desistiu do curso e optou por cursar Estudos de Esportes de Lazer pela Universidade Virtual Gukje,[236] obtendo em 2013, seu diploma de Bacharel. Em 2016, concluiu seu Mestrado em Distribuição de Conteúdo e Varejo pela Universidade Sejong. Planos para ingressar em um curso de Doutorado foram adiados a fim de G-Dragon realizar seu alistamento militar obrigatório.[237]

Em 2018, o website de notícias The Gazette Review, estimou o patrimônio líquido de G-Dragon em $40 milhões de dólares.[238]

DiscografiaEditar

 Ver artigo principal: Discografia de G-Dragon
Álbuns de estúdio
Extended plays (EPs)

FilmografiaEditar

  • Kwon Ji Yong (권지용) Act III: Motte (2018)

Turnês e concertosEditar

Referências

  1. Mark Russell (29 de abril de 2014). K-Pop Now!: The Korean Music Revolution. Tuttle Publishing. [S.l.: s.n.] p. 34. ISBN 978-1-4629-1411-1 
  2. Peng, Elizabeth. «G-Dragon, the Undisputed King of K-Pop, Takes New York» (em inglês). Vogue. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  3. a b c Chakraborty, Riddhi (14 de julho de 2017). «I Traveled All the Way to Bangkok to Watch the King of K-Pop Live and it Was Totally Worth it». Rolling Stone India. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  4. a b Edwina Mukasa (2013). «G-Dragon – K-pop's golden boy». Dazed. Consultado em 2 de junho de 2015. G-Dragon, é um dos artistas mais poderosos da indústria K-pop e o atual Rei do K-pop. 
  5. «29 fun facts you didn't know about birthday boy G-Dragon». SBS PopAsia. 18 de agosto de 2017. Consultado em 18 de agosto de 2018 
  6. Sung, So-young (20 de agosto de 2013). «After 32 years, 'Bbo-Bbo-Bbo' bids bye bye». Korea JoongAng Daily. Consultado em 18 de agosto de 2018 
  7. a b c d e f «新스타고백 지드래곤③연습생시절, 1년간 죽어라 청소만» (em coreano). Yahoo Korean News. 1 de março de 2006. Consultado em 31 de janeiro de 2010 
  8. a b c '준비된 그룹' 빅뱅, 대폭발 예고 (em coreano). Sports Chosun. 7 de julho de 2006. Consultado em 15 de janeiro de 2010 
  9. a b «G-Dragon Opens Up About Plagiarism Scandal in Interview with "XXL"». Soompi. 11 de dezembro de 2012. Consultado em 18 de agosto de 2018 
  10. «[新스타고백]지드래곤③연습생시절, 1년간 죽어라 청소만». Asiae. 15 de janeiro de 2010. Consultado em 2 de julho de 2012 
  11. a b 新스타고백지드래곤⑤아이돌그룹 활동, 망설였다 (em coreano). Asiae News. 2 de fevereiro de 2010. Consultado em 2 de julho de 2012 
  12. a b «Big Bang Profile». KBS World. 13 de junho de 2008. Consultado em 15 de janeiro de 2010. Arquivado do original em 18 de outubro de 2008 
  13. «Big Bang's Showcase & First Fan Meeting». Arirang TV. Consultado em 21 de fevereiro de 2008 
  14. (em coreano)«빅뱅 쥬크온차트 8주 연속 1위 기염, JOO도 2주만에 7위 진입». Newsen. 21 de janeiro de 2008. Consultado em 1 de fevereiro de 2008 
  15. «Big Bang's 'Day by Day' Sweeps J-POP Charts for Four Weeks». KBS World. 8 de setembro de 2008. Consultado em 1 de fevereiro de 2008. Arquivado do original em 24 de setembro de 2008 
  16. (em coreano)«'빅뱅' 지드래곤, 日그룹 '윈즈' 앨범 참여..뮤비도 출연». Sports Chosun. 8 de maio de 2009. Consultado em 12 de janeiro de 2010 
  17. «G-Dragon与W-inds合作日本同台演出获好评». Sina. 19 de maio de 2009. Consultado em 12 de janeiro de 2010 
  18. «G-Dragon Vol. 1 - Heartbreaker». Yes Asia. Consultado em 2 de janeiro de 2010 
  19. «G-Dragon of Big Bang to Release Solo Album». KBS World. 30 de julho de 2009. Consultado em 2 de janeiro de 2010 
  20. Cho, Jaeki; Kwak, Donnie. «G-Dragon Interview: Frequently Flyer (2013 Cover Story)». Complex. Consultado em 1 de agosto de 2017 
  21. «싱어송라이터로 독특한 음악세계» [Unique musical world of the singer-songwriter] (em coreano). The Korea Times. 12 de julho de 2017. Consultado em 20 de agosto de 2017 
  22. Han, Sang-Hee (22 de novembro de 2009). «Music Awards Has Fresh Yet Disappointing Start». The Korea Times. Consultado em 13 de dezembro de 2009 
  23. Cho, Jae-hyon (25 de setembro de 2009). «YG Hits Sony Over Plagiarism Allegations». The Korea Times. Consultado em 29 de setembro de 2009 
  24. a b c Lee, Sung-moo (28 de outubro de 2009). «Is Plagiarism a New Genre?». The Korea Times. Consultado em 9 de novembro de 2009. Arquivado do original em 1 de novembro de 2009 
  25. (em coreano)Yoo, Jaesang (21 de agosto de 2009). «지드래곤, '표절이라 단정하기엔 섣부른 판단!'. 한경닷컴». BNT News. Consultado em 2 de outubro de 2009 
  26. (em coreano)Heo, Minyoung (17 de setembro de 2010). «지드래곤 "거 봐? 표절 아니지"». DongA News. Consultado em 21 de março de 2010 
  27. Han, Sang-Hee (13 de outubro de 2009). «G-Dragon to Hold 1st Solo Concert». The Korea Times. Consultado em 27 de dezembro de 2009 
  28. «Singer G-Dragon Faces Obscenity Probe». The Chosunilbo. 11 de dezembro de 2009. Consultado em 27 de dezembro de 2009 
