Gouveia (Minas Gerais)

município brasileiro do estado de Minas Gerais

Gouveia é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, localizado na Região Geográfica Imediata de Diamantina. Sua população recenseada em 2022 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística era de 11 331 habitantes.[1]

Gouveia
  Município do Brasil  
Vista área parcial da cidade
Vista área parcial da cidade
Vista área parcial da cidade
Símbolos
Bandeira de Gouveia
Bandeira
Brasão de armas de Gouveia
Brasão de armas
Hino
Lema É tempo de trabalhar e cuidar
"Tempus est, et opus est cura"
Gentílico gouveiano[1]
Localização
Localização de Gouveia em Minas Gerais
Localização de Gouveia em Minas Gerais
Localização de Gouveia em Minas Gerais
Gouveia está localizado em: Brasil
Gouveia
Localização de Gouveia no Brasil
Mapa
Mapa de Gouveia
Coordenadas 18° 27' 14" S 43° 44' 27" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Municípios limítrofes Diamantina, Datas, Conceição do Mato Dentro, Santana de Pirapama, Presidente Juscelino e Monjolos[2]
Distância até a capital 258[3] km
História
Fundação 12 de dezembro de 1953 (70 anos)
Emancipação 13 de novembro de 1873 (150 anos)
Administração
Prefeito(a) Antônio Vicente de Souza (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [6] 866,601 km²
População total (censo IBGE/2022[1]) 11 331 hab.
Densidade 13,1 hab./km²
Clima Tropical de Altitude[4] (Cwb)
Altitude 1113,69 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 39120-000 ao 39129-999[5]
Indicadores
IDH (PNUD 2000) 0,735 alto
PIB (IBGE/2020[7]) R$ 147 405,18 mil
PIB per capita (IBGE/2020[7]) R$ 12 472,94
Sítio gouveia.mg.gov.br (Prefeitura)
gouveia.mg.leg.br (Câmara)

História editar

 
Quintiliano Alves Ferreira, o Barão de São Roberto.

Gouveia foi fundada por Maria Gouveia, peça fundamental na história gouveiana, mas só prosperou após o Barão de São Roberto chegar à cidade.

Existia nesse território, uma pensão pertencente a Maria Gouveia, de origem portuguesa, devota de Santo Antônio. Tanto que certo dia, numa noite enquanto o arraial dormia, ela mandou um de seus escravos, para roubar a imagem de Santo Antônio que ali era venerada e o colocou sobre uma grande pedra salientada dentro de sua propriedade. No dia seguinte por sua ordem, espalhavam a notícia de que o santo fugira à noite. E assim se fez sucessivamente até que o povo finalmente acreditasse que Santo Antônio queria que construísse para ele uma igreja naquele arraial. Foi então que se ergueu uma capela dedicada a Santo Antônio e o novo arraial que agora se formara, ganhou o nome de Arraial de Santo Antônio.[carece de fontes?]

Em 7 de abril de 1841 o curato torna-se freguesia, com a fundação da Paróquia Santo Antônio da cidade de Gouveia. Nos primeiros anos, a paróquia pertenceu ao Arcebispado primaz de Mariana; até que no ano de 1854, foi desmembrada para o recém criado Bispado de Diamantina.

A industrialização de Gouveia começou por volta de 1850, com a ida do Barão de São Roberto, para realizar a instalação de diversos empreendimentos, começando com uma casa de "negócios de secos, molhados e gêneros, depois passando a atuar em diversos outros segmentos, inaugurando uma fábrica de tecidos em 1888.

A fábrica de tecido então passou a chamar fábrica de São Roberto, que foi durante muito tempo a principal fonte econômica da cidade. (Também nome da pequena vila, próxima e pertencente à Gouveia).

O Barão de São Roberto instalou sua casa no centro de Gouveia, uma casa pequena, pois ele guardava seu dinheiro, porque naquela época estavam falando da abolição da escravatura, e sem escravos, ele não conseguiria dinheiro. Então, o Barão virou abolicionista e foi construindo pequenas casas e doando à seus escravos e à familiares. E, assim, povoando o pequeno povoado.

Geografia editar

Vegetação editar

 
Ocorrência do cerrado em Gouveia

A vegetação do município é predominantemente caracterizada pelo cerrado[8] e por ocorrências de campos rupestres.[9] Situada na porção meridional da Serra do Espinhaço, a área possui uma rica diversidade florística adaptada às condições de altitude e solos rochosos.

