Gerhard Herzberg

químico alemão

Gerhard Herzberg (Hamburgo, 25 de dezembro de 1904Ottawa, 3 de março de 1999) foi um químico alemão.

Gerhard Herzberg
Londres, 1952
Nascimento 25 de dezembro de 1904
Hamburgo
Morte 3 de março de 1999 (94 anos)
Ottawa
Nacionalidade Alemanha Alemão
Prêmios Medalha Henry Marshall Tory (1953), Prêmio Faraday (1970), Medalha Real (1971), Nobel prize medal.svg Nobel de Química (1971), Prêmio Linus Pauling (1971)
Instituições Universidade Carleton, Universidade de Saskatchewan
Campo(s) Físico-química, geometria molecular

Foi agraciado com o Nobel de Química de 1971 devido aos seus contributos para o conhecimento da estrutura electrónica e geometria das moléculas, em especial dos radicais livres.[1]

Juventude e famíliaEditar

Herzberg nasceu em Hamburgo, Alemanha, em 25 de dezembro de 1904, filho de Albin H. Herzberg e Ella Biber.[2] Ele tinha um irmão mais velho, Walter, que nasceu em janeiro de 1904.[3] Herzberg começou a Vorschule (pré-escola) tarde, após contrair sarampo.[4] Gerhard e sua família eram ateus e mantiveram esse fato escondido. Seu pai morreu em 1914, aos 43 anos, após sofrer de hidropisia e complicações devido a um problema cardíaco anterior. Herzberg se formou em Vorschule logo após a morte de seu pai.[5] Sua esposa morreu em 1971.

 
Placa comemorativa no College Building,University of Saskatchewan

Educação e carreiraEditar

Inicialmente, Herzberg considerou uma carreira em astronomia, mas sua inscrição para o Observatório de Hamburgo foi devolvida, aconselhando-o a não seguir uma carreira na área sem apoio financeiro privado.[6] Após concluir o ensino médio na Gelehrtenschule des Johanneums, Herzberg continuou sua educação na Universidade de Tecnologia de Darmstadt com a ajuda de uma bolsa particular.[6][7][8] Herzberg concluiu seu Dr.-Ing. diploma de Hans Rau em 1928.[6]

  • 1928–30 Trabalho de pós-doutorado na University of Göttingen e na Bristol University com James Franck, Max Born, John Lennard-Jones
  • 1930 Darmstadt University of Technology: Privatdozent (conferencista) e assistente sênior em Física
  • 1935 Professor convidado, University of Saskatchewan (Saskatoon, Canada)
  • 1936–45 Professor de Física, Universidade de Saskatchewan
  • 1939 Membro da Royal Society of Canada
  • 1945–8 Professor de espectroscopia, Observatório Yerkes, Universidade de Chicago (Chicago, Estados Unidos)
  • 1948 Diretor da Divisão de Física Pura, Conselho Nacional de Pesquisa do Canadá
  • 1951 Fellow da Royal Society of London[9]
  • 1957–63 Vice-presidente da União Internacional de Física Pura e Aplicada
  • 1956–7 Presidente da Canadian Association of Physicists
  • 1960 dá conferencista Bakerian da Royal Society of London[9]
  • 1966–7 Presidente da Royal Society of Canada
  • 1968 Companheiro da Order of Canada[9]
  • 1968 George Fisher Baker Professor não residente em química na Cornell University ( Ithaca, Estados Unidos)
  • Prêmio Willard Gibbs de 1969
  • 1969 Distinto Cientista Pesquisador na Divisão de Física recombinada, no National Research Council of Canada
  • 1970 Palestrante da Chemical Society of London, recebe Faraday Medal
  • 1971 Prêmio Nobel de Química "por suas contribuições ao conhecimento da estrutura eletrônica e geometria das moléculas, particularmente dos radicais livres"
  • 1971 Medalha Real da Royal Society of London[9]
  • 1973-1980 Chanceler da Carleton University (Ottawa, Ontário, Canadá)
  • 1981 Membro fundador do Conselho Cultural Mundial[10]
  • Em 1992, juramentado no Conselho Privado da Rainha para o Canadá[9]
  • 1999 morreu com 94 anos

PublicaçõesEditar

Herzberg foi o autor de alguns trabalhos clássicos no campo da espectroscopia, incluindo Atomic Spectra and Atomic Structure e a obra enciclopédica de quatro volumes: Molecular Spectra and Molecular Structure, que costuma ser chamada de bíblia do espectroscopista.[4] Os três volumes de Molecular Spectra e Molecular Structure foram reeditados por Krieger em 1989, incluindo extensas novas notas de rodapé por Herzberg. O Volume IV da série, "Constantes de moléculas diatômicas" é puramente uma obra de referência, um compêndio de constantes espectroscópicas conhecidas (e, portanto, uma bibliografia de espectroscopia molecular) de moléculas diatômicas até 1978.

  • Atomic Spectra and Atomic Structure. (Dover Books, New York, 2010, ISBN 0-486-60115-3)
  • The spectra and structures of simple free radicals: An introduction to molecular spectroscopy. (Dover Books, New York, 1971, ISBN 0-486-65821-X).
  • Molecular Spectra and Molecular Structure: I. Spectra of Diatomic Molecules. (Krieger, 1989, ISBN 0-89464-268-5)
  • Molecular Spectra and Molecular Structure: II. Infrared and Raman Spectra of Polyatomic Molecules. (Krieger, 1989, ISBN 0-89464-269-3)
  • Molecular Spectra and Molecular Structure: III. Electronic Spectra and Electronic Structure of Polyatomic Molecules. (Krieger, 1989, ISBN 0-89464-270-7)
  • Molecular Spectra and Molecular Structure IV. Constants of Diatomic Molecules, K. P. Huber and G. Herzberg, (Van nostrand Reinhold company, New York, 1979, ISBN 0-442-23394-9).

Referências

  1. «Chemistry Laureates: Fields». www.nobelprize.org. Consultado em 9 de agosto de 2018 
  2. «Gerhard Herzberg: The Person». GCS Research Society. Consultado em 1 de janeiro de 2011 
  3. Stoicheff 2002
  4. a b Stoicheff 2002, p. 7
  5. Stoicheff 2002, p. 8
  6. a b c «GERHARD HERZBERG». GCS Research Society. Consultado em 7 de fevereiro de 2015 
  7. Naransinham, N.A. and Ahmad, S.A. (1999). «Gerhard Herzberg – An obituary». Indian Institute of Science. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  8. «Gerhard Herzberg». Schola nostra. Gelehrtenschule des Johanneums. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  9. a b c d e Record at the Royal Society's archive
  10. «About Us». World Cultural Council 

Ligações externasEditar


Precedido por
Luis Federico Leloir
Nobel de Química
1971
Sucedido por
Christian Boehmer Anfinsen, Stanford Moore e William Howard Stein
Precedido por
John Fleetwood Baker, William Albert Hugh Rushton e Kingsley Charles Dunham
Medalha Real
1971
com Percy Edward Kent e Max Perutz
Sucedido por
Wilfrid Bennett Lewis, Francis Crick e Derek Barton