Abrir menu principal

Good Girl Gone Bad: Reloaded

álbum de Rihanna
Good Girl Gone Bad: Reloaded
Álbum de estúdio (reedição) de Rihanna
Lançamento 2 de junho de 2008 (2008-06-02)
Gravação 2006-2008
Género(s) R&B, dance-pop
Duração 57:03
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD, descarga digital
Editora(s) Def Jam
Produção Brian Kennedy, Carl Sturken, Evan Rogers, Hannon Lane, J. R. Rotem, Mark Endert, Maroon 5, Mark Stent, Mike Elizondo, Ne-Yo, Neo Da Matrix, Shea Taylor, Stargate,Timbaland, Tricky Stewart
Cronologia de Rihanna
Singles de Good Girl Gone Bad: Reloaded
  1. "Take a Bow"
    Lançamento: 25 de abril de 2008 (2008-04-25)
  2. "If I Never See Your Face Again"
    Lançamento: 16 de maio de 2008 (2008-05-16)
  3. "Disturbia"
    Lançamento: 22 de julho de 2008 (2008-07-22)

Good Girl Gone Bad: Reloaded é a reedição do terceiro álbum de estúdio da cantora barbadense Rihanna, intitulado Good Girl Gone Bad (2007). O seu lançamento ocorreu primeiramente em formato digital a 2 de junho de 2008 através da editora discográfica Def Jam Recordings. Editado para marcar o primeiro aniversário do disco original, inclui três novas faixas e um DVD com fotos e vídeos de bastidores exclusivos da digressão mundial The Good Girl Gone Bad Tour. A sua produção esteve a cargo de Brian Kennedy, Carl Sturken, Evan Rogers, Hannon Lane, J. R. Rotem, Ne-Yo, Neo Da Matrix, Shea Taylor, Stargate,Timbaland, Tricky Stewart, sendo que o novo material adicionou nomes como Mark Endert, Maroon 5, Mark Stent e Mike Elizondo.

Os membros da crítica fizeram geralmente análises positivas ao projeto, elogiando a estrutura e produção do novo material adicionado. Contudo, alguns dos analistas consideraram que apenas mais três temas não eram motivo para um relançamento. Após a sua edição, a reedição ajudou Good Girl Gone Bad a subir em várias tabelas musicais ao redor do globo. Na primeira semana nos Estados Unidos da América, segundo a Nielsen SoundScan, vendeu 63 mil cópias e fez subir a entrada original para sétimo lugar na Billboard 200. Na Nova Zelândia, o trabalho conseguiu chegar à quarta posição da lista que avalia os mais vendidos no país; além de ter sido certificado com platina pela Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ) por mais de 15 mil unidades distribuídas.

A promoção de Reloaded consistiu na divulgação dos três novos registos, além de uma versão spanglish de "Hate That I Love You", substituindo o colaborador original Ne-Yo pelo cantor espanhol David Bisbal. "Take a Bow" e "Disturbia" conseguiram chegar à liderança da Billboard Hot 100, juntando o single "If I Never See Your Face Again" com a banda Maroon 5. Foram feitas várias interpretações ao vivo pela cantora em programas de televisão e cerimónias de entrega de prémios, como MTV Video Music Awards. Foram lançadas mais versões com faixas bónus, inclusive uma voltada maioritariamente para o mercado europeu e na qual foi feita a inclusão de mais uma canção inédita, "Cry".

