Abrir menu principal
Gosendo Arnaldes de Baião
Nome completo
Gondesendo Arualdes e Baião
  Baião, Porto
  Baião, Porto
Ocupação 2º Senhor de Baião
Pai Arualdo Gondesendes

Gondesendo Arualdes de Baião[1], sucedeu a seu pai, Arualdo de Baião no senhorio de Baião e em muitas fazendas nas margens do Cávado, tendo sido senhor de Penaguião e governador da justiça, no ano de 1030. De seu casamento, Dom Gosendo teve Egas Gosendes de Baião, rico-homem de Dom Afonso VI de Castela, rei de Castela, figurando como confirmante nos anos de 1111 e 1112.

Em 1124, deu foral à vila de Sernancelhe. O costume das pessoas adotarem como sobrenome próprio a indicação do seu local de origem ficou comum, e como o lugar era conhecido como “Resende”, por ser uma corruptela de Gozende, foi Dom Martim Afonso de Baião - o "de Resende", reconhecidamente o primeiro cidadão a utilizar a forma "Resende" como apelido, tomando-o do lugar onde era senhor e possuidor. Dai o brasão Baião e Resende serem o mesmo![2]

Relações familiaresEditar

Filho de Arnaldo de Baião e Ufa Ufes.

Casou com Ega Viegas, filha de Egas Hermigues e Gontinha Eris com quem teve:

  1. Egas Gondesendes I de Baião, o seu sucessor na chefia da família.

Referências

  1. Sotto Mayor Pizarro 1997.
  2. Dicionário das Famílias Portuguesas, D. Luiz de Lancastre e Távora, Quetzal Editores, 2ª Edição, Lisboa, pág. 92

BibliografiaEditar