George Johnstone Stoney

George Johnstone Stoney (15 de Fevereiro de 1826 - 5 de Julho de 1911) foi um físico irlandês famoso principalmente pela introdução do termo eletrão como a "unidade fundamental da eletricidade".[1] Ele formulou o conceito primeiro em seus trabalhos publicados em 1874 e 1881 e sugeriu o nome atualmente usado em 1891.[2]  [3][4] Stoney publicou 75 trabalhos científicos durante sua vida.

George Johnstone Stoney
Nascimento 15 de fevereiro de 1826
Oakley Park, Irlanda
Morte 5 de julho de 1911 (85 anos)
Notting Hill, Londres, Inglaterra
Nacionalidade República da Irlanda Irlandês
Cidadania Reino Unido Britânico
Ocupação Físico

BiografiaEditar

Stoney nasceu em Oak Park, perto de Birr, Condado de Offaly, na Irlanda. A sua família, anglo-irlandesa, perdera a sua terra no tempo da Grande Fome.[5] Frequentou o Trinity College em Dublin, obtendo o bacharelato em 1848 e um mestrado em 1852. Em 1848 tornou-se o primeiro assistente regular de Astronomia de William Parsons no Castelo de Birr, Condado de Offaly, onde Parsons construíra o maior telescópio do mundo, o Leviatã de Parsonstown, com um refletor de 183 centímetros.

Em 1852, Stoney tornou-se Professor de Filosofia Natural no Queen's College Galway (hoje a Universidade Nacional da Irlanda). Em 1857, muda-se para Dublin como Secretário da Queen's University of Ireland. Sediara-se no Castelo de Dublin com residência em Dundrum. Foi secretário honorário da Real Sociedade de Dublin durante vinte anos, servindo depois como vice-presidente. Continuou o seu trabalho científico e académico com essa sociedade. Subsequentemente, assumiu o cargo de superintendente da Civil Service Examinations na Irlanda, cargo esse que ocupou até a sua reforma em 1893. Nesse ano, e por questões familiares, mudou-se para Londres. Stoney faleceu a 5 de Julho de 1911 em sua casa em Notting Hill, Londres.[1]

Escala StoneyEditar

A física atual tem na Escala de Planck um ingrediente fundamental na busca de uma Teoria de Tudo. A ideia por trás da Escala de Planck, entretanto, foi antecipada por George Stoney em pelo menos oitenta anos.[6] Assim como Planck depois dele, Stoney percebeu que a existência de efeitos da física em grande escala (como a gravidade) e de efeitos da física em pequena-escala (como o eletromagnetismo) implica naturalmente em uma escala intermediária onde estas diferenças podem ser estudadas. Stoney propõs que o nome da unidade mínima de nesta escala intermediária fosse eletrão.

As constantes usadas por Stoney para definir esta unidade são as seguintes:[7][8]:

Isso significa que os valores numéricos dos elétrons são iguais a um:

 

LiteraturaEditar

  • Alex Keller: The Infancy of Atomic Physics. Hercules in His Cradle, Oxford University 1983. ISBN 0-19-853904-5

Referências

  1. a b George Johnstone Stoney 1826-1911 (The Daily Express) Arquivado em 22 de abril de 2009, no Wayback Machine. (em inglês)
  2. Stoney Uses the Term Electron
  3. Jammer, Max (1956). Concepts of Force – A Study of the Foundations of Dynamics. New York: Dover Publications, Inc. ISBN 0-486-40689-X 
  4. Stoney, G.J. (1881). "On the Physical Units of Nature." Phil. Mag. [5] 11, 384.
  5. Andrew Whitaker, 2003, Physicists of Ireland: Passion and Precision, p. 126, CRC Press, ISBN 9780750308663
  6. Stoney G. On The Physical Units of Nature, Phil.Mag. 11, 381–391, 1881
  7. The anthropic cosmological principle, by Barrow and Tipler, p291
  8. Astrophysics, clocks and fundamental constants, by Karshenboim and Peik, p79

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.