Antecedentes e lançamentoEditar

Rihanna começou a trabalhar no seu terceiro disco de originais, Good Girl Gone Bad, no final de 2006 até fevereiro de 2007. A maioria das canções foram gravadas nos estúdios Westlake Recording Studios, em Los Angeles, Califórnia, em paralelo com as sessões de gravação para o seu segundo álbum de estúdio, A Girl like Me. Para a produção do disco, a cantora trabalhou com alguns dos produtores que estiveram envolvidos em projetos anteriores, incluindo Evan Rogers e Carl Sturken, Ne-Yo, J. R. Rotem, Sean Garrett e o duo norueguês Stargate. Timbaland e will.i.am foram dois dos nomes com os quais a jovem colaborou pela primeira vez.[1] Depois do seu lançamento, Good Girl Gone Bad atingiu sucesso comercial a nível global, alcançando a liderança da UK Albums Chart e a segunda posição na Billboard 200,[2][3] além da aclamação por parte dos críticos especializados.[4] O primeiro single do álbum, "Umbrella", alcançou a primeira posição em mais de vinte países, incluindo a Billboard Hot 100 dos Estados Unidos, onde permaneceu por sete semanas consecutivas.[5]

 
A banda Maroon 5 colaborou num dos temas de Good Girl Gone Bad: Reloaded.

No início de 2008, durante o programa de rádio On Air with Ryan Seacrest, Rihanna lançou uma nova canção intitulada "Take a Bow".[6][7] Posteriormente, a MTV News informou que a faixa serviria como primeira faixa de trabalho de Good Girl Gone Bad: Reloaded, relançamento do terceiro álbum e concebido para marcar o seu primeiro aniversário.[6] A cantora anunciou que, além de "Take a Bow", o projeto iria conter mais dois temas, sendo um deles um dueto com a banda norte-americana Maroon 5.[8] Good Girl Gone Bad: Reloaded foi lançado digitalmente a 2 de junho de 2008 em alguns países, como a Austrália,[9] Irlanda,[10] Nova Zelândia,[11] e o Reino Unido.[12] Fisicamente, a sua edição ocorreu a 13 de junho na Alemanha,[13] três dias depois em Portugal,[14] dia 17 no Canadá,[15] nos Estados Unidos[16] e no Reino Unido.[17] Um DVD que contém os bastidores da primeira digressão mundial da artista, The Good Girl Gone Bad Tour, foi incluído numa versão especial lançada no norte da América por tempo limitado.[18] Para celebrar o relançamento, Rihanna organizou uma festa de promoção em Nova Iorque com a presença de diversas celebridades, incluindo LeToya Luckett, Teyana Taylor e Wynter Gordon.[19]

SinglesEditar

"Take a Bow" foi lançada como single de avanço da reedição e quinto no total contando com os dois lançamentos. A canção foi disponibilizada para venda através do sítio oficial da Def Jam Recordings a 14 de março de 2008,[20] e publicada a 6 de Maio do mesmo ano na iTunes Store.[21] Além de ter alcançado a liderança da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos e tornar-se a terceira obra da cantora a conseguir tal feito,[22] foi certificada com dupla platina pela Recording Industry Association of America (RIAA) pelos dois milhões de descargas digitais.[23] Além da tabela musical norte-americana, a faixa também subiu à primeira posição de vendas em países como Canadá,[24] Dinamarca[25] Irlanda[26] e Reino Unido.[27]

A versão spanglish de "Hate That I Love You", com a participação de David Bisbal, foi editada a 28 de abril de 2008 como segundo foco de promoção em certos países como Argentina,[28] Brasil[29] e Espanha.[30] O tema conseguiu alcançar a 37.ª posição da Spanish Singles Chart e permaneceu na mesma por duas semanas.[31] "If I Never See Your Face Again", a colaboração com Maroon 5, foi lançada como terceiro single de Good Girl Gone Bad: Reloaded a 15 de maio de 2008 através do seu envio para as rádios.[32] O seu vídeo musical foi dirigido por Anthony Mandler e gravado em Castaic, na Califórnia.[33]

