Abrir menu principal


Como ler uma infocaixa de taxonomiaGorila-de-grauer
Flachlandgorilla.jpg
Estado de conservação
Espécie em perigo crítico
Em perigo crítico
Classificação científica
Domínio: Eukariota
Reino: Animalia
Sub-reino: Metazoa
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Infrafilo: Gnathostomata
Superclasse: Tetrapoda
Classe: Mammalia
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentalia
Superordem: Euarchontoglires
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Infraordem: Simiiformes
Parvordem: Catarrhini
Superfamília: Hominoidea
Família: Hominidae
Subfamília: Homininae
Género: Gorilla
Espécie: G. beringei
Subespécie: G. b. graueri
Nome trinomial
Gorilla beringei graueri
(Matschie, 1914)

O gorila-de-grauer (Gorilla beringei graueri), é uma das duas subespécies da espécie Gorilla beringei (gorila-do-oriente), atualmente encontrada apenas nas florestas do leste da República Democrática do Congo.

Esta espécie é mais robusta do que o Gorilla gorilla gorilla, apresenta dentes mais largos, uma mandíbula mais reforçada e um torso mais amplo. Como em outras espécies de gorilas, o lombo do macho torna-se prateado com a chegada da maturidade. É o maior primata atualmente vivente, sendo que o macho pode chegar a pesar 225 kg e medir 1,83 m em liberdade, podendo atingir maiores dimensões quando em cativeiro.

AlimentaçãoEditar

Este gorila é predominantemente herbívoro e sobretudo folívoro. É conhecido por comer poucas folhas de uma planta, permitindo que ela volte a crescer. Também come frutos, sementes, brotos de bambu e insectos.

ReproduçãoEditar

Após um período de oito meses e meio, a fêmea dá à luz um filhote, raramente dois. O período de lactância dura 12 meses. O filhote engatinha por volta dos 9 meses e começa a andar a partir de 35 semanas de vida. Não se separa da mãe até aproximadamente 3 ou 4 anos e a maturidade sexual é atingida aos 11 ou 12 anos de idade.

HábitosEditar

O Gorilla beringei graueri tende a ser sociável e pacífico. Vive em grupos de 5 a 30 indivíduos. Os machos alfa são os que possuem lombo prateado, líderes do grupo e se encarregam de levar seu bando até o sítio de alimentação e também de conferir proteção contra o perigo.

Ao chegarem na maturidade, os machos vão lentamente abandonando o grupo, geralmente unindo-se a um grupo de outros machos por alguns anos, antes de serem capazes de atraírem várias fêmeas para formarem um novo grupo.

  Este artigo sobre Primatas, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.