Gavial-da-malásia

Como ler uma infocaixa de taxonomiaGavial-da-malásia
Tomistoma schlegelii in São Paulo Zoo.jpg
Estado de conservação
Espécie vulnerável
Vulnerável (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Crocodylia
Família: Gavialidae
Género: Tomistoma
Espécie: T. schlegelii
Nome binomial
Tomistoma schlegelii
(Müller, 1838)
Distribuição geográfica
Tomistoma schlegelii Distribution.png
Gavial-da-malásia em corpo inteiro deitado sobre areia.
Gavial-da-malásia no Jardim Zoológico de Berlim.
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies

O gavial-da-malásia[2] (Tomistoma schlegelii), também conhecido como falso-garial, é um réptil pertencente à família Gavialidae. A espécie habita apenas cerca de seis sistemas fluviais na Malásia e na ilha de Sumatra. Até recentemente, considerava-se que fazia parte da família Crocodylidae, mas estudos filogenéticos recentes colocam-na na família Gavialidae, juntamente com o Gavial.[3] Tem um focinho muito longo, que faz lembrar o aspecto externo do gavial.

A espécie é considerada vulnerável graças ao perigo de redução do seu habitat.

TaxonomiaEditar

A posição taxonómica do gavial-da-malásia é controversa e varia dependendo se se estão a considerar caráteres morfológicos ou moleculares. Análises morfológicas e paleontológicas agrupam o gavial-da-malásia com outros crocodilianos, enquanto que dados moleculares indicam que é uma espécie-irmã do gavial. A separação dos dois gaviais de acordo com os dados moleculares data do Eoceno ou Mioceno médio, enquanto que dados estratigráficos indicam a separação do gavial verdadeiro de outros crocodilianos (incluindo o gavial-da-malásia) como tendo ocorrido no Cretáceo Superior. O longirostro das duas espécies seria um exemplo de convergência evolutiva caso a hipótese morfológica/paleontológica seja verdadeira.[4]

Referências

  1. Crocodile Specialist Group (2000). Tomistoma schlegelii (em Inglês). IUCN 2010. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2010 . . Página visitada em 12 de abril de 2010..
  2. Gavial da Malásia Arquivado em 3 de novembro de 2011, no Wayback Machine. Parque Zoológico de São Paulo. Página acedida em 12 de Abril de 2010.
  3. Willis, W.R.; McAliley, L.R.; Neeley, E.D.; Densmore III, L. D. (2007). «Evidence for placing the false gharial (Tomistoma schlegelii) into the family Gavialidae: Inferences from nuclear gene sequences». Molecular Phylogenetics and Evolution. 43 (7): 787-794. doi:10.1016/j.ympev.2007.02.005 
  4. Piras, Paolo; Paolo Colangelo, Dean C Adams, Angela Buscalioni, Jorge Cubo, Tassos Kotsakis, Carlo Meloro, Pasquale Raia (1 de novembro de 2010). «The Gavialis–Tomistoma debate: the contribution of skull ontogenetic allometry and growth trajectories to the study of crocodylian relationships». Evolution & Development. 12 (6): 568-579. ISSN 1525-142X. doi:10.1111/j.1525-142X.2010.00442.x. Consultado em 1 de novembro de 2011 
  Este artigo sobre répteis, integrado ao Projeto Herpetológico, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.