Abrir menu principal

Grammy Award para Best Latin Pop Album

Grammy Award para Best Latin Pop Album
Descrição Prémio atribuído para artistas pela qualidade vocal aos trabalhos de Pop latino.
País  Estados Unidos
Primeira cerimónia 1984
Última cerimónia 2016
Detentor National Academy of Recording Arts and Sciences
Sítio oficial

Grammy Award para Best Latin Pop Album é uma das categorias do Grammy Awards, uma cerimónia estabelecida em 1958 e originalmente denominada como Gramophone Awards,[1] concedido para os trabalhos (canções ou álbuns) de qualidade do gênero musical Pop latino. As várias categorias são apresentadas anualmente pela National Academy of Recording Arts and Sciences dos Estados Unidos em "honra da realização artística, proficiência técnica e excelência global na indústria da gravação, sem levar em conta as vendas ou posições nas tabelas musicais".[2]

Ao longo de sua história, esta categoria sofreu poucas e raras modificações: mudou de nome para "Best Latin Pop Performance" (de 1984 a 1991, e de 1995 a 2000) e "Best Latin Pop Album" (de 1992 a 1994, e desde 2001). Em 2012, a categoria não foi apresentada por conta da reforma geral nas categorias da premiação, e foi concedida a premiação somente para a categoria "Best Latin Pop, Rock or Urban Album" (Melhor Álbum Pop, Rock ou Urbano Latino).[3] Contudo, no fim daquele ano, foi anunciado seu retorno normal no 55º Grammy Awards.[4]

O cantor porto-riquenho José Feliciano foi o primeiro vencedor da categoria por seu álbum Me Enamoré, em 1984, e tornou-se eventualmente o maior vencedor, com quatro prêmios. O artista com maior número de indicações é o cantor mexicano Luis Miguel, com 11 indicações que resultaram em três vitórias. Em 1998, os artistas espanhóis Enrique Iglesias e Julio Iglesias foram ambos indicados por seus respectivos álbuns, Vivir e Tango, perdendo para Romances, de Luis Miguel.[5] Em 2007, o cantor e compositor guatemalteco Ricardo Arjona e a mexicana Julieta Venegas dividiram o prêmio por seus álbuns Adentro e Limón y Sal, respectivamente.[6]

O panamenho Rubén Blades recebeu o prêmio duas vezes, em 2000 e 2015, e também foi reconhecido em outras categorias, tendo vencido o prêmio de Melhor Álbum Latino Tropical e Melhor Álbum de World Music.[7] A cantora italiana Laura Pausini tornou-se a primeira artista europeia a vencer na categoria e a primeira artista feminina italiana a vencer um Prêmio Grammy com seu álbum Escucha, de 2006.[8]

Vencedores e indicadosEditar

 
José Feliciano, o maior vencedor da categoria com 4 prêmios.
 
Alejandro Sanz, três vezes vencedor da categoria.
 
Luis Miguel possui 11 indicações e três vitórias na categoria.
 
Roberto Carlos é o único brasileiro vencedor da categoria.
 
Rubén Blades, duas vezes vencedor da categoria.
 
Plácido Domingo, vencedor em 1985 e indicado também em 1984 e 1995.
 
Ricky Martin, vencedor em 1999 e 2016.
Ano Artista Obra Indicados Ref.
1984 José Feliciano Me Enamoré [9]
1985 Plácido Domingo Siempre en Mi Corazón — Always in My Heart [9]
1986 Lani Hall Es Fácil Amar [9]
1987 José Feliciano "Le Lo Lai" [9]
1988 Julio Iglesias Un Hombre Solo [9]
1989 Roberto Carlos Roberto Carlos [9]
1990 José Feliciano "Cielito Lindo" [9]
1991 José Feliciano "¿Por Qué Te Tengo Que Olvidar?" [9]
1992 Vikki Carr Cosas del Amor [9]
1993 Jon Secada Otro Día Más Sin Verte [9]
1994 Luis Miguel Aries [9]
1995 Luis Miguel Segundo Romance [9]
1996 Jon Secada Amor [9]
1997 Enrique Iglesias Enrique Iglesias [9]
1998 Luis Miguel Romances [9]
1999 Ricky Martin Vuelve [9]
2000 Rubén Blades Tiempos [9]
2001 Shakira MTV Unplugged [9]
2002 Freddy Fender La Música de Baldemar Huerta [9]
2003 Bacilos Caraluna [9]
2004 Alejandro Sanz No Es lo Mismo [9]
2005 Marc Anthony Amar Sin Mentiras [9]
2006 Laura Pausini Escucha [9]
2007 Ricardo Arjona Adentro [9]
[10]
Julieta Venegas Limón y Sal
2008 Alejandro Sanz El Tren de los Momentos
2009 Juanes La Vida... Es un Ratico
2010 La Quinta Estación Sin Frenos
2011 Alejandro Sanz Paraíso Express
2012 Não houve premiação para a categoria.
2013 Juanes MTV Unplugged: Deluxe Edition
2014 Draco Rosa Vida
2015 Rubén Blades Tangos
2016 Ricky Martin A Quien Quiera Escuchar (Deluxe Edition) 2017 Jesse & Joy Un Besito Mas)


Referências