Na altura do relançamento do disco, Rihanna procurou L.A. Reid, o diretor da Def Jam Recordings, e sugeriu que queria lançar "Disturbia" como próxima faixa de trabalho.[34] À MTV News, o também produtor musical revelou que tinha sido a primeira vez que a cantora tinha dito de sua vontade que queria escolher aquela canção: "Ela mostrou-me a canção. Foi aí que tomou o controlo da situação [...] Ela conhece o sucesso e sabe o que quer. Ela sabe o lugar onde quer estar".[34] As rádios norte-americanas começaram a reproduzir a música a 17 de junho de 2008,[32] sendo editada em CD single no Reino Unido a 22 de julho.[35] O single obteve um desempenho comercial positivo ao conseguir liderar as tabelas musicais da Bélgica e Nova Zelândia, além de entrar na lista das dez mais vendidas de vinte países.[36][37] Nos Estados Unidos, conseguiu permanecer durante duas semanas consecutivas na primeira posição da Hot 100, tornando-se no terceira obra de Good Girl Gone Bad e quarta de Rihanna a conseguir.[38] Na cerimónia de 2009 dos NRJ Music Awards, "Disturbia" venceu na categoria "Chanson Internationale de L'Année".[39]

DivulgaçãoEditar

Para promover a reedição Good Girl Gone Bad, Rihanna atuou em vários programas de televisão e cerimónias de entrega de prémios. "Take a Bow" foi interpretada pela primeira vez em Toronto, no Canadá, durante os MuchMusic Video Awards a 15 de junho de 2008.[40] Cinco dias depois, a cantora fez parte de uma série de concertos do talk-show Today ao interpretar novamente a música, em conjunto com "Umbrella" e "Don't Stop the Music".[41] No dia 27 de junho, a jovem apareceu no programa FNMTV da MTV para interpretar "If I Never See Your Face Again", em conjunto com a banda Maroon 5.[42] No mês seguinte, a versão spanglish de "Hate That I Love You", com David Bisbal, foi apresentada na sexta temporada do concurso de talentos espanhol, Operación Triunfo.[43]

Durante a abertura dos MTV Video Music Awards de 2008, "Disturbia" foi cantada pela primeira vez.[44] Juntamente com um batalhão de dançarinos, Rihanna apresentou-se num estilo gótico, com adereços de couro, e uma coreografia inspirada no vídeo musical de "Thriller".[45][46] O tema voltou a ser interpretado a 19 de setembro de 2008, em França, durante o programa Star Academy.[47] A cantora apresentou "Disturbia" também durante o Super Bowl XLIII em 2009, no ginásio desportivo Pepsi Center em Denver, Colorado.[48] A atuação, acompanhada por um espetáculo pirotécnico que cobriu o palco, contou com demonstrações do tema "Seven Nation Army" do duo The White Stripes.[48]

LegadoEditar

Após o lançamento de Good Girl Gone Bad: Reloaded, as vendas do álbum original aumentaram em 930% - mais do que qualquer outro na história que não tenha estreado na Billboard 200.[49] Em julho de 2010, tornou-se no terceiro projeto cujas canções tinham vendido mais cópias combinadas nos Estados Unidos, com 17 milhões e 81 mil unidades distribuídas ao todo,[50] e ficando apenas atrás de The Fame Monster (2009) de Lady Gaga e The E.N.D (2009) de The Black Eyed Peas.[50] Ao alcançar o número um na Billboard Hot 100, "Take a Bow" saltou da 53.ª posição devido às 267 mil cópias vendidas nessa semana.[22] Na altura, a cantora entrou na história com o segundo tema que mais lugares subiu de uma vez na tabela musical, superada apenas por "Makes Me Wonder" (2007) da banda Maroon 5. Tornou-se ainda na terceira música da cantora a conseguir a maior semana de estreia em termos digitais; "Touch My Body" (2008) de Mariah Carey, com 286 mil descargas vendidas, liderava a lista e a segunda pertencia a "Umbrella", da própria Rihanna, com 277 mil unidades registadas na semana de 9 de junho de 2007.[22] "Disturbia" foi o quarto single da intérprete a atingir o topo da Hot 100, empatando na época com Beyonce Knowles e Mariah Carey com maior número conseguido na década de 2000.[38]