  29. Cho, Jae-hyon (8 de dezembro de 2009). «G-Dragon's Suggestive Concert Creates Stir». The Korean Times. Consultado em 27 de dezembro de 2009 
  30. Hicap, Jonathan M. (19 de dezembro de 2009). «Fans defend G-Dragon against concert controversy». The Manila Publishing Corporation. Consultado em 15 de janeiro de 2010 
  31. Hicap, Jonathan M. (8 de janeiro de 2010). «G-Dragon fans file petition over concert fiasco». The Manila Publishing Corporation. Consultado em 15 de janeiro de 2010 
  32. (em coreano)Lee, Jae-hoon (15 de abril de 2010). «'선정성 재판' G드래곤 콘서트, 영화도 12세可». Nate.com. Consultado em 3 de junho de 2016 
  33. «G-Dragon and Top to Release Duet Album in December». KBS World. 30 de novembro de 2010. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 1 de setembro de 2012 
  34. Kim, Jessica (15 de dezembro de 2010). «Big Bang T.O.P, G-Dragon pose at album showcase». 10Asiae. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 11 de setembro de 2012 
  35. a b c Yoon, Hee-Seong (15 de dezembro de 2010). «G-Dragon and T.O.P hold world premiere showcase for duo unit». 10Asiae. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 11 de setembro de 2012 
  36. Hong, Lucia (24 de dezembro de 2010). «Big Bang unit G-Dragon and T.O.P release third title track». 10Asiae. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 11 de setembro de 2012 
  37. «Big Bang duo on TV today». The Korea JoongAng Daily. 13 de janeiro de 2011. Consultado em 20 de janeiro de 2011 
  38. Kim, Heidi (6 de janeiro de 2011). «IU "Good Day" stays atop Gaon chart for 4th week». 10Asiae. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 11 de setembro de 2012 
  39. Kim, Heidi (4 de janeiro de 2011). «IU's "Good Day" takes charge of Mnet chart for 4th week». 10Asiae. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Arquivado do original em 11 de setembro de 2012 
  40. (em coreano)«Gaon Chart Search: GD & TOP». Korea Music Content Industry Association. Consultado em 31 de outubro de 2010 
  41. (em coreano)«'발매 D-2' GD·탑 유닛 첫앨범, 선주문만 '20만장' (GD&TOP's album receives 200,000 pre-orders)». Daum. Consultado em 23 de janeiro de 2011 
  42. «2011년 Download Chart». Gaon Chart. Consultado em 1 de março de 2017 [ligação inativa] 
  43. «Korean rapper Kush nabbed for using cocaine, in yet another incident involving a YG Entertainment artist». The Straits Times. 18 de dezembro de 2017. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  44. Jonathan M. Hicap. «YG Entertainment affected by G-Dragon's marijuana scandal». mb.com.ph. Consultado em 9 de maio de 2015. Cópia arquivada em 24 de novembro de 2011 
  45. Hong, Dam-young (12 de dezembro de 2017). «Rapper Kush nabbed buying cocaine». The Korea Herald. Consultado em 20 de agosto de 2018 
  46. «Big Bang Wins the "World Wide Act" Award at MTV European Music Awards». Soompi. 6 de novembro de 2011 
  47. Choi, Min-ji (8 de março de 2012). «빅뱅 지디앤탑, 픽시로트 '댄싱 온 마이 오운' 피처링 '궁금증 증폭'» (em coreano). TV Report. Consultado em 30 de março de 2017 
  48. Park, Young-woong (13 de março de 2012). «지드래곤, 8월 솔로앨범 발표확정..생일 맞춰 활동» (em coreano). Star News. Consultado em 30 de março de 2017 
  49. «G-Dragon - First Mini Album Tracklist». YG Life. 3 de setembro de 2012 
  50. Ho, Stewart (21 de setembro de 2012). «G-Dragon Enters the Billboard 200 and Places First on the Billboard World Album Chart - M NET». Global.mnet.com. Consultado em 8 de novembro de 2012. Arquivado do original em 23 de setembro de 2012 
  51. a b Bevan, David (12 de dezembro de 2012). «Life After Psy». Spin. Consultado em 5 de junho de 2017 
  52. «국내 대표 음악 차트 가온차트!». Gaon Chart. Consultado em 22 de maio de 2017 
  53. a b «One of a Kind + Crayon». Gaon Chart. Consultado em 22 de maio de 2017 
  54. Lee, Nancy (25 de agosto de 2012). «[Video] G-Dragon's 'One of a Kind' is Filled With Hidden Treasures». MWave. Consultado em 30 de março de 2017. Cópia arquivada em 28 de julho de 2017 
  55. Arnoldo, Claudia. «G-Dragon adds Hong Kong and Japan concert dates to solo world tour». US-China Today. Arquivado do original em 4 de julho de 2015 
  56. Won, Sunny (2 de abril de 2013). «YG 양현석, GD 콘서트 35억원 선투자 '손익은?'». Osen. Consultado em 30 de março de 2017 
  57. a b Um, Dongjin; Kim, Jinseok (26 de setembro de 2013). «[창간특집] 가요계 파워랭킹 1위, 브랜드 SM·가수 GD». Joins.com. Consultado em 30 de julho de 2018 
  58. Benjamin, Jeff (14 de agosto de 2013). «Missy Elliott to Perform at K-Pop Conference'». The Hollywood Reporter. Consultado em 30 de março de 2017 
  59. «GAON Weekly Single Chart». Arquivado do original em 8 de fevereiro de 2014 
