Abrir menu principal

Goiabeira (Minas Gerais)

município brasileiro do estado de Minas Gerais

Goiabeira é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2016 era de 3.304 habitantes e está localizado no Vale do Rio Doce.

Município de Goiabeira
Bandeira de Goiabeira
Brasão de Goiabeira
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 22 de dezembro
Fundação 21 de dezembro de 1995
Gentílico goiabeirense
Prefeito(a) Hélcio Nogueira (PR)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Goiabeira
Localização de Goiabeira em Minas Gerais
Goiabeira está localizado em: Brasil
Goiabeira
Localização de Goiabeira no Brasil
18° 58' 55" S 41° 13' 22" O18° 58' 55" S 41° 13' 22" O
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária

Governador Valadares IBGE/2017[1]

Região imediata

Governador Valadares IBGE/2017[1]

Municípios limítrofes Conselheiro Pena, Cuparaque, Resplendor
Distância até a capital 455 Km km
Características geográficas
Área 112,442 km² [2]
População 3 053 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 27,15 hab./km²
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,67 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 18 247,859 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 5 714,96 IBGE/2008[5]

HistóriaEditar

O nome Goiabeira origina-se de uma espécie denominada Eugenia gardneriana, da família das mirtáceas conhecida como goiabeira do mato, nativa da nossa região, produz fruto, estima-se que este nome tenha sido escolhido a partir da abundância desta espécie.

Tem suas origens remontadas a 1929 quando os primeiros habitantes chegaram onde hoje encontra-se a sede do município. Seu primeiro nome foi Santa Helena, porém este foi mudado para Goiabeira devido a existência de outra localidade com este nome. Emancipou-se em relação a Conselheiro Pena no dia 21 de dezembro de 1995 (Lei Ordinária nº 12030, de 21/12/1995) tendo sido instalado o município no dia 1º de janeiro de 1996.

É conhecida como "A cidade do carro de boi". Em Goiabeira realiza-se a tradicional Festa do Carreiro, conhecida em todo o Leste de Minas e até mesmo em outros estados.

As raízes de Goiabeira estão ligadas à forte pecuária e também à agricultura que desenvolveram-se nesta região desde fins do século XIX, antes mesmo da fundação da Vila de Santa Helena, nome anterior ao nome de Goiabeira.

Atualmente compõe o grupo de cidades que podem perder o título de município, uma vez que arrecada apenas 5,44% de receitas próprias.

GeografiaEditar

HidrografiaEditar

O município pertence à Bacia Hidrográfica do Rio Doce, sendo cortado pelo Córrego do Ferrujão e Rio do Eme.

VegetaçãoEditar

Originalmente a cobertura vegetal era a Mata Atlântica, possuindo árvores de pequeno, médio e grande porte, que foi derrubada para dar lugar a plantações e pastagens. Parte considerável do município possui cobertura original e/ou recuperada.

EconomiaEditar

A economia local depende primeiramente da agropecuária, que é muito expressiva no município. Em segundo plano temos a prestação de serviços, que tem desenvolvido-se bastante nos últimos anos. Em terceiro, a extração mineral contribui com a economia do município, baseada na exploração de granito, pedras semi-preciosas e preciosas, entre outras.

Em meados do século passado, com a criação da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais de Conselheiro Pena, a pecuária leiteira foi impulsionada, sendo de forte peso na economia local até os dias de hoje. Não muito distante, a pecuária de corte também possui um grande peso na economia do município.

Ao longo dos últimos anos a agricultura perdeu espaço para a pecuária, principalmente pela ocorrência de secas irregulares.

ClimaEditar

  • Temperatura:
    • Média anual: 24,5 ºC
    • Média máxima anual: 29,6 ºC
    • Média mínima anual: 18,2 ºC
    • Apresenta temperatura amena no inverno com noites frias e tempo seco e temperaturas elevadas na primavera e no verão, ocorrendo chuvas na primavera, no verão e no início do outono. Em 2016 a cidade alcançou no mês de setembro a marca de 49 ºC, em novembro de 2017 atingiu a marca de 46 ºC, sendo estas temperaturas indicadas no termômetro da cidade. No inverno de 2017 a cidade registrou temperaturas em torno de 8ºC durante os dias mais frios, chegando a ser possivelmente inferior a esta durante a madrugada.
  • Índice médio pluviométrico anual: 1113,8 mm
  • As chuvas ocorrem principalmente na primavera, verão e na primeira metade do outono. Não é incomum ocorrerem meses de janeiro com períodos de estiagem, fato que tem ocorrido com certa frequência nos últimos anos, como em 2013, 2015 e 2018. Também não é incomum ocorrer alguns episódios de chuva no mês de agosto.
  • Localização: Vale do Rio Doce- Leste de Minas
  • Área: 112,442 Km²

TransporteEditar

Rodoviário:

  • Distâncias aproximadas aos principais centros (km):
  • Distância até a capital 455 Km (Belo Horizonte): 455 Km (Via BR 259 e BR 381)
    • Rio de Janeiro: 713 Km (Via BR 116 e BR 259)
    • São Paulo: 1077 Km (Via BR 116 e BR 393)
    • Brasília: 1100 Km (Via BR 259 e BR 040)
    • Vitória: 280 Km (Via BR 259)
    • Campinas 1200 Km (Via BR 116 e BR 393 e SP 330)
    • Governador Valadares: 130 Km (Via BR 259)
FerroviárioEditar

A cidade dista 50 Km da EFVM (Estrada de Ferro Vitória a Minas) operada pela Vale e que conta com trens diários para as regiões de Vitória e Belo Horizonte.

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 15 de novembro de 2019 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar