Abrir menu principal
George Pólya
George Pólya, ca. 1973
Nascimento 13 de dezembro de 1887
Budapeste
Morte 7 de setembro de 1985 (97 anos)
Palo Alto
Nacionalidade Húngaro
Cidadania Hungria, Estados Unidos
Alma mater Universidade Eötvös Loránd
Ocupação matemático, estatístico, professor universitário, físico
Empregador Universidade Stanford
Magnum opus How to Solve It
Orientador(es) Lipót Fejér[1]
Orientado(s) Albert Edrei, Hans Albert Einstein, Fritz Gassmann, Imre Lakatos, Albert Pfluger, James Johnston Stoker
Instituições Instituto Federal de Tecnologia de Zurique
Campo(s) Matemática
Tese 1912: A valószinuségszámítás néhány kérdésérol és bizonyos velük összefüggo határozott integrálokról

George Pólya (em húngaro: Pólya György ); Budapeste, 13 de dezembro de 1887Palo Alto, 7 de setembro de 1985 foi um matemático húngaro e professor de matemática de 1914 a 1940 no ETH Zürich na Suíça, e de 1940 a 1953 na Stanford University. Pólya permaneceu como professor emérito de Stanford o resto de sua vida e carreira. Trabalhou com uma variedade de tópicos matemáticos, incluindo séries, teoria dos números, análise matemática, geometria, álgebra, combinatória e probabilidade.[2] Também é notável sua contribuição para a heurística em educação matemática.

Índice

Vida e obraEditar

George Pólya nasceu em Budapeste, Áustria-Hungria, de pais asquenazes, Anna Deutsch e Jakab Pólya que, posteriormente, se converteram ao catolicismo romano em 1886.[3] Embora seus pais fossem religiosos, Pólya foi batizado na Igreja Católica Romana e, posteriormente, tornou-se agnóstico.[4]

Pólya foi professor de matemática de 1914 a 1940 no ETH Zürich na Suíça e de 1940 a 1953 na Stanford University. Posteriormente, permaneceu como Professor Emérito de Stanford o resto de sua vida e carreira. Ele trabalhou em uma variedade de tópicos matemáticos, incluindo séries, teoria dos números, análise matemática, geometria, álgebra, combinatória e probabilidade.[2]

Pólya morreu em Palo Alto, Califórnia, Estados Unidos.

HeurísticaEditar

No início de sua carreira, Pólya escreveu, juntamente com Gábor Szegő, dois livros que trabalhavam a resolução de problemas: Problemas e Teoremas de Análise. Posteriormente, começou a pesquisar sobre métodos de resolução de problemas.[5] Em How to Solve It, Pólya dá uma ideia geral da heuristica de problemas matemáticos e não-matemáticos.

Pólya formulou as quatro etapas essenciais para a resolução de problemas: 1ª etapa - Compreender o problema; 2ª etapa - Traçar um plano; 3ª etapa - Colocar o plano em prática; 4ª etapa - Comprovar os resultados.

Referências

  1. George Pólya (em inglês) no Mathematics Genealogy Project
  2. a b Roberts, A. Wayne (1995). Faces of Mathematics, Third Edition. New York, NY USA: HaperCollins College Publishers. 479 páginas. ISBN 0-06-501069-8 
  3. GAP System, George Pólya Arquivado em 2 de março de 2012, no Wayback Machine.
  4. Harold D. Taylor, Loretta Taylor (1993). George Pólya: master of discovery 1887-1985. [S.l.]: Dale Seymour Publications. p. 50. ISBN 9780866516112. Plancherel era um militar, um coronel do exército suíço e um católico devoto; Pólya não gostava de cerimônias ou atividades militares e era um agnóstico que se opunha às religiões hierárquicas. 
  5. Schoenfeld,, Alan H. (dezembro de 1987). [(December 1987). (Mathematics Magazine, Vol. 60, No. 5) 60 (5): 283–291. «Pólya, Problem Solving, and Education»] Verifique valor |url= (ajuda). Mathematics Magazine. doi:doi:10.2307/2690409. JSTOR 2690409 Verifique |doi= (ajuda) 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.