  60. «2013년 Download Chart». Gaon Chart. Consultado em 14 de julho de 2016 
  61. Min, Susan (24 de janeiro de 2017). «[Video] Big Bang G-Dragon's 'Crooked' Reaches 100 Million Views». CJ DigitalMusic. Mwave. Consultado em 17 de julho de 2017 
  62. McCarthy, Zel; Mason, Kerri (19 de dezembro de 2013). «Top 50 Game-Changing EDM Tracks of 2013». Billboard. Consultado em 17 de julho de 2017 
  63. Benjamin, Jeff (12 de setembro de 2013). «K-Pop Star G-Dragon Enters Billboard 200». Prometheus Global Media. billboard.com. Consultado em 16 de setembro de 2013 
  64. Lee Hyo-won (25 de novembro de 2013). «K-Pop Star G-Dragon Wins Four at 2013 MAMAs». Billboard. Consultado em 30 de março de 2017 
  65. «G-Dragon Wins Best Entertainer and Best Album at 2014 World Music Awards». Senatus. 19 de agosto de 2014. Consultado em 30 de março de 2017 
  66. «지드래곤, '형용돈죵' 대기실 앞에서 '찰칵'…"해볼라고"». The Dong-a Ilbo. 18 de outubro de 2013. Consultado em 30 de março de 2013 
  67. «2NE1 Producer Teddy Opens Up About CL's Backlog Of 17 Songs». Kpopstarz. 26 de fevereiro de 2014. Consultado em 26 de julho de 2015 
  68. Jeff Benjamin; Jessica Oak (9 de julho de 2014). «Taeyang Gives Track-By-Track Review of Record-Breaking 'Rise' Album (Exclusive Video)». Billboard. Consultado em 15 de março de 2017 
  69. Benjamin, Jeff (1 de dezembro de 2014). «G-Dragon & Taeyang's 'Good Boy' Debuts at No. 1 on World Digital Songs». Billboard. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  70. «CL, G-Dragon Bow on Hot Dance/Electronic Songs Chart Thanks to Skrillex's 'Dirty Vibe'». Billboard. Consultado em 10 de janeiro de 2015 
  71. «US Dance/Electronic Digital Songs - Dirty Vibe». Billboard. 5 de abril de 2014. Consultado em 26 de julho de 2015 
  72. «第一次為人創作!GD「無價」贈曲師弟iKON». The Liberty Times. 20 de dezembro de 2015. Consultado em 6 de julho de 2017 
  73. «′Infinity Challenge′ Addresses Song Festival Spoilers». Mwave. 29 de junho de 2015. Consultado em 26 de julho de 2015. Arquivado do original em 3 de julho de 2015 
  74. «Gaon Digital Download - 2015». Gaon Chart. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  75. «'Muhan Company' Director Talks About G-Dragon's Acting». China Christian Daily. 4 de setembro de 2016. Consultado em 6 de julho de 2017 
  76. «G-Dragon makes accidental acting debut». Asia One. 29 de agosto de 2016. Consultado em 6 de julho de 2017 
  77. «M.I.A. & G-Dragon Team Up on Baauer's 'Temple' From His Debut Album 'Aa'». Billboard. 17 de março de 2016. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  78. «Baauer Chart history». Billboard. Consultado em 6 de julho de 2017 
  79. «[Exclusive]G-DRAGON to Feature on ZION.T's New Song». YG Life. 24 de janeiro de 2017. Consultado em 5 de fevereiro de 2017 
  80. «[가온차트_2017년 01월간] 에일리, '첫눈처럼 너에게 가겠다' 가온차트 1월 종합1위» (em coreano). Korea Music Content Industry Association (KMCIA). 9 de fevereiro de 2017. Consultado em 10 de fevereiro de 2017. Arquivado do original em 11 de fevereiro de 2017 
  81. Herman, Tamar (21 de abril de 2017). «IU Releases Coming-of-Age Single 'Palette,' Feat. G-Dragon». Billboard. Consultado em 19 de maio de 2017 
  82. «2017년 17주차 Digital Chart». Gaon Chart. 29 de abril de 2017 
  83. Ferrer, Robie (14 de junho de 2017). «G-Dragon's Unique 'Kwon Ji Yong' Album Sparks Debate; Critics Claim Big Bang Leader's USB Album Not Official». koreaportal. Consultado em 14 de junho de 2017 
  84. «Gaon Chart Changes Policy To Include Different Album Formats Like G-Dragon's USB». Soompi. 25 de dezembro de 2017. Consultado em 20 de janeiro de 2018 
  85. Guerra, Joey (20 de julho de 2017). «K-pop star G-Dragon explores celebrity, identity at Houston show». Houston Chronicle. Consultado em 31 de julho de 2017 
  86. «G-Dragon Tops World Albums Chart for 2nd Week to Nearly Double Total U.S. Sales». Billboard. 21 de junho de 2017. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  87. Benjamin, Jeff (12 de junho de 2017). «G-Dragon's 'Kwon Ji Yong' Earns His Best U.S. Sales Week Yet in Just 1 Day». Billboard K-Town. Consultado em 14 de junho de 2017 
  88. «G-Dragon's 'Kwon Ji Yong' going strong in China». The Korea Herald. 15 de junho de 2017. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  89. «GD, 세 번째 솔로 콘서트 개최…YG "날짜 확정無" [공식입장]» (em coreano). Naver. 31 de março de 2017. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  90. «[단독] 빅뱅 지드래곤, 6월10일 4년 만에 솔로 콘서트 개최…상반기 컴백 임박» (em coreano). NEWSPIM. 31 de março de 2017. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  91. «Official site: G-DRAGON 2017 WORLD TOUR <ACT III, M.O.T.T.E>». YG Life. 25 de abril de 2017. Consultado em 25 de abril de 2017. Cópia arquivada em 25 de abril de 2017 