Turismo editar

O município integra o circuito turístico dos Diamantes.[10]

Monumentos e igrejas editar

Matriz de Santo Antônio: A matriz velha de Santo Antônio, já estava construída no ano de 1740 e sendo que em 1765 foi concedida à capela, autorização para ter a pia batismal e o patrimônio do Santíssimo Sacramento. A velha igreja, teve sua frente construída para uma lavra de diamantes, mas diz um lenda, que fala que a frente fora construída num ângulo que acreditava que dava para a cidade de Jerusalém. Os sinos da igreja, existentes e funcionais até hoje, foram batizados com o nome de Dona Maria I, homenageando a rainha de Portugal. A velha matriz fora demolida em 1959, para a construção da nova igreja. De estilo moderno, possui uma única torre que dá visão para toda a cidade. É sede da Paróquia Santo Antônio, que é todo o território da cidade de Gouveia, fundada em 7 de abril de 1841, por Lei Provincial da Capitania das Minas Gerais e do Arcebispado de Mariana.

Capela Nossa Senhora das Dores: Data do século XVIII. Construída por escravos em cima de um grande bloco de granito, fora construída toda em pedra. Nela está a imagem de Nossa Senhora das Dores, que pertenceu a Chica da Silva. Fica no ponto mais alto dentro do perímetro urbano.

Capela Nossa Senhora de Lourdes: Fica no bairro São Roberto, onde está localizada a Fábrica São Roberto. Construída na década de 1930, é simples, mas de grande beleza.

Capela São Geraldo: Construída na década de 1990, reformada em 2019 de estilo moderno em honra ao santo italiano da Congregação do Santíssimo Redentor (dos padres e irmãos Redentoristas ) e está localizada no ponto mais alto do bairro São Lucas.

Capela São Sebastião: Concluída em 2009, em honra ao mártir São Sebastião, está localizada no bairro Serrinha, ao lado do Cemitério São Miguel.

 
Capela São Sebastião em Gouveia

Praça do Calvário: Localizada ao lado da Igreja de Nossa Senhora das Dores, é palco das encenações da Sexta Feira da Paixão. Seu marco, são as estátuas do crucifixo com Cristo crucificado, ladeado por São João Evangelista e Nossa Senhora das Dores.

Casario Histórico: Ao longo da Praça Padre José Machado, no Centro, o casario representa o passado glorioso de Gouveia.

Prédio da Escola Estadual Aurélio Pires: Fundada pela Lei 9059 de 6 de maio de 1929, a Escola Aurélio Pires, é o marco da educação gouveiana.

Vila de São Roberto: Bairro onde está localizada a Fábrica São Roberto, fundada em 1888 e marco do desenvolvimento gouveiano. Vila, que lembra as antigas vilas operárias européias.

Estação Ferroviária de Barão de Guaicuhy editar

Inaugurada na década de 1910, pertencia à Estrada de Ferro Vitória a Minas, e em 1923, foi repassada à Estrada de Ferro Central do Brasil e servia como ramal entre a linha de Corinto e Diamantina. Deixou de funcionar na década de 1970.[11] O lugarejo de Barão de Guaicuhy se prosperou com a chegada do trem. Hoje em dia, é um ótimo lugar para quem procura sossego. Fica distante 14 km do centro de Gouveia. O prédio da Estação é tombado pelo Patrimônio Municipal.

Patrimônio natural editar

Cachoeira do Barão

 
Cachoeira do Barão

Cachoeira de São Roberto

Lagoa Azul

 
Lagoa Azul da Picada

Morro do Camelinho, onde está localizada a primeira Usina Eólica construída na América Latina. Que hoje, já não está mais em funcionamento.

 
Usina Eólica do Morro do Camelinho

Pedra Chapéu de Sol

Serra do Juá

 
Serra do Juá vista ao fundo do Parque de Eventos

Povoados e distritos rurais editar

Vila Alexandre Mascarenhas, Espinho, Pedro Pereira, Cuiabá, Engenho da Bilia, Engenho da Raquel, Riacho dos Ventos, Camelinho, Tigre, Caxambu, Água Parada, Onça, Ribeirão de Areia, Bucaina, Barão de Guaicuhy, Picada, Chapadinha, Barraca.[carece de fontes?]

Festas e eventos editar

Festa de São Sebastião: (Mês de janeiro). Moradores do bairro Serrinha, onde está localizada a igreja, todos os anos preparam a festa em honra ao padroeiro do bairro. Missas, procissões e barraquinhas, são os marcos da festa.

Carnaval: (Data Móvel). É marco da cultura gouveiana, todos os anos é realizada a festa, muito tradicional e bonita com os bonecos de Olinda, popular família feliz, o bloco "Vem quem qué" e muitas outras atrações . Foi bastante influenciado pelo famoso carnaval de Diamantina.

