Gradius (jogo eletrônico)

vídeojogo de 1985
Gradius
Desenvolvedora(s) Konami
Publicadora(s) Konami
Série Gradius
Plataforma(s) Arcade[1]
Conversões
Lançamento
Gênero(s) Shoot 'Em Up
Modos de jogo Single Player
Multi-Player
Sistema Bubble System (Gradius)
Konami GX400 (Nemesis)
Resolução 256 x 224
Gradius 2

Gradius (グラディウス?) é um Shoot 'Em Up lançado pela Konami em 1985 para arcades. O jogo original foi lançado fora do Japão como Nemesis, muito embora a maioria das versões caseiras do jogo tenham sido lançadas ao redor do mundo com o título original.[3]

Gradius se distingue por popularizar uma barra de selação de amas chamada "Power meter", baseada em coletar cápsulas para 'adquirir' armamento adicional. O jogo foi convertido para vários sistemas, destacando as do Nintendo Entertainment System (com uma versão do mesmo também para o Wii's Virtual Console) e Computador Japones MSX. Foi ainda convertido para a PlayStation Network.

JogabilidadeEditar

O jogador controla da nave espacial transdimensional Vic Viper, e deve combater ondas de inimigos através de vários ambientes e cenários diferentes.

O jogo se tornou sinônimo da frase "atire no núcleo", pois o padrão das batalhas contra os "chefes/mestres" em Gradius, bem como em toda a série, envolve o combate com naves gigantescas, as quais possuem, em seu centro, uma ou várias esferas coloridas. Esses "chefes de fase" são elaborados de maneira a deixar uma pequena passagem do exterior das naves gigantes até as esferas coloridas (núcleos). O jogador deve atirar nessa passagem, desviando dos padrões de ataque das naves gigantes. Contudo, pequenos mas vulneráveis barreiras ficam na mesma passagem, impedindo os disparos de atingir o núcleo, devendo ser destruídas por disparos repetidos e bem colocados. De certa forma, essas pequenas barreiras representam os "chefes", protegendo-o até que o núcleo fique vulnerável aos ataques. Alguns "chefes", inclusive, tem a habilidade de regerar tais barreiras. Quando o núcleo recebeu disparos suficientes, geralmente ele muda de cor, indo do azul para o vermelho, indicando que está em condição crítica e a destruição é iminente. Após a destruição de um núcleo, um pedaço do "chefe" pode ser liberado, uma vez que não é mais alimentado por um núcleo, ou se todos os núcleos são destruídos, o "chefe" inteiro é destruído e explode. Observe-se ainda que os núcleos não estão presentes na maioria dos "chefes" orgânicos de Gradius. Estes "chefes" têm pontos fracos em locais como boca, cabeça ou olho.

FasesEditar

  • Vulcano: Um planeta vulcânico, com um pouco de vegetação, o chefe é uma nave espacial. Esse chefe repetitivo da fase 1 a 5
  • Beat Back: Uma fortaleza gigante, com canhões laser por todos os lados.
  • Blank Mask: Um planeta que parece ruínas com colossos que se assemelham aos da ilha de páscoa, volta constantemente como remake em outros jogos da série Gradius.
  • Vulcano Free Flyer: a primeira fase do jogo novamente, só que agora ela está mudada e com mais inimigos.
  • Mazed Music: Apesar do nome, não tem nada a ver com música, é uma outra fortaleza, só que viva.
  • Mechanical Globule: Um planeta cavernoso, com amebas gigantes vivas, o chefe dessa fase, é um esfera peluda viva, presa a uma parede.
  • Final Attack: A nave mãe inimiga, dos humanos e dos Gradianos, o chefe final e principal vilão é o Mastermind, um cérebro alienígena gigante e vilão do jogo.

Referências

  Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.