  92. «G-Dragon adds five European cities to on-going solo concert tour». Yonhap News Agency. 26 de junho de 2017. Consultado em 27 de junho de 2017 
  93. «BIGBANGのG-DRAGON、2017年ソロワールドツアーの東京ドーム公演DVD&Blu-rayが2月7日リリース決定!» (em japonês). K-style. 28 de dezembro de 2017. Consultado em 30 de dezembro de 2017 
  94. «G-Dragon Announces 2017 Act III, M.O.T.T.E World Tour». Billboard. 25 de abril de 2017. Consultado em 26 de abril de 2017 
  95. «지드래곤, 日 공연서 군입대 언급.."빅뱅 투어 후 긴 공백"» (em coreano). OSEN. 21 de setembro de 2017. Consultado em 12 de outubro de 2017 
  96. «지드래곤, 27일 현역 입대 확정 "조용히 입소"(공식)» (em coreano). Naver. 14 de fevereiro de 2018. Consultado em 13 de março de 2018 
  97. Lee, Jeong-ho (17 de maio de 2018). «YG 측 "지드래곤, 발목 수술..며칠 후 복귀 예정"(공식)». Naver. Consultado em 28 de dezembro de 2018. Arquivado do original em 21 de junho de 2018 
  98. «[단독] "일병이, 3XX호 대령실에 있다"…지드래곤, 국군병원 특혜입원» (em coreano). 디스패치 | 뉴스는 팩트다!. 25 de junho de 2018. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  99. Hong, Dam-young (2 de julho de 2018). «G-Dragon discharged from military hospital amid controversy over preferential treatment». AsiaOne. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  100. (CHEONGWADAE), 청와대. «청와대 국민소통 광장 > 국민청원» (em coreano). 대한민국 청와대. Consultado em 28 de dezembro de 2018 
  101. «On the edge of K-pop: boy band Big Bang's unique appeal». The Sydney Morning Herald. 16 de outubro de 2015. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  102. Sun, Rebecca (29 de janeiro de 2014). K-Pop Star G-Dragon on His Growing Global Influence: 'I Didn't Realize How Famous I Was' (Q&A). Eldridge Industries. The Hollywood Reporter. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  103. «G-Dragon's 15 Favorite Albums». Complex Magazine. 13 de setembro de 2013. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  104. Kim, Wong-Yeon (28 de fevereiro de 2008). «Big Bang, Brown Eyed Girls, Jewelry... The trend of J-pop 'Electronica'» (em coreano). Star News. Consultado em 1 de março de 2008 
  105. Benjamin, Jeff; Vincenty, Samantha (1 de dezembro de 2014). «10 Best Dance Songs We Heard in November ft. Calvin Harris, Kaskade, DJ Mustard & More». Fuse.tv. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  106. 新스타고백 지드래곤⑫"솔로앨범, 저한테는 도박이었죠" (em coreano). 10Asiae. 11 de fevereiro de 2010. Consultado em 14 de fevereiro de 2010 
  107. '인기가요' 지드래곤, '화려한 퍼포먼스' 눈길 (em coreano). Segye. 10 de outubro de 2012. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  108. «G-Dragon Goes Solo with One Of A Kind». Seoul Beats. 24 de setembro de 2012. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  109. a b Cho, Jaeki (13 de outubro de 2013). «The Making of G-Dragon's "Coup D'Etat"». Complex Magazine. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  110. Oak, Jessica (2 de setembro de 2013). «G-Dragon Reveals Video for Diplo/Baauer-Produced "COUP D'ETAT" & Star-Studded Album Features». Billboard. Consultado em 3 de setembro de 2013 
  111. Hogan, Marc (6 de setembro de 2013). «G-Dragon Spreads Anarchy in K-Pop With Punk-Charged 'Crooked' Video». Spin Media. Spin. Consultado em 8 de setembro de 2013 
  112. Benjamin, Jeff; Oak, Jessica (4 de setembro de 2013). «G-Dragon, 'COUP D'ETAT': First Listen». Prometheus Global Media. billboard.com. Consultado em 6 de setembro de 2013 
  113. Frederick, Brendan (2 de dezembro de 2013). «32. G Dragon f/ Missy Elliott "Niliria" - The 50 Best Songs of 2013». Complex. Consultado em 7 de março de 2017 
  114. Frederick, Brendan (2 de dezembro de 2013). «32. G Dragon f/ Missy Elliott "Niliria" - The 50 Best Songs of 2013». Complex. Consultado em 7 de março de 2017 
  115. a b Kang, Myoung-Seok. «Big Bang G-Dragon Pt. 2». 10Asiae. Consultado em 20 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2011 
  116. Kang, Myoung-Seok. «Big Bang G-Dragon Pt. 1». 10Asiae. Consultado em 10 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 2 de janeiro de 2011 
  117. Bevan, David (21 de janeiro de 2013). «K-Pop's New Style: G-Dragon Blazes a Cray Path». Spin. Consultado em 19 de maio de 2017 
  118. Aisha Gani (3 de março de 2014). «K-pop: a beginner's guide». The Guardian. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  119. 지드래곤 ‘소년이여’ 깜짝 공개 "대박 조짐?" (em coreano). JK News. 10 de agosto de 2009. Consultado em 21 de fevereiro de 2010. Cópia arquivada em 22 de julho de 2011 
  120. Hong, Grace Danbi (31 de agosto de 2012). «Big Bang's G-Dragon to Release Censored MV of 'That XX'». Mwave. Consultado em 30 de julho de 2018 
  121. a b Park, Hee-a (13 de junho de 2017). G-Dragon 고별展│가사로 본 지 드래곤의 인생 (em coreano). Ize Magazine. Consultado em 25 de agosto de 2017 
  122. Benjamin, Jeff (8 de junho de 2017). «G-Dragon Makes His Solo Return With 'Kwon Ji Yong' Album & 'Untitled 2014' Video». Fuse. Consultado em 14 de junho de 2017 
  123. Hwang, Hye Jin (20 de dezembro de 2017). «Big Bang′s G-Dragon Says He Wrote ′If You′ When He was in Love». Mwave. Consultado em 21 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 2 de julho de 2015 
  124. Park, Eunho (8 de junho de 2015). 지드래곤 "'배배', 프랜시스 베이컨 작품 보고 야한 느낌 받아 작업" (em coreano). 10Asia. Consultado em 27 de março de 2017 
  125. «BIGBANG's G-Dragon says he feels the emptiness in his idol life». Asia Today. 22 de maio de 2015. Consultado em 27 de março de 2013 
  126. «BIGBANG's Taeyang Balances EDM & Hip-Hop on 'Ringa Linga'». Billboard. 11 de novembro de 2013. Consultado em 27 de março de 2017 
  127. Doo, Rumy (29 de junho de 2016). «Movie shows Big Bang in natural state». The Korea Herald. Consultado em 22 de maio de 2017 
  128. Chua, Charlene (3 de julho de 2013). «G-Dragon thanks himself on stage». Asia One. Consultado em 22 de maio de 2017 
  129. Ramli, Bibi Nurshuhada (28 de julho de 2016). «BigBang onstage and off-stage». NST Online. Consultado em 22 de maio de 2017 
  130. Herman, Tamar (25 de abril de 2017). «G-Dragon Announces 2017 Act III, M.O.T.T.E World Tour». Billboard. Consultado em 22 de maio de 2017 
  131. Chong, Joelle (30 de julho de 2013). «3 factors that made G-Dragon's concert 'One Of a Kind'». MeRadio. Consultado em 22 de março de 2017 
  132. Glasby, Taylor (8 de fevereiro de 2017). «G-Dragon: "There's no right answer in fashion"». Dazed. Consultado em 26 de julho de 2018 
  133. Deml, Jessica (25 de maio de 2018). «G Dragon Net Worth 2018 - Gazette Review». Gazette Review. Consultado em 26 de julho de 2018 
  134. Oak, Jessica; Benjamin, Jeff (4 de abril de 2013). «G-Dragon Opens Up at World Tour Kickoff:Exclusive Video Interview». Billboard. Consultado em 24 de julho de 2017 
  135. Kim, Ji-yeom (1 de abril de 2013). «G-Dragon Again Shows He Can Stand Alone in Solo Concerts». MWave. Consultado em 24 de julho de 2017 
  136. Sacro, Jenet (14 de agosto de 2017). «G-Dragon 'ACT III MOTTE' Concert – Hisense Arena, Melbourne. (12.08.17)». Asian Pop Radio. Consultado em 26 de julho de 2018 
  137. Fita, Savanah (5 de agosto de 2017). «Concert Review: G-DRAGON vs. Kwon Jiyong». The Kraze. Consultado em 26 de julho de 2018 
  138. Chakraborty, Riddhi (14 de julho de 2017). «I Traveled All the Way to Bangkok to Watch the King of K-Pop Live and it Was Totally Worth it». Rolling Stone India. Consultado em 25 de dezembro de 2017 
  139. Lim, Kimberly (20 de junho de 2017). «G-Dragon lays bare his heart in Macau». The New Paper. Consultado em 25 de dezembro de 2017 
  140. «GDㆍ탑이 밝힌 '불화설'과 '스캔들'» (em coreano). Naver. 4 de fevereiro de 2011. Consultado em 1 de fevereiro de 2017 
  141. Kang, Jiyong (27 de novembro de 2007). «빅뱅 G드래곤 "의상 전공에 욕심있다" (Big Bang's G-Dragon: I'm interested in majoring in fashion (em coreano). SSTV. Consultado em 10 de março de 2008. Arquivado do original em 11 de julho de 2011 
  142. Sablan, Niño Mark (24 de julho de 2009). «Crazy For K-pop». Philippine Daily Inquirer. Consultado em 1 de fevereiro de 2010. Arquivado do original em 4 de setembro de 2012 
  143. 강동원 "보헤미안 스타일 올 가을 유행 예감"[포토엔] (em coreano). Newsen. 21 de janeiro de 2009. Consultado em 21 de janeiro de 2011 
  144. «Girls' Generation Taeyeon, Big Bang's G-Dragon: Craziest K-Pop Hair Color Trends On Instagram». Fashion & Style. 2 de novembro de 2015. Consultado em 21 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 7 de novembro de 2015 
  145. «向 G-DRAGON 取經,打造 5 大男裝女穿的限定 ANDROGYNY 風!» (em Mandarin). Harper's Bazaar Hong Kong. 2 de novembro de 2015. Consultado em 27 de março de 2013 
  146. Graham, Bryan Armen. «Big Bang review – K-pop heroes deliver candyfloss hooks with a sharp edge». The Guardian. Consultado em 21 de dezembro de 2015 
  147. Park, Hyun-young. «Breaking gender stereotypes(국문)». Korea JoongAng Daily. Consultado em 3 de março de 2017 
  148. a b c Peng, Elizabeth (31 de julho de 2017). «G-Dragon, the Undisputed King of K-Pop, Takes New York». Vogue. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  149. a b «[INTERVIEW] Big Bang G-Dragon Pt. 1 -». 29 de novembro de 2011. Consultado em 19 de maio de 2017. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2011 