Alinhamento de faixasEditar

N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Umbrella" (com Jay-Z)Christopher Stewart, Terius Nash, Kuk Harrell, Shawn CarterTricky Stewart 4:35
2. "Push Up on Me"  J. R. Rotem, Makeba Riddick, Lionel Richie, Cynthia WeilRotem 3:15
3. "Don't Stop the Music"  Tor Erik Hermansen, Mikkel S. Eriksen, Tawanna Dabney, Michael JacksonStargate 4:27
4. "Breakin' Dishes"  Christopher Stewart, The-DreamStewart 3:20
5. "Shut Up and Drive"  Evan Rogers, Carl Sturken, Stephen Morris, Peter Hook, Bernard Sumner, Gillian GilbertRogers, Sturken 3:33
6. "Hate That I Love You" (com Ne-Yo)Shaffer Smith, Hermansen, EriksenStargate, Ne-Yo(a) 3:39
7. "Say It"  Riddick, Quaadir Atkinson, Ewart Brown, Clifton Dillon, Sly Dunbar, Brian ThompsonNeo Da Matrix 4:10
8. "Sell Me Candy"  Terius Nash, Makeba Riddick, Timothy MosleyTimbaland 2:45
9. "Lemme Get That"  Nash, Mosley, CarterTimbaland 3:41
10. "Rehab"  Justin Timberlake, Mosley, Hannon LaneTimbaland, Lane(a) 4:54
11. "Question Existing"  Smith, Shea Taylor, CarterTaylor, Ne-Yo(a) 4:06
12. "Good Girl Gone Bad"  Smith, Hermansen, Eriksen, Lene MarlinStargate 3:33
13. "Disturbia"  Brian Seals, Chris Brown, Robert Allen, Andre MerrittBrian Kennedy 3:58
14. "Take a Bow"  Smith, Hermansen, EriksenStargate 3:49
15. "If I Never See Your Face Again" (com Maroon 5)Adam Levine, James ValentineMark Endert, Mike Elizondo, Mark Stent, Stewart, Maroon 5 3:18
Duração total:
57:03
Notas

Desempenho nas tabelas musicaisEditar

Histórico de lançamentoEditar

País Data Formato Editora discográfica
  Austrália[9] 2 de Junho de 2008 Descarga digital Def Jam
  Irlanda[10]
  Nova Zelândia[11]
  Reino Unido[12]
  Alemanha[13] 13 de Junho de 2008 CD Universal
  Portugal[14] 16 de Junho de 2008
  Canadá[15] 17 de Junho de 2008
  Reino Unido[17] Mercury
  Estados Unidos[16][18] CD, CD+DVD, vinil Def Jam, SRP

NotasEditar

A - Nestes países, a entrada de Good Girl Gone Bad: Reloaded nas tabelas musicais foi combinada com Good Girl Gone Bad, reentrando como um lançamento único.

