Gato de guarda

Um gato de guarda/fazenda mostrando efeitos de uma vida difícil.

Gato de guarda, gato vigia ou ainda gato de fazenda é a denominação de gatos da espécie gato doméstico que atuam na guarda e vigia de fazenda, numa relação de comensalismo com os humanos [1][2].

DescriçãoEditar

Evidências arqueológicas indicam que as primeiras domesticações de gatos foram motivadas pela necessidade humana de guardar os estoques de grão e outros de pragas e roedores[2]. Gatos de fazenda, também conhecido como gatos de celeiro, ainda são mantidos geralmente com a finalidade de evitar a proliferação de parasitas e inquilinos indesejáveis encontrado em chácaras e fazendas, que possam atuar negativamente atrapalhando as plantações e criação de outros animais, além de proteger os estoques já mantidos[1].

CaracterísticasEditar

Embora os gatos de fazenda possam ter um temperamento mais selvagem do que os gatos domésticos, eles podem ser tratados como os gatos e adquirir seus sustentos exclusivamente do seu trabalho na redução de roedores e pássaros. Devido este fato, junto a falta de abastecimento de alimentos garantida, e a necessidade de esforço físico de sua parte, tendem a serem gatos mais magros do que os seus homólogos[2].

Se a população de gatos adulta fêmea de uma fazenda for suficientemente elevada (cerca de 3-6 fêmeas de reprodução, dependendo da localização) a sua população pode ser auto-sustentada por vários anos. As fêmeas estabelecem moradas permanentes em celeiros ou outras estruturas, especialmente se eles são alimentados e abrigados lá[2]. Machos quase sempre deixam as fêmeas permanentemente, só retornando para acasalar. Isso pode levar a endogamia, como o retorno descendência masculina para impregnar suas mães. A castração é uma medida efetiva para evitar ninhadas indesejadas e endogamia[1] .

Em áreas com elevado número de predadores, as populações de gato de celeiro muitas vezes se tornam extinta[1]. Eles podem ser atacados por guaxinins, corujas, coiotes, e outros animais que se alimentam de criaturas de seu tamanho. No passado, os agricultores controlavam sua população de gatos com a venda de gatos para organizações científicas ou médicas[1]. Atualmente são empregados como guarda, mas fora do ambiente bucólico, passando a atuar também em depósitos e indústrias.[3]

Referências

  1. a b c d e "The Near Eastern Origin of Cat Domestication" (PDF). Driscoll, et al., Science (em inglês) no. 5837 ed. Cambridge: Cambridge Univ. Press. 199. Consultado em 22 de Fevereiro de 2013  Parâmetro desconhecido |volumes= ignorado (|volume=) sugerido (ajuda); |nome1= sem |sobrenome1= em Authors list (ajuda); |coautores= requer |autor= (ajuda)
  2. a b c d The role of the Farm cat(em inglês)
  3. Depósito contrata "gato de guarda" no Reino Unido
  A Wikipédia possui o
Portal dos Felinos.


  Este artigo sobre gatos é um esboço relacionado ao Projeto Mamíferos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.