  150. a b Sung, So-Young (27 de novembro de 2015). «GQ Korea names G-Dragon Man of the Year». Korea Joongang Daily. Consultado em 31 de dezembro de 2015 
  151. «G-Dragon Defines Himself on "Kwon Ji Yong"». Seoul Beats. 14 de junho de 2017. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  152. «G-Dragon opens up the difference between 'G-Dragon' and 'Kwon Ji Yong'». SBS PopAsia. 28 de junho de 2017. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  153. Jung, E. Alex (2 de agosto de 2017). «G-Dragon's World Tour Marks the End of an Era in K-Pop». Vulture.com. Consultado em 3 de agosto de 2017 
  154. «BIGBANG star G-Dragon is a global fashion leader: Report». International Business Times, India Edition. Consultado em 21 de dezembro de 2015 
  155. «How K-pop star G-Dragon took over Paris couture». Dazed. Consultado em 21 de dezembro de 2015 
  156. «6 Times G-Dragon Was the Best Dressed Man at Chanel». Vogue.com. 16 de janeiro de 2016 
  157. Coscarelli, Joe (19 de julho de 2017). «Catch G-Dragon at Barclays Center While You Can». The New York Times. The breakout K-pop star G-Dragon, of the South Korean boy band BigBang, is a spectacle and a style icon, a chameleon who often makes peak-era Lady Gaga seem staid 
  158. a b «Chanel Continues to Target Korea with New Brand Ambassador». The Fashion Law. 17 de novembro de 2016. Consultado em 17 de novembro de 2017 
  159. «G-Dragon Voted Best-Dressed Celebrity of the Year». The Chosun Ilbo. 25 de dezembro de 2012. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  160. The Cut (22 de dezembro de 2014). «The Best-Dressed Street-Style Stars of 2014, a Ranking». New York Magazine. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  161. «Caitlyn Jenner, Gigi Hadid & Rihanna Top BOF 500». Yahoo!. 22 de setembro de 2015. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  162. «G-Dragon». Business of Fashion. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  163. «G-Dragon only Korean among Hypebeast's 100 innovators». Kpop Herald. 31 de janeiro de 2016. Consultado em 20 de dezembro de 2017 
  164. «K-Pop superstar takes logical next step, builds hotel for fans, gives it to his parents». CNN Travels. 23 de novembro de 2012. Consultado em 11 de outubro de 2014 
  165. «Cafe Aewol Monsant 카페 애월 드 몽상». Trazy Korea's No. 1 Travel Shop. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  166. «Platform_a completes reflective glass and volcanic stone café on Jeju island coast». dezeen magazine. 4 de fevereiro de 2016. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  167. «Hyukoh Perform Surprise Concert at G-Dragon's New Cafe». KpopStarz. 29 de setembro de 2015. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  168. «Jeju Shinhwa World to open theme park, G-Dragon cafe». Yonhap News Agency. 11 de setembro de 2017. Consultado em 10 de janeiro de 2018 
  169. «한국 연예인 "몸값"순위» (em coreano). people.com.cn. 21 de fevereiro de 2011. Consultado em 9 de maio de 2014. Arquivado do original em 5 de abril de 2013 
  170. «G-Dragon Is Now An Airbnb Host». Nylon Singapore. 20 de agosto de 2015. Consultado em 23 de setembro de 2015. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  171. «S. Korean heartthrob G-Dragon boosts sales of Shinsegae Duty Free». Pulse. 17 de junho de 2016. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  172. «G-DRAGON Signs Endorsement Deal With Italian Sportswear Company Kappa». Highs Nobiety. 3 de março de 2016. Consultado em 6 de julho de 2017 
  173. «代言爆冷!GD要當Kappa救世主». Apple Daily. 3 de julho de 2017. Consultado em 6 de julho de 2017 
  174. «G-Dragon Promotes Hyundai's New Compact at Beijing Expo». Chosun. 26 de abril de 2016. Consultado em 6 de julho de 2017 
  175. «韓流天團BIGBANG隊長GD與美髮品牌推限量特別版». Now News. Consultado em 6 de julho de 2017 
  176. «Korean popstar G-Dragon fronts new Nike Air Max campaign». Marketing Interactive. Consultado em 6 de julho de 2017 
  177. «G-Dragon Models Nike Air Vapormax: Bigbang Leader's Star Power Sells Out New Nike Air Shoes». Korea Portal. 9 de março de 2017. Consultado em 6 de julho de 2017 
  178. «[엔터비즈]지드래곤, 프리미엄 복합리조트 제주신화월드 브랜드 앰버서더 발탁». Sports Chosun. 23 de julho de 2017. Consultado em 25 de julho de 2017 
  179. «[엔터비즈]지드래곤, 프리미엄 복합리조트 제주신화월드 브랜드 앰버서더 발탁». Naver. Consultado em 25 de julho de 2017 
  180. «G-Dragon x AMBUSH 2013 Collection». Highs Nobiety. 24 de setembro de 2013. Consultado em 6 de julho de 2017 
  181. «Chow Tai Fook x G-Dragon Jewellery Collection». Senatus. 9 de setembro de 2014. Consultado em 26 de julho de 2015 