Referências

  1. Corey Moss (26 de Fevereiro de 2007). «Rihanna Gets Voice Lessons From Ne-Yo For 'Fresh, Uptempo' New Tracks» (em inglês). MTV News. Consultado em 15 de Setembro de 2014 
  2. «Rihanna - Official Charts Company» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 15 de Setembro de 2014 
  3. «Rihanna Album & Song Chart History » Billboard 200» (em inglês). Billboard. Consultado em 15 de Setembro de 2014 
  4. «Rihanna – Good Girl Gone Bad – Metacritic» (em inglês). Metacritic. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  5. Jonathan Cohen (12 de Julho de 2007). «Rihanna's 'Umbrella' Reigns Again On Hot 100» (em inglês). Billboard. Consultado em 15 de Setembro de 2014 
  6. a b Jayson Rodriguez (14 de Março de 2008). «Rihanna Chooses 'Take A Bow,' Penned By Ne-Yo, To Kick Off Good Girl Gone Bad Re-Release» (em inglês). MTV News. Viacom. Consultado em 16 de Setembro de 2008 
  7. «New Music: Rihanna – 'Take A Bow'» (em inglês). Rap-Up. 14 de Março de 2008. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  8. «Rihanna Reloaded on MTV's TRL'» (em inglês). Rap-Up. 17 de Junho de 2008. Consultado em 15 de Setembro de 2014 
  9. a b «Good Girl Gone Bad: Reloaded by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  10. a b «Good Girl Gone Bad: Reloaded by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  11. a b «Good Girl Gone Bad: Reloaded by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  12. a b «Good Girl Gone Bad: Reloaded by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  13. a b «Good Girl Gone Bad (Reloaded): Amazon.de: Musik» (em alemão). Amazon. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  14. a b «RIHANNA - GOOD GIRL GONE BAD + 4». CDGO. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  15. a b «Good Girl Gone Bad Reloaded: Amazon.ca: Music» (em inglês). Amazon. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  16. a b «Good Girl Gone Bad (Reloaded): Amazon.com: Music» (em inglês). Amazon. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  17. a b «Good Girl Gone Bad: Reloaded: Amazon.co.uk: Music» (em inglês). Amazon. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  18. a b «Good Girl Gone Bad (Reloaded, Deluxe Edition): Amazon.com: Music» (em inglês). Amazon. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  19. «Rihanna 'Reloaded' Album Release Party» (em inglês). Rap-Up. 18 de Junho de 2008. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  20. Hillary Crosley (14 de Março de 2008). «Rihanna Re-Releases "Good Girl" With New Ne-Yo Track» (em inglês). Billboard. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  21. «Take A Bow - Single by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  22. a b c Silvio Pietroluongo. «Rihanna's 'Bow' Soars 52 Spots To Lead Hot 100» (em inglês). Billboard. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  23. «Certificações (Estados Unidos) – Rihanna – Take a Bow» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  24. «Rihanna - Chart History - Canadian Hot 100» (em inglês). Billboard. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  25. «Rihanna – Take A Bow – danishcharts.com» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  26. «GFK Chart-Track» (em inglês). GfK. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  27. «Rihanna – Official Charts Company» (em inglês). Official Charts Company. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  28. «Rihanna & David Bisbal – Hate That I Love You (Spanglish Version) – Single» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  29. «Rihanna & David Bisbal – Hate That I Love You (Spanglish Version) – Single». iTunes Store. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  30. «Rihanna & David Bisbal – Hate That I Love You (Spanglish Version) – Single» (em espanhol). iTunes Store. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  31. «Spanishcharts.com – Rihanna feat. David Bisbal – Hate That I Love You» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  32. a b «FMQB: Available for airplay» (em inglês). FMQB. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  33. Dorian Lynskey (3 de Maio de 2008). «Sweetness and steel» (em inglês). The Guardian. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  34. a b Shaheem Reed (11 de Fevereiro de 2009). «L.A. Reid Says He's 'Loaded' With Music For Rihanna's Next Album» (em inglês). MTV News. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  35. «Disturbia: Amazon.co.uk» (em inglês). Amazon. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  36. «Discografie Rihanna» (em neerlandês). Hung Medien. