Geoffrey Hinton

Geoffrey Hinton
Nascimento 6 de dezembro de 1947 (73 anos)
Wimbledon
Residência Canadá
Cidadania Reino Unido, Canadá
Progenitores Pai:H. E. Hinton
Alma mater Universidade de Edimburgo
Ocupação cientista da computação, pesquisador de inteligência artificial
Prêmios membro da Royal Society, Prêmio Frank Rosenblatt IEEE, Prêmio Rumelhart, Prêmio IJCAI por Excelência em Pesquisa, Prêmios Fundação BBVA Fronteiras do Conhecimento, Medalha de Ouro Gerhard Herzberg, Companheiro da Ordem do Canadá, Membro da Sociedade Real do Canadá, Prêmio Turing
Empregador Universidade de Toronto, Google, Universidade Carnegie Mellon

Geoffrey Everest Hinton (Wimbledon, Londres, 6 de dezembro de 1947) é um psicólogo cognitivo e cientista da computação anglo-canadense, conhecido por seu trabalho sobre redes neurais artificiais. Desde 2013 divide seu tempo trabalhando para o Google (Google Brain) e a Universidade de Toronto.[1][2]

Recebeu o Prêmio Turing de 2018 juntamente com Yoshua Bengio e Yann LeCun, por seu trabalho sobre aprendizagem profunda.[3]

Da esquerda para a direita Russ Salakhutdinov, Richard S. Sutton, Geoffrey Hinton, Yoshua Bengio e Steve Jurvetson em 2016

Referências

  1. Daniela Hernandez (7 de maio de 2013). «The Man Behind the Google Brain: Andrew Ng and the Quest for the New AI». Wired. Consultado em 21 de junho de 2019 
  2. «Geoffrey E. Hinton – Google AI». Google AI (em inglês) 
  3. 27 Mar, Emily Chung · CBC News · Posted:; 27 de março de 2019, 2019 6:00 AM ET | Last Updated:. «Canadian researchers who taught AI to learn like humans win $1M award | CBC News». CBC (em inglês). Consultado em 21 de junho de 2019 


Precedido por
John LeRoy Hennessy e David A. Patterson
Prêmio Turing
2018
com Yoshua Bengio e Yann LeCun
Sucedido por
Edwin Catmull e Pat Hanrahan