  182. «G-Dragon collaborates with HK jeweller to produce limited edition collection». Asia One. 19 de setembro de 2014. Consultado em 26 de julho de 2015 
  183. a b Won Ho-jung (8 de junho de 2015). «G-Dragon's world: PEACEMINUSONE». The Korea Herald. Consultado em 27 de março de 2017 
  184. «G-Dragon to hold art exhibition». Asia One. 26 de maio de 2015. Consultado em 26 de julho de 2015. Arquivado do original em 25 de setembro de 2015 
  185. «G-Dragon art exhibition opens in Seoul». Channel News Asia. 11 de junho de 2015. Consultado em 26 de julho de 2015 
  186. «Giuseppe Zanotti collaborates with G-Dragon». Elle. Consultado em 6 de julho de 2017. Arquivado do original em 14 de setembro de 2015 
  187. «BIGBANG's G-Dragon and 8 Seconds Embark on Landmark Collaboration». Samsung C&T Newsroom. 8 de agosto de 2016. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  188. Li, Nicholas (3 de outubro de 2016). «G-Dragon Launches Latest Project PEACEMINUSONE». Hypebeast. Consultado em 1 de outubro de 2017 
  189. «G-Dragon's clothing line launches in London». Dazed. 7 de dezembro de 2016. Consultado em 18 de janeiro de 2017 
  190. «Take an Exclusive Look at G-Dragon's PEACEMINUSONE Pop-Up in Seoul». Hypebae. 3 de julho de 2017. Consultado em 6 de julho de 2017 
  191. Fu, Joanna (30 de novembro de 2016). «G-Dragon's PEACEMINUSONE & AMBUSH Design Team up for a Denim Offering». Hypebeast. Consultado em 17 de novembro de 2017 
  192. «Juun.J's FW16 Campaign Features G-Dragon and Taeyang». Highs Nobiety. 11 de agosto de 2016. Consultado em 6 de julho de 2017 
  193. «K-Pop icon G-Dragon fronts Chanel as new ambassador». Marie France Asia, women's magazine. 17 de novembro de 2016. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  194. «G-Dragon Is the Star of Chanel's New Gabrielle Bag Campaign». Highsnobiety. 27 de junho de 2017. Consultado em 6 de julho de 2017 
  195. «G-Dragon Launches Exclusive PEACEMINUSONE Pop-Up at Alchemist in Miami». HYPEBEAST. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  196. «G-Dragon Lands in Miami at Alchemist». Vogue. 21 de julho de 2017. Consultado em 17 de novembro de 2017 
  197. «G-Dragon's PEACEMINUSONE Pop-Up Makes Pit Stops in Osaka and Hong Kong». HYPEBEAST. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  198. «Inside the PEACEMINUSONE x 'Vogue' Korea Pop-Up». HYPEBEAST. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  199. «Peaceminusone X Colette Collection». 21 de dezembro de 2017. Consultado em 17 de novembro de 2017 
  200. «G-Dragon's Latest Act Of Charity - Building A Fishery In Haiti». KPopStarz. 5 de setembro de 2013. Consultado em 6 de julho de 2017 
  201. «Big Bang G-Dragon Fans Donate 9.9 Tons of Rice». MWave. Consultado em 6 de julho de 2017 
  202. «G-Dragon Fans Donate Rice To End Tour». KBS Radio. Consultado em 6 de julho de 2017 
  203. «G-Dragon Honored for Donation to Help Children». Chosunilbo & Chosun. 12 de julho de 2017. Consultado em 12 de julho de 2017 
  204. «G-Dragon, GD is for 'Good Deeds', Donates ~$73K USD to Charity in Celebration of 26th Birthdday». KPopStarz. 18 de agosto de 2013. Consultado em 6 de julho de 2017 
  205. «G-Dragon's Latest Birthday Donation Benefits ALS Nursing Home». KpopStarz. 19 de agosto de 2014. Consultado em 6 de julho de 2017 
  206. «'G-Dragon' forest opens in Jeju». Kpop Herald. 15 de maio de 2017. Consultado em 15 de maio de 2017 
  207. «G-Dragon Donates Money to UN Refugee Agency on His Birthday». The Chosun Ilbo. 22 de agosto de 2016. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  208. «Chance To Meet G-Dragon In New HIV Campaign». Yahoo! News. Consultado em 12 de janeiro de 2017 
  209. «지드래곤, 2008 'A-어워즈' 스타일 부문 수상» (em coreano). Naver. 10 de dezembro de 2008. Consultado em 12 de outubro de 2009 
  210. «G-Dragon Receives Grand Prize, First Such Case for Solo Singer». Osen. YG Life. 25 de outubro de 2013. Consultado em 17 de julho de 2014 
  211. «G-Dragon Honored With 2016 Pop Culture & Arts Awards». KBS World Radio. 21 de outubro de 2016. Consultado em 30 de março de 2017 
  212. «양현석, 빅뱅 권지용 작곡 논란 해명» (em coreano). Chosun. 30 de abril de 2009. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  213. «More K-pop idols active in producing music». The Korea Times. 10 de novembro de 2016. Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  214. «Block B's Zico Wants to Be Like Seo Taiji and G-Dragon?». Pia Magazine via Soompi. 11 de julho de 2011. Ganhando experiência como um ídolo, acho que pode ser útil, para se tornar um produtor mais tarde. Meu objetivo é ser como Seo Taiji ou G-Dragon. 
