Abrir menu principal
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2018).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.

O Grand Comics Database (GCD) é um projeto baseado na internet destinado a construir um banco de dados ["database"] com informações de quadrinhos ["comic book"] onde os usuários podem contribuir.[1] O projeto GCD cataloga informações sobre créditos de criadores, detalhes das histórias, republicações e outras informações úteis para o leitor, colecionador, fã e estudioso de revistas em quadrinhos.[2][3][4] O GCD é uma organização sem fins lucrativos com sede em Arkansas.

Cresceu tanto que é usado tanto por amadores quanto por pesquisadores no campo dos quadrinhos.[5] De acordo com um artigo acadêmico, é uma fonte confiável para pesquisa séria sobre quadrinhos.[6]

Índice

HistóriaEditar

Um dos primeiros catálogos publicados sobre quadrinhos apareceu na década de 1960, na ocasião o Dr. Jerry Bails e Howard Keltner juntaram alguns projetos para catalogar HQ's da "Era de Ouro". Desses esforços surgiram o The Collector's Guide to the First Heroic Age of Comics do Dr. Bails, Index to Golden Age Comic Books de Howard Keltner, e colaboração na The Authoritative Index to DC Comics. O próximo grande passo na organização de dados sobre HQ's foi o Overstreet Comic Book Price Guide de Robert Overstreet, que ainda continua sendo publicado.

Em 1978, a antecessora imediata do GCD, a APA-I (Amateur Press Alliance for Indexing) foi formada por alguns fãs interessados em trocar informações sobre quadrinhos.

No final de 1993 e início de 1994, três membros da APA-I, — Tim Stroup, Bob Klein e Jon Ingersoll —, interessados em HQ's começaram a trocar e-mails. Em março de 1994, eles formaram um novo grupo para criar uma versão eletrônica da APA-I relacionada as HQ's, dando-lhe o nome de Grand Comic-Book Database. O banco de dados pretendia indexar apenas quadrinhos norte-americanos e britânicos. Pouco tempo depois, eles passaram a colocar quadrinhos de outras origens e idiomas. E na sequênica ele migrou para a web.

Em dezembro de 2009, foi realizada uma votação pelos membros e ficou decidido que o nome oficial seria alterado de "The Grand Comic-Book Database" para "The Grand Comics Database".

SiteEditar

The Grand Comics Database é uma organização voluntária de amadores. Não é um empreendimento comercial e sua carta[7] afirma que não se tornará um. O banco de dados atualmente cataloga mais informações do que era o originalmente pretendido, e os formatos de apresentação e coleta de dados também mudou. Todos os dados estão disponíveis para pesquisa e uso pelo público gratuitamente.

O Grand Comics Database intenta-se a catalogar informações sobre o argumento/roteiro/script,[8] informações dos criadores, e outras informações úteis aos leitores, fãs, "hobbyists" e pesquisadores. O que inclui informações dos criadores, como: roteiristas, desenhistas, arte-finalistas, coloristas, letristas e editores. Quanto a história, ele traz informações como: título, característica da história, gênero da história, número de páginas, personagens e uma breve sinopse. Além disso, podemos encontrar informações adicionais, como: data de publicação, preço, uma imagem de capa e informações da republicação, entre outras.

Desde 2004, os fãs de quadrinhos podem contribui enviando dados sobre quadrinhos. Esses dados são revisados por editores e depois carregados, ambos via web.

O banco de dados atual tem quadrinhos de muitos países representado em mais de 40 idiomas,[9] sendo as edições dos Estados Unidos a maior parte dos dados. Existem capítulos e indexadores ativos em vários outros países, como a Alemanha, Holanda, Noruega e Suécia.

Usando julho de 2016 como parâmetro, o banco de dados continha informações sobre:

  • 9.000 editoras
  • 99.000 séries
  • 1.300.000 edições
  • 600.000 imagens de capas

Ver tambémEditar

Notas e referências

Notas

Referências

  1. The Virtues of Captain America: Modern-Day Lessons on Character from a World War II Superhero. [S.l.]: Wiley. 13 de janeiro de 2014. ISBN 978-1-118-61924-7 
  2. Rhode, Michael e Ray Bottorff Jr. "The Grand Comics Database (GCD): An Evolving Research Tool." International Journal of Comic Art. Vol. 3, No. 1, Spring 2001: 263-274.
  3. Linda S Katz (14 de outubro de 2013). The Image and Role of the Librarian. [S.l.]: Taylor & Francis. ISBN 978-1-136-75236-0 
  4. John A. Lent (1 de janeiro de 2006). Comic Books and Comic Strips in the United States Through 2005: An International Bibliography. [S.l.]: Greenwood Publishing Group. ISBN 978-0-313-33883-0 
  5. Benjamin, Barbier, (1 de julho de 2014). «Video Games and Heritage: Amateur Preservation?». Hybrid. Revue des arts et médiations humaines (em inglês) (01). ISSN 2276-3538 
  6. Badman, Derik A. «Comics studies: Resources for scholarly research | Badman | College & Research Libraries News» (em inglês). doi:10.5860/crln.70.10.8270 
  7. «The GCD Charter». The Grand Comics Database 
  8. «GCD Formatting Documentation». The Grand Comics Database 
  9. «GCD International Statistics». The Grand Comics Database 

Leitura adicionalEditar

  • Allred, Will (1999). "Credit Where Credit Is Due". Acessado em 28 de janeiro de 2006.
  • Schelly, Bill. "So - You Want To Collect Comics Fanzines? – Part Two". Alter Ego (6), pp. 47–50.
  • Grand Comics Database (30 de novembro de 2000). Grand Comics Database Adopts Charter, Elects Board of Directors. Comunicado oficial.
  • Grand Comic-Book Database (11 de novembro de 2002). Grand Comic-Book Database Initiates Online Indexing. Comunicado oficial.
  • Keltner, Howard. "Golden Age Comic Books Index". Acessado em 26 de maio de 2011.

Ligações externasEditar