Giovanni Battista Re

Giovanni Battista Re (Borno, 30 de janeiro de 1934) é um cardeal italiano da Igreja Católica, prefeito emérito da Congregação para os Bispos e atual Decano do Colégio dos Cardeais.

Giovanni Battista Re
Cardeal da Santa Igreja Romana
Prefeito-emérito da Congregação para os Bispos

Decano do Colégio dos Cardeais
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Serviço pastoral Congregação para os Bispos
Nomeação 16 de setembro de 2000
Predecessor Dom Frei Lucas Cardeal Moreira Neves, O.P.
Sucessor Dom Marc Cardeal Ouellet, P.S.S.
Mandato 20002010
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 3 de março de 1957
Igreja de Santo Cristo de Brescia
por Dom Giacinto Tredici
Nomeação episcopal 9 de outubro de 1987
Ordenação episcopal 7 de novembro de 1987
Basílica de São Pedro
por Papa João Paulo II
Nomeado arcebispo 9 de outubro de 1987
Cardinalato
Criação 21 de fevereiro de 2001
por Papa João Paulo II
Ordem Cardeal-presbítero (2001-2002)
Cardeal-bispo (2002- )
Título Santos Doze Apóstolos (2001-2002)
Sabina-Poggio Mirteto (2002- )
Óstia (2020- )
Brasão
Coat of arms of Giovanni Battista Re.svg
Lema VIRTUS EX ALTO (Força do Alto)
Dados pessoais
Nascimento Borno
30 de janeiro de 1934 (88 anos)
Nacionalidade italiano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Presidiu ao Conclave de 2013 que elegeu o Papa Francisco. Foi eleito pelos Cardeais-Bispos como Decano do Colégio dos Cardeais em 18 de janeiro de 2020, sendo confirmado pelo Papa Francisco em 24 de janeiro.[1]

BiografiaEditar

Ingressou aos onze anos no Seminário de Bréscia, em 1945, no término da II Guerra Mundial; estudou na Pontifícia Universidade Gregoriana, (doutorado em direito canônico) e na Pontifícia Academia Eclesiástica (diplomacia), ambas em Roma.[2]

Foi ordenado padre em 3 de março de 1957, em Brescia.[3] Continuou seus estudos em Roma, de 1957 a 1960. Em Brescia, 1960 e 1961, membro da faculdade do seminário e ministério pastoral. Continuou seus estudos em Roma, de 1962 a 1963. Entrou no serviço diplomático vaticano em 1 de julho de 1963.[2]

Foi secretário da nunciatura no Panamá, de 1963 a 1967. Camareiro secreto supernumerário, em 7 de janeiro de 1964 (o título foi mudado para capelão de Sua Santidade quando a Cúria Romana foi reformada em 1967). Secretário da nunciatura no Irã, de 1967 a 1971. Chamado ao Vaticano e promovido a auditor de segunda classe; trabalhou na Secretaria de Estado do Vaticano e foi secretário de Dom Giovanni Benelli, arcebispo-titular de Tusuro, substituto da Secretaria de Estado, de 1971 a 1977. Auditor de primeira classe, em 1974. Conselheiro de nunciatura, em 1976. Assessor da Secretaria de Estado, em 1 de dezembro de 1979.[2]

EpiscopadoEditar

Eleito arcebispo-titular de Vescovio e nomeado secretário da Congregação para os Bispos, em 9 de outubro de 1987, foi consagrado em 7 de novembro de 1987 na Basílica de São Pedro pelo Papa João Paulo II, coadjuvado por Eduardo Martínez Somalo, oficial da Secretaria de Estado e por Bruno Foresti, arcebispo-bispo de Brescia.[3] Assumiu a função de substituto da Secretaria de Estado, seção de Assuntos Gerais, em 12 de dezembro de 1989. Foi nomeado prefeito da Congregação para os Bispos e presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, em 16 de setembro de 2000.[2]

CardinalatoEditar

Foi criado cardeal-presbítero no Consistório de 21 de fevereiro de 2001 com o título da Igreja dos Santos Doze Apóstolos, sendo em 1 de outubro de 2002 elevado ao grau de cardeal-bispo com o título da Igreja suburbicária de Sabina-Poggio Mirteto.[2][3]