Semana Santa: (Data Móvel). Durante 07 dias, seguimos os passos da paixão, morte e ressurreição de Cristo. Inicia com a Sexta Feira das Dores e tem seu auge com o Tríduo Pascal, que compreende, a Quinta Feira Santa, Sexta Feira Santa e o Sábado Santo. Durante estes dias, celebrações na Matriz de Santo Antônio, na Igreja de Nossa Senhora das Dores e na Praça do Calvário e procissões pela cidade, marcam os últimos passos de Cristo na terra. No Domingo de Páscoa, é celebrada a ressurreição, que se inicia com a procissão da ressurreição ainda na madrugada. É tradição na cidade a queima do Judas, que apesar de antiga, nunca foi oficializada pela Paróquia.

Festa de Santo Antônio: (01 a 13 de Junho). Durante 13 dias, celebra-se as honras ao padroeiro da cidade. Missas, procissões e barraquinhas, são os marcos da festa.

Quadrilhas: (Mês de junho / julho): São realizadas pelas Escolas estaduais, e a municipal, e outras associações, em diversos pontos da cidade. Danças, apresentações culturais e barracas com comidas típicas são os marcos das festas. As festas são em honra a Santo Antônio, São João e São Pedro.

Kobufest: (2ª quinzena de Julho). Também é marco da cultura gouveiana. Maior festa de integração regional do Estado de Minas Gerais. Bandas locais, regionais e nacionais, barracas com comidas típicas e outras atrações marcam a festa.

Festa de Nossa Senhora das Dores: (Mês de setembro). Moradores do bairro Capelinha, onde está localizada a igreja, preparam todos os anos, a festa em honra à padroeira do bairro. Missas, procissões e barraquinhas, são os marcos da festa.

Festa de São Geraldo: (Mês de outubro). Moradores do bairro São Lucas, onde está localizada a igreja, preparam todos os anos, a festa em honra ao padroeiro do bairro. Missas, procissões e barraquinhas, são os marcos da festa.

Dados - IBGE editar

Educação[12]
2010-IBGE Taxa
Taxa de Escolaridade (6 á 14 anos) 98,5 %
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015] 6,6
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015] 5,2
Taxas de IDH-M
Taxa de Alfabetização 87%
Mortalidade Infantil 14,18
Expectativa de Vida 71 anos
Arborização das vias públicas 66,2
Urbanização das vias públicas 12,1
População Urbana 8.257
População Rural 3.137
Distribuição Religiosa de Gouveia-MG
Religião Adeptos
Catolicismo 10,082
Protestantismo 1,948
Distribuição Etnica de Gouveia-MG
Etnia Total de Étnicos
Pardos 7,118 pessoas
Brancos 2,342 pessoas
Negros 1,362 pessoas
Amarelos 186 pessoas

Referências

  1. a b c «Gouveia». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 4 de julho de 2023 
  2. «IBGE Cidades@». O Brasil Município por Municipio. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 19 de agosto de 2009. Arquivado do original em 30 de abril de 2012 
  3. «distancias-bhmunicipios». Distâncias BH/Municípios. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG). Consultado em 19 de agosto de 2009. Arquivado do original em 21 de agosto de 2009 
  4. «World Map of the Köppen-Geiger climate classification». World Map of the Köppen-Geiger climate classification. Institute for Veterinary Public Health. Consultado em 24 de fevereiro de 2010 
  5. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  6. IBGE (21 de março de 2023). «Áreas territoriais». Portaria Nº PR-197, de 21 de março de 2023. Consultado em 4 de julho de 2023 
  7. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/contas-nacionais/9088-produto-interno-bruto-dos-municipios.html?t=pib-por-municipio&c=3127602. Consultado em 4 de julho de 2023  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  8. DGM Brasil. «Municípios do cerrado brasileiro» (PDF). Consultado em 21 de maio de 2024 
  9. Cruz, Sofia Aguiar Carvalho Fonseca; Starling, Maria de Fátima Vieira; Silva, Andréia Fonseca (2021). «Flora da face norte da Serra de Santo Antônio, Planalto de Diamantina, Gouveia, Minas Gerais». MG.Biota. 13 (2): 18-31. Consultado em 21 de maio de 2024 
  10. «Listagem dos Circuitos Turísticos» (PDF). Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais. p. 10. Consultado em 24 de fevereiro de 2013. Arquivado do original (PDF) em 12 de maio de 2013 
  11. «Barão de Guaicuí -- Estações Ferroviárias do Estado de Minas Gerais». www.estacoesferroviarias.com.br. Consultado em 21 de julho de 2020 
  12. cidades.ibge.gov.br https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/gouveia/panorama. Consultado em 4 de janeiro de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externas editar

  Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.