Abrir menu principal
Gostava de Ser Quem Era
Álbum de estúdio de Amália Rodrigues
Lançamento 1980
Gênero(s) fado
Idioma(s) português
Gravadora(s) EMI-Valentim de Carvalho

Gostava de Ser Quem Era é um disco de Amália Rodrigues, gravado em 1980.

Foi o seu primeiro álbum de material inédito em três anos, composto por dez fados originais com letras da própria Amália, escritas em sua casa durante a convalescença de uma doença.[1] É o primeiro disco em que todas as letras são da sua autoria. As músicas são dos dois guitarristas.

É acompanhada pelos guitarristas Carlos Gonçalves e Fontes Rocha e por Joel Pina (Viola-Baixo) e Pedro Leal (Viola).

A pintura de capa é de Enric Ribô e a fotografia interior é de Augusto Cabrita.

A edição original incluía uma capa de abrir, "gatefold cover", com livreto de oito páginas ilustradas e as letras e ainda duas páginas em papel manteiga com uma poesia de Alexandre O’Neill dedicada à cantora[2].

"Amália Gostava De Ser Quem Era" foi recentemente, inaugurada em Junho de 2014, o nome de uma exposição evocativa de Amália Rodrigues concebida pelo Atelier Henrique Cayatte, onde através de uma apresentação interactiva se recordava a vida e a obra da fadista.[3]

Índice

FaixasEditar

  • A1 Lavava No Rio Lavava
  • A2 Teus Olhos São Duas Fontes
  • A3 Fui Ao Mar Buscar Sardinhas
  • A4 Gostava De Ser Quem Era
  • A5 Ó Pinheiro Meu Irmão
  • B1 Tive Um Coração Perdi-o
  • B2 Se Deixas De Ser Quem És
  • B3 Trago Fados Nos Sentidos
  • B4 Quando Se Gosta De Alguém
  • B5 Contigo Fica O Engano

[4]

PosiçõesEditar

Referências

  Este artigo sobre um álbum de Amália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.