Abrir menu principal

Genocídio yazidi

(Redirecionado de Genocídio Yazidi)

Genocídio yazidi é um massacre perpetrado por militantes do grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) contra membros da etnia yazidi no Iraque, começando em agosto de 2014. A Organização das Nações Unidas (ONU) classificou os assassinatos como genocídio.[1][2][3]

O genocídio levou a expulsão, fuga e efetivo exílio dos yazidis de suas terras ancestrais no território norte iraquiano, na área do Curdistão. Muitas mulheres yazidis foram sequestradas e usadas (ou vendidas) como escravas sexuais e é estimado que pelo menos 5 000 yazidis foram mortos,[4] muitos durante as chamadas "campanhas de conversões forçadas"[5] perpetrado principalmente no norte do Iraque pelos terroristas do EIIL em meados de 2014.[6]

A perseguição feita pelo Estado Islâmico contra os yazidis trouxe atenção e condenação internacional, sendo a principal justificativa usada pelos Estados Unidos e seus aliados a iniciar uma intervenção militar no Iraque para deter os terroristas que perpetravam os massacres. Os americanos, britânicos e australianos realizaram também uma operação de ajuda aos yazidis presos nas montanhas de Sinjar, levando a eles suprimentos (como comida, remédio e água). Os aliados ocidentais também deram armas aos milicianos curdos Peshmerga e as chamadas Unidades de Proteção Popular.[7][8]

Estima-se que pelo menos 500 000 pessoas se tornaram refugiados e pelo menos 5 mil foram mortos e 7 mil mulheres foram sequestradas.[9]

Referências

  1. Elise Labott; Tal Kopan (17 de março de 2016). «John Kerry: ISIS responsible for genocide». CNN. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  2. «UN accuses the "Islamic State" in the genocide of the Yazidis» (em russo). BBC. 19 de março de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  3. «The UN has blamed "Islamic State" in the genocide of the Yazidis». Radio Free Europe/Radio Liberty. 19 de março de 2015. Consultado em 16 de abril de 2015 
  4. Hopkins, Steve (14 de outubro de 2014). «Full horror of the Yazidis who didn't escape Mount Sinjar: UN confirms 5,000 men were executed and 7,000 women are now kept as sex slaves». Londres: The Daily Mail. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  5. Arraf, Jane (7 de agosto de 2014). «Islamic State persecution of Yazidi minority amounts to genocide, UN says». The Christian Science Monitor. Consultado em 8 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2014 
  6. Blair, David (6 de junho de 2015). «Isil's Yazidi 'mass conversion' video fails to hide brutal duress». Londres: The Telegraph. Consultado em 24 de agosto de 2014 
  7. «Statement by the President». The White House. 7 de agosto de 2014. Consultado em 23 de fevereiro de 2017 
  8. «US carries out air drops to help Iraqis trapped on mountain by Isis». The Guardian. 8 de agosto de 2014. Consultado em 11 de abril de 2015. Cópia arquivada em 2 de abril de 2015 
  9. «ISIS Terror: One Yazidi's Battle to Chronicle the Death of a People». MSNBC. 23 de novembro de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2017