  215. «Got7's BamBam Says His Role Model is Big Bang's G-Dragon». MWave. 24 de janeiro de 2014. Consultado em 3 de novembro de 2016. Arquivado do original em 4 de novembro de 2016 
  216. «'V라이브' 세븐틴 에스쿱스 "GD '무제' 듣고 눈물···존경해"» (em coreano). Herald Pop. 9 de julho de 2017. Consultado em 12 de agosto de 2017 
  217. «Jaden Smith wants to become a K-Pop star; Collaboration with G-Dragon in the works?». Yibada. 25 de dezembro de 2016 
  218. «Younha Praises G-Dragon's Artistry In The Celebrity». 29 de dezembro de 2015. Consultado em 12 de janeiro de 2017. (Quem ela acha inspirador): G-Dragon. Ele é alguém que tem convicção sobre o campo que quer entrar. Ele tem uma identidade óbvia e apela para a nação com sua incrível presença. 
  219. Jung, UK (11 de julho de 2017). «One says G-Dragon is his role model and he's inspired by GD». Kpop Behind. Consultado em 12 de janeiro de 2018 
  220. «Lee Seung Hwan chooses G-Dragon as his fashion role model». Allkpop. 4 de abril de 2014. Consultado em 22 de maio de 2017 
  221. «'투맨쇼' 김이나 "지드래곤, 타블로 보면서 영감 얻어"» (em coreano). Enews24. 10 de julho de 2017. Consultado em 12 de janeiro de 2018 
  222. '라스' 딘딘, 싱크로율 200% 지드래곤 따라잡기 예고 (em coreano). Nate. 11 de janeiro de 2017. Consultado em 25 de julho de 2018 
  223. Hadfield, James (20 de agosto de 2012). «Summer Sonic: Grimes interview». Time Out Tokyo. Consultado em 28 de setembro de 2012. Arquivado do original em 25 de setembro de 2012 
  224. «G-Dragon – K-pop's golden boy». Dazed. Consultado em 17 de fevereiro de 2013. Musicalmente, Grimes forneceu um dos seus momentos mais fangirl no twitter, escrevendo, "G Dragon eu te amo" e "G-Dragon é definitivamente o auge do pop para mim". 
  225. Nava, Colt (12 de julho de 2018). «BTS Is BIGBANG's Ultimate Fanboys». Koreaportal. Consultado em 25 de julho de 2018 
  226. Ye, Jie (10 de março de 2018). [TEN 인터뷰] '믹스나인 1위' 우진영의 꿈 (em coreano). Daum. Consultado em 25 de julho de 2018 
  227. «Search: G-Dragon». Korea Music Copyright Association. Consultado em 8 de julho de 2017 
  228. «빅뱅 멤버 5명 자산 400억…GD 150억 추정» (em coreano). Herald Corporation. 14 de janeiro de 2016. Consultado em 27 de março de 2017 
  229. «음원 저작권 수입 순위, 박진영-조영수-유영진-테디 '지드래곤은?'». Donga Sports. 4 de novembro de 2013. Consultado em 27 de março de 2017 
  230. Cha, Frances; Corne, Lucy (13 de julho de 2017). «50 reasons why Seoul is the world's greatest city». CNN. Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  231. Stanley, Adrienne (16 de fevereiro de 2014). «G-Dragon, IU, Kim Soo Hyun, And Kim Woo Bin Named As 'Forbes Korea 2030 Power Leaders'». KpopStarz. Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  232. Hong, Seung-han (22 de junho de 2014). [창간특집 가요설문②]최고 솔로 GD·아이유, 기대주 아이들, 최고 매니지먼트 SM 엔터. Sports Seoul. Consultado em 23 de junho de 2018 
  233. Blancada, Almira (4 de março de 2018). «In Focus: Why G-Dragon Will Always Be Our Favorite K-Pop Leader». ABS-CBN Lifestyle. Consultado em 25 de julho de 2018 
  234. Oak, Jessica; Benjamin, Jeff (4 de abril de 2013). «G-Dragon Opens Up at World Tour Kickoff: Exclusive Video Interview». Billboard. Consultado em 25 de outubro de 2017 
  235. Lochanski, Tess (27 de junho de 2017). «"korean style is about moving fast" -- g-dragon discusses the sound of korea's future». i-D. Consultado em 25 de outubro de 2017 
  236. «13 Stars Who Have Unexpected University Majors». Soompi. 28 de maio de 2017. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  237. Park, Hye-jin (6 de fevereiro de 2018). [단독] "지디는 유통학 석사였다"…권지용, 꼼수 입영연기 (em coreano). Naver. Consultado em 1 de março de 2018. Arquivado do original em 28 de fevereiro de 2018 
  238. Dem, Jessical (25 de maio de 2018). «G Dragon Net Worth 2018». The Gazette Review 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre G-Dragon