Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Glossário de TV DigitalEditar

API 
Sigla de Application Programming Interface, é a interface entre o sistema operacional da URD e as aplicações criadas para o usuário, como por exemplo jogos, comércio eletrônico, guia de programação, etc...
Application Programming Interface 
Ver API
Bit 
Abreviação de dígito binário, unidade de quantidade de informação. In: PARETO NETO, João Victório. Dicionário de Telecomunicações. Rio de Janeiro, Editora Rio – Biblioteca Telebrasil, 1991. p.54
CableLabs 
É o órgão técnico da associação dos operadores de TV a cabo dos Estados Unidos
CAS 
Sigla de Conditional Acess System (Sistema de Acesso Condicional)
Coded Orthogonal Frequency Division Multiplexing 
Ver COFDM
COFDM 
Sigla de Coded Orthogonal Frequency Division Multiplexing, método de modulação das plaraformas tecnológicas DVB (européia) e ISDB (japonesa) de televisão digital
Conditional Acess System 
Ver CAS
DAVIC 
Sigla de Digital Audio Video Council - consórcio que congrega mais de 300 membros no mundo entre fabricantes de computadores, televisão interativa, software, redes e protocolos"
Digital Audio Video Council 
Ver DAVIC
Digital Television Industrial Alliance 
Ver DTVIA
DTVIA 
Sigla de Digital Television Industrial Alliance
Hipermídia 
Refere-se à possibilidade técnica de navegação pelas informações, ou seja, de obtenção de informações adicionais através de interações com um programa (de computador) que reage de acordo com os comandos recebidos. A hipermídia, recurso comum em microcomputadores e "ausente na televisão analógica (...) é baseada em uma interface (imagem) composta de objetos clicáveis, ou seja, objetos que podem ser de alguma forma selecionados e 'clicados'.
Ao serem clicados, esses objetos ativam comandos que podem ser, por exemplo, 'exibir mais informações sobre um detalhe da imagem' ou 'substituir a imagem atual pela de outro programa'. Uma imagem de televisão contendo objetos clicáveis forma então uma interface hipermídia, possibilitando ao usuário selecionar objetos e, a partir dessa seleção, obter informações adicionais relacionadas ao programa em curso, mudar para outros programas, efetuar compras eletrônicas, divertir-se com jogos eletrônicos, etc.
Os recursos necessários para um telespectador usufruir da hipermídia localizam-se" no módulo de recepção e decodificação dos sinais, nos aparelhos receptores. Este pode ser interno ao aparelho ou externo, através de um conversor (set-top box) semelhantes aos utilizados atualmente pelos assinantes de TV a cabo, DTH e MMDS. "Desta forma, mesmo os usuários que utilizem-se de um televisor analógico", com um conversor conectado, poderão usufruir dos "recursos hipermídia dos novos programas de televisão" e de outros serviços de informações que serão oferecidos. In: Idem, p.73-4.
International Organization for Standardization 
Ver ISO
ISO 
Sigla de International Organization for Standardization
LDTV 
Sigla de Low Definition Television, televisão com resolução de baixa definição, com 240 linhas e 320 pixels por linha, utilizando o formato de tela 4:3.
Mbits/s 
Abreviação de megabits por segundo
MHEG 
Sigla de Multimedia and Hypermedia Expert Group, um grupo técnico formado pela ISO para "estabelecer um padrão para a troca, a apresentação e o armazenamento de dados e aplicações para prover serviços interativos. Este padrão é o ISO/IEC 13522, conhecido por padrão MHEG, que especifica a representação codificada de objetos de informação multimidia/hipermidia, chamados de objetos MHEG, para a troca através de qualquer meio, o que inclui redes locais, redes de telecomunicações de longa distância, redes de difusão, meios de armazenamento, etc." .
Multicrypt 
Sistema de Acesso Condicional totalmente aberto.
Multimedia and Hypermedia Expert Group 
Ver MHEG
Multimídia
É a apresentação de informações utilizando-se das diversas formas possíveis de comunicação: sons, imagens, textos e sensação tátil. A televisão analógica disponibiliza as duas primeiras e, de uma forma limitada, a terceira.
A televisão digital, por possuir uma melhor resolução (...), possibilita uma utilização mais intensiva de textos com letras menores e gráficos com detalhes finos. E o áudio com freqüências hiper-baixas reproduz, em certa medida, as vibrações que são percebidas mais pelo tato que pelo ouvido". A completa fruição dos recursos multimídia dependerá "das características do aparelho receptor do usuário". In: Idem, p.73.
PCMCIA 
Sigla de Personal Computer Memory Card International Association, a associação internacional que criou um padrão para a conexão de periféricos a computadores portáteis. O conhecido PCMCIA card, cartão PCMCIA, é um módulo do tamanho de um cartão de crédito com espessuras de 3.3 mm, 5.0 mm e 10.5 mm para os Tipos I, II e III respectivamente". In: Idem, p.76.
Personal Computer Memory Card International Association 
Ver PCMCIA
Simulcast 
Transmissão simultânea de uma mesma programação em um canal digital e um canal analógico, utilizado no período de transição da tecnologia analógica para a digital.
Simulcrypt 
Sistema de Acesso Condicional aberto sob controle
Sistema de Acesso Condicional 
Ver CAS
UHF 
Sigla de Ultrahigh Frequency (freqüência ultra-alta), de 470 MHz a 890 MHz, correspondente aos canais de televisão de 14 a 83
Ultrahigh Frequency 
Ver UHF
Unidade Receptora-Decodificadora 
Ver URD
URD 
Sigla de Unidade Receptora-Decodificadora
Very High Frequency 
Ver VHF
VHF 
Sigla de Very High Frequency (freqüência muito alta), de 54 MHz a 216 MHz, correspondente aos canais de televisão de 2 a 13.