Abrir menu principal

Gotlândia (província)

Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre província histórica da Gotlândia. Para outros significados, veja Gotlândia (desambiguação).
Suécia Gotlândia

Gotland

 
  Província  
Sverigekarta-Landskap Gotland.svg
Símbolos
Brasão de armas de Gotlândia
Brasão de armas
Localização
Região Gotalândia
Condado Gotlândia
Características geográficas
Área total 3 184 km²
População total (2005) 57 488 hab.
Densidade 18,1 hab./km²

A Gotlândia (em sueco: Gotland; em gútnico antigo: Gutland)[1] é uma província histórica (landskap) da Suécia localizada na região histórica (landsdel) de Gotalândia (em sueco Götaland; PRONÚNCIA APROXIMADA iêta-land). Como província histórica, a Gotlândia não possui funções administrativas, nem significado político, mas está diariamente presente nos mais variados contextos, como por exemplo em Gotlands Bowlingförbund (associação de bowling) e Gotlands Folkhögskola (escola superior popular).[2]

Etimologia e usoEditar

O nome geográfico sueco Gotland deriva possivelmente das palavras nórdica "gutar" (o nome do povo habitando a ilha; literalmente, "os homens") e de ”land” (terra ou ilha), significando ”terra dos gutas”. A forma ”Gotland” - com ”o” - parece ser uma influência do baixo-alemão medieval, talvez em combinação erudita posterior com ”goter” (godos). A província está mencionada como "Gutlandi", em escrita rúnica em sueco antigo no século XI, como ”Gutland” na Saga dos Gutas, em gútnico antigo no século XIII, e como ”Gutland” no século XIV.[3][4]

ApresentaçãoEditar

A Gotlândia é um grande rochedo de calcário em pleno Mar Báltico, a 90 km da Suécia. Através dos tempos, as vagas e os ventos modelaram falésias (raukar) e grutas ao longo das costas da ilha. O seu ponto mais alto é Lojsta Hed a apenas 83 metros acima do nível do mar.

HistóriaEditar

Durante a Idade Média, a Gotlândia gozou de uma significativa autonomia em relação à Suécia. Em 1361 a Dinamarca conquistou a ilha, que só foi recuperada pela Suécia em 1645, pela paz de Brömsebro.

Sua Ilha compreende a existência de pedras rúnicas (runestones), que consistem em lápides de pedras esculpidas, contando histórias com cenas mitológicas, em homenagem a honra dos antepassados da região. (Graham-Campbel, 1997: 46-47)

GeografiaEditar

  • A ilha está situada no Mar Báltico.
  • Ilhas menores: Fårö, Lilla Karlsö e Stora Karlsö
  • Cabo: Hoburgen

Maiores centros urbanosEditar

Condados atuaisEditar

A província histórica da Gotlândia corresponde inteiramente ao atual Condado da Gotlândia.

Património histórico, cultural e turísticoEditar

A Gotlândia é uma grande atração turística, especialmente no verão. A ilha orgulha-se de ter o maior número anual de horas de sol da Suécia – cerca de 2000.

  • Cidade medieval de Visby, património cultural da humanidade
  • 42 000 vestígios arqueológicos
  • 90 igrejas medievais
  • 800 km de costa com praias e falésias

Referências

  1. Fernandes, Ivo Xavier (1941). Topónimos e Gentílicos. I. Porto: Editora Educação Nacional, Lda. 
  2. Ulf Sporrong. «Landskap» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 11 de junho de 2015 
  3. Wahlberg, Mats (2003). «Gotland». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário dos nomes das localidades suecas) (em sueco). Uppsala: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. p. 39. 100 páginas. ISBN 91-7229-020-X 
  4. Pamp, Bengt (1988). «Namn på länder och landskap – Gotland». Ortnamnen i Sverige (Nomes de localidades da Suécia) (em sueco). Lund: Studentlitteratur. p. 82, 85, 104. 199 páginas. ISBN 91-44-01535-6 

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • Andersson, Georg et al., Land och liv 1, Estocolmo, Natur och kultur, 1987, ISBN 9789127625631
  • GRAHAM-CAMPBELL, James. Os Viquingues: origens da cultura escandinava. Vol. I e II. Madris: Del Prado, 1997.

Ligações externasEditar