Abrir menu principal

Grande Prêmio da Alemanha de 1996

Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1 de 1996
Hockenheimring prior to 2002.svg
Grande Prêmio da Alemanha de 1996.
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 28 de julho de 1996
Nome oficial Grosser Mobil 1 Preis von Deutschland
Local Hockenheimring
Total 45 voltas / 307.035 km
Pole
Piloto
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Tempo 1:43.912
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Tempo 1:46.504 (na volta 26)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Segundo
França Jean Alesi Benetton-Renault
Terceiro
Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault

O Grande Prêmio da Alemanha de 1996 foi a 11ª corrida da temporada de 1996 da Fórmula 1. A prova foi disputada em 28 de julho no circuito de Hockenheimring. O vencedor foi o britânico Damon Hill.[1]

Índice

Relatório da provaEditar

BastidoresEditar

Líder do campeonato mundial desde a primeira etapa e vencedor de sessenta por cento das provas realizadas até aqui, o britânico Damon Hill chega à Alemanha tendo que responder sobre o seu futuro, ou mais especificamente se permanecerá na equipe de Frank Williams ano que vem, sobretudo porque torna-se cada vez mais frequente o rumor de sua substituição por Heinz-Harald Frentzen. Questionada a respeito, a Williams informa que Jacques Villeneuve é o único piloto assegurado para 1997 e os mais céticos veem nisso a repetição da "síndrome de Nigel Mansell", dispensado pelo time após conquistar o título há quatro anos.[2][3] Tanto antes como agora, o principal entrave é a questão financeira, pois em caso de sagrar-se campeão mundial, Hill teria pedido US$ 20 milhões anuais para ficar em Grove, soma equivalente ao dobro do que recebe atualmente.[4]

Treino oficialEditar

Ciente ou não das críticas feitas à sua pessoa, Damon Hill assegurou a pole position dividindo a primeira fila com Gerhard Berger da Benetton enquanto Michael Schumacher foi o terceiro colocado após liderar parte da sessão com a sua Ferrari.[1] Pior sorte teve Jacques Villeneuve que ficou em sexto e não parece capaz de desafiar Hill pelo título numa pista que só foi capaz de localizar com a ajuda de um mapa.[3]

A redenção de HillEditar

Aproveitando a má largada de Hill, os carros da Benetton assumiram a dianteira com Berger adiante de Alesi enquanto Hill caiu para o terceiro lugar com Schumacher, Coulthard e Villeneuve completando a relação de pilotos na zona de pontuação numa marcha que durou dezesseis voltas quando o britânico da McLaren foi aos boxes iniciando a primeira "janela" de pit stops e ao fim desta os seis primeiros eram Hill, Berger, Alesi, Coulthard, Villeneuve e Schumacher, que foi superado pelo canadense da Williams na chicane Clark.

Com o equipamento em melhores condições, Hill mantém a dianteira com mais de dezesseis segundos em relação a Berger, mas cai para terceiro após um novo pit stop na volta trinta e cinco. Pilotando com furor, ele ascende ao segundo lugar ao passar Alesi e inicia uma caçada a Gerhard Berger. Mesmo com pneus desgastados o austríaco resiste ao avanço de Hill por uma diferença ínfima sem que o britânico abdicasse da perseguição constante, mas graças à experiência acumulada em doze anos de carreira, Berger resistia mesmo quando seu rival "dançava" atrás dele ameaçando mudar de traçado.[1] Nem toda a sua competência, porém, foi capaz de salvá-lo quando o motor de sua Benetton virou fumaça a menos de três voltas para o final.

Favorecido por uma pilotagem agressiva, uma estratégia ousada e pelo infortúnio de um rival, Damon Hill chega a 20 vitórias em sua carreira e empata com Michael Schumacher nesse quesito.[1] Jean Alesi foi o segundo colocado enquanto Jacques Villeneuve ficou em terceiro lugar com vinte e um pontos de desvantagem em relação aos números de Hill, cuja liderança no campeonato segue inabalável.[5] Como prêmio de consolação para os alemães, Schumacher resistiu ao ataque final de David Coulthard voltou a pontuar após três corridas de infortúnio enquanto Rubens Barrichello chegou em sexto lugar.

ClassificaçãoEditar

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 5   Damon Hill Williams-Renault 45 1:21'43.417 1 10
2 3   Jean Alesi Benetton-Renault 45 + 11.452 5 6
3 6   Jacques Villeneuve Williams-Renault 45 + 33.926 6 4
4 1   Michael Schumacher Ferrari 45 + 41.517 3 3
5 8   David Coulthard McLaren-Mercedes 45 + 42.196 7 2
6 11   Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 45 + 1'42.099 9 1
7 9   Olivier Panis Ligier-Mugen-Honda 45 + 1'43.912 12  
8 15   Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 44 + 1 volta 13  
9 19   Mika Salo Tyrrell-Yamaha 44 + 1 volta 15  
10 12   Martin Brundle Jordan-Peugeot 44 + 1 volta 10  
11 16   Ricardo Rosset Footwork-Hart 44 + 1 volta 19  
12 20   Pedro Lamy Minardi-Ford 43 + 2 voltas 18  
13 4   Gerhard Berger Benetton-Renault 42 Motor 2  
Ret 2   Eddie Irvine Ferrari 34 Motor 8  
Ret 14   Johnny Herbert Sauber-Ford 25 Vibrações 14  
Ret 10   Pedro Diniz Ligier-Mugen-Honda 19 Motor 11  
Ret 18   Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 19 Spun off 16  
Ret 7   Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 13 Câmbio 4  
Ret 17   Jos Verstappen Footwork-Hart 0 Colisão 17  
DNQ 21   Giovanni Lavaggi Minardi-Ford   DNQ 20  

Referências