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  37. «Discography Rihanna» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  38. a b Jonathan Cohen (14 de Agosto de 2008). «Rihanna Topples Katy Perry On Hot 100» (em inglês). Billboard. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  39. «Katy Perry lights up the NRJ Awards in a white suit... but is left red-faced after picking up Rihanna's award» (em inglês). Daily Mail. 18 de Janeiro de 2009. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  40. «Video: MuchMusic Awards '08 Performances» (em inglês). Rap-Up. 16 de Junho de 2008. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  41. «Video: Rihanna on 'TODAY Concert Series'» (em inglês). Rap-Up. 20 de Junho de 2008. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  42. «T.I. and Rihanna on 'FNMTV' Tonight» (em inglês). Rap-Up. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  43. «David Bisbal y Rihanna juntos en Operación triunfo» (em espanhol). People en Español. 9 de Julho de 2008. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  44. «Britney Spears returns to MTV Video Music Awards» (em inglês). The Sydney Morning Herald. 8 de Setembro de 2008. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  45. Ruth Doherty (8 de Setembro de 2008). «Britney Spears wins at VMAs» (em inglês). Marie Claire. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  46. «Kanye West, Paramore rock the MTV Awards» (em inglês). New Musical Express. 8 de Setembro de 2008. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  47. «La Star Academy booste les ventes de Rihanna!» (em francês). NewsDeStars. 25 de Setembro de 2008. Consultado em 20 de Setembro de 2014. Arquivado do original em 16 de agosto de 2012 
  48. a b Gil Kaufman (30 de Janeiro de 2009). «Rihanna, Fall Out Boy Kick Off Super Bowl Weekend With Pepsi Smash Show» (em inglês). MTV News Viacom. Consultado em 20 de Setembro de 2014 
  49. a b Katie Hasty (25 de Junho de 2008). «Coldplay Cruises To No. 1 On The Billboard 200» (em inglês). Billboard. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  50. a b Paul Grein (23 de Julho de 2010). «Chart Watch Extra: Gaga's Nice Round Number» (em inglês). Yahoo! Music. Consultado em 20 de Setembro de 2014. Cópia arquivada em 5 de Janeiro de 2013 
  51. «Good Girl Gone Bad (Reloaded) (Cantonese) - Rihanna». Allmusic. Consultado em 8 de Junho de 2013 
  52. «Good Girl Gone Bad (Reloaded) [UK Bonus Track] - Rihanna». Allmusic. Consultado em 8 de Junho de 2013 
  53. «Good Girl Gone Bad: Reloaded by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  54. «Good Girl Gone Bad: Reloaded by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  55. «Good Girl Gone Bad (Reloaded) [Latin] - Rihanna». Allmusic. Consultado em 8 de Junho de 2013 
  56. «Rihanna – Good Girl Gone Bad (Media Control Charts)» (em inglês). Media Control Charts. Consultado em 16 de Setembro de 2014. Arquivado do original em 30 de outubro de 2013 
  57. «Austriancharts.at - Rihanna – Good Girl Gone Bad» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  58. «Ultratop.be - Rihanna – Good Girl Gone Bad» (em alemão). Hung Medien. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  59. «Ultratop.be - Rihanna – Good Girl Gone Bad» (em neerlandês). Hung Medien. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  60. «Canadian Albums: Week of Jul 05, 2008» (em inglês). Billboard. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  61. «Top of the Shops – službena tjedna lista prodanih albuma u Hrvatskoj» (em inglês). Hrvatska diskografska udruga. Consultado em 13 de setembro de 2014 
  62. «Danishcharts.com - Rihanna – Good Girl Gone Bad» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  63. «Top R&B/Hip-Hop Albums». Billboard (em inglês). 120 (28). 46 páginas. 12 de Julho de 2008. ISSN 0006-2510. Consultado em 18 de Setembro de 2014 
  64. «Chart-Track» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  65. a b «NZ Top 40 Albums Chart» (em inglês). Recorded Music NZ. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  66. «Dutchcharts.nl - Rihanna – Good Girl Gone Bad (MegaCharts)» (em neerlandês). Hung Medien. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  67. «Archive Chart» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  68. «Rihanna – Good Girl Gone Bad» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  69. «Top Selling Albums of 2008» (em inglês). Recorded Music NZ. Consultado em 16 de Setembro de 2014 
  70. a b «Årslista Album – År 2008» (em sami do norte). Sverigetopplistan. Consultado em 16 de Setembro de 2014. Arquivado do original em 4 de janeiro de 2013