Foi presidente delegado da décima Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, em outubro de 2001. Foi nomeado pelo Papa Bento XVI, como presidente da Quinta Conferência do Episcopado Latino-Americano, ocorrido em maio de 2007, na cidade de Aparecida.[2]

No dia 30 de junho de 2010 teve sua renúncia aceita pelo Papa Bento XVI aos cargos de prefeito da Congregação para os Bispos e de Presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, renúncia feita por ter alcançado o limite de idade previsto.[2]

Nomeado pelo papa Bento XVI para ser seu representante na Dedicação Solene da Catedral de Santa Maria Mãe de Deus em Castanhal, Pará, Brasil. Juntamente com a presença de vários Bispos do Regional Norte II, incluindo o Sr. Núncio Apostólico no Brasil Dom Lorenzo Baldisseri e o Bispo Diocesano Dom Carlos Verzeletti. Padres, Diáconos, Religiosos e todo o povo de Deus da Diocese também se fizeram presente. A celebração ocorreu no dia 27 de fevereiro de 2011.[2]

Presidiu ao Conclave de 2013 que elegeu o Papa Francisco. Foi eleito pelos Cardeais-Bispos como Vice-Decano do Colégio de Cardeais, tendo o Papa aprovado a eleição a 10 de junho de 2017.[4]

Devido a renuncia por idade avançada do Cardeal Angelo Sodano, foi eleito pelos Cardeais-Bispos como Decano do Colégio de Cardeais, tendo o Papa aprovado a eleição a 18 de janeiro de 2020, tornando-se titular de Óstia, título reservado ao cardeal Decano.[1]

ConclavesEditar

Referências

  1. a b «Approvazione dell'elezione del Decano e del Vice-Decano del Collegio Cardinalizio» (em italiano). Sala de Imprensa da Santa Sé, Rinunce e nomine, 25.01.2020 
  2. a b c d e f g h The Cardinals of the Holy Roman Church
  3. a b c Catholic Hierarchy
  4. «Dispensation from the office of Deputy Dean of the College of Cardinals and approval of the election of the new Deputy Dean» (em inglês). Sala de Imprensa da Santa Sé, Resignations and Appointments, 10.06.2017 

Ligações externasEditar



Precedido por
Dom Giovanni Coppa
 
Assessor da
Secretaria de Estado da Santa Sé

19791987
Sucedido por
Dom Crescenzio Sepe
Precedido por:
Dom Frei Lucas Moreira Neves, O.P.
 
Secretário da
Congregação para os Bispos

Sucedido por:
Justin Francis Rigali
Secretário do Colégio de Cardeais
19871989
Precedido por
Edward Idris Cassidy
 
Substituto da
Secretaria de Estado da Santa Sé

19892000
Sucedido por
Dom Leonardo Sandri
Precedido por:
Dom Frei Lucas
Cardeal Moreira Neves
, O.P.
 
Prefeito da
Congregação para os Bispos

20002010
Sucedido por:
Dom Marc Cardeal Ouellet, P.S.S.
Precedido por:
Dom Bernardin Cardeal Gantin
 
Presidente da
Pontifícia Comissão para a América Latina

20002010
Precedido por
Dom Agostino Cardeal Casaroli
 
Cardeal-padre de
Santos Doze Apóstolos

20012002
Sucedido por
Dom Angelo Cardeal Scola
Precedido por
Dom Frei Lucas
Cardeal Moreira Neves
, O.P.
 
Cardeal-bispo de
Sabina-Poggio Mirteto

2002
Sucedido por
incumbente
Precedido por
Dom Roger Cardeal Etchegaray
 
Vice-Decano do Colégio dos Cardeais

20172020
Sucedido por
Dom Leonardo Cardeal Sandri
Precedido por:
Dom Angelo Cardeal Sodano
 
Cardeal-bispo de Óstia

Sucedido por:
incumbente
Decano do Colégio dos Cardeais
2020 -