Abrir menu principal

Grande Prêmio da Austrália de 1985

Grande Prêmio da Austrália
de Fórmula 1 de 1985
Adelaide (short route).svg
Primeiro GP da Austrália em Adelaide
Detalhes da corrida
Data 3 de novembro de 1985
Nome oficial L Mitsubishi Australian Grand Prix
Local Circuito de Rua de Adelaide, Adelaide, Austrália Meridional, Austrália
Total 82 voltas / 309.878 km
Condições do tempo Ensolarado
Pole
Piloto
Brasil Ayrton Senna Lotus-Renault
Tempo 1:19.843
Volta mais rápida
Piloto
Finlândia Keke Rosberg Williams-Honda
Tempo 1:23.758 (na volta 57)
Pódio
Primeiro
Finlândia Keke Rosberg Williams-Honda
Segundo
França Jacques Laffite Ligier-Renault
Terceiro
França Philippe Streiff Ligier-Renault

Resultados do Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 realizado em Adelaide à 3 de novembro de 1985.[nota 1] Foi a décima sexta e última etapa da temporada, bem como a derradeira vitória do finlandês Keke Rosberg.[1][2][nota 2]

Índice

ResumoEditar

Disputada sob um calor de 35°C, a corrida teve como vencedor o finlandês Keke Rosberg (Williams-Honda) que conquistou, num mesmo dia, seu derradeiro triunfo e sua última volta mais rápida na Fórmula 1.[3] Ao todo somente oito pilotos cruzaram a linha de chegada. Foi o quinto triunfo na carreira de Rosberg que confirmou sua aptidão para em corridas de rua.[nota 3] Feliz com o resultado, o finlandês doou seu troféu para o engenheiro Frank Dernie, responsável pela bem-sucedida estratégia da Williams número seis. Menos tranquila foi a situação da Ligier, que embora tenha subido ao pódio com Jacques Laffite em segundo e Philippe Streiff em terceiro, quase saiu de mãos vazias graças à impaciência deste último, pois Streiff arriscou uma ultrapassagem sobre Laffite na penúltima volta e em razão disso os bólidos colidiram! Para o alívio de Guy Ligier ambos cruzaram a linha de chegada nas posições em que estavam antes do choque e Streiff, embora demitido algum tempo depois, conquistou o único pódio de sua carreira.[4][5]

Em quarto lugar com a Tyrrell o italiano Ivan Capelli pontuou pela primeira vez em sua carreira enquanto uma atuação apagada de Stefan Johansson rendeu apenas dois pontos à Ferrari enquanto Gerhard Berger terminou em sexto lugar com a Arrows. O mau resultado ferrarista assegurou o terceiro título de construtores para a McLaren, embora o campeão mundial Alain Prost e o tricampeão Niki Lauda, que se aposentou após 171 corridas e quatorze anos de carreira, não tenham pontuado. Embora comemorassem 100 grandes prêmios disputados por cada um durante a carreira,[3] Alan Jones (campeão mundial em 1980) e Patrick Tambay também "passaram em branco", destino similar ao de Nelson Piquet em sua despedida da Brabham.

Neste mesmo dia as equipes Alfa Romeo, Toleman e Renault deixaram a Fórmula 1, embora esta última tenha subsistido como fornecedora de motores para Lotus, Ligier e Tyrrell em 1986.[nota 4][nota 5]

Treinos classificatóriosEditar

1º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 6   Keke Rosberg Williams-Honda 1:22.402
2 12   Ayrton Senna Lotus-Renault 1:22.403
3 5   Nigel Mansell Williams-Honda 1:22.564
4 7   Nelson Piquet Brabham-BMW 1:23.018
5 23   Eddie Cheever Alfa Romeo 1:23.597
6 22   Riccardo Patrese Alfa Romeo 1:23.758
7 2   Alain Prost McLaren-TAG/Porsche 1:23.943
8 18   Thierry Boutsen Arrows-BMW 1:23.960
9 16   Derek Warwick Renault 1:24.372
10 8   Marc Surer Brabham-BMW 1:24.404
11 11   Elio de Angelis Lotus-Renault 1:24.543
12 27   Michele Alboreto Ferrari 1:24.666
13 1   Niki Lauda McLaren-TAG/Porsche 1:24.691
14 28   Stefan Johansson Ferrari 1:24.732
15 20   Piercarlo Ghinzani Toleman-Hart 1:25.021
16 15   Patrick Tambay Renault 1:25.173
17 17   Gerhard Berger Arrows-BMW 1:25.362
18 3   Martin Brundle Tyrrell-Renault 1:25.646
19 33   Alan Jones Haas Lola-Hart 1:25.780
20 25   Philippe Streiff Ligier-Renault 1:26.618
21 26   Jacques Laffite Ligier-Renault 1:26.972
22 4   Ivan Capelli Tyrrell-Renault 1:27.120
23 29   Pierluigi Martini Minardi-Motori Moderni 1:27.196
24 19   Teo Fabi Toleman-Hart 1:28.261
25 24   Huub Rothengatter Osella-Alfa Romeo 1:30.319
2º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 12   Ayrton Senna Lotus-Renault 1:19.843
2 5   Nigel Mansell Williams-Honda 1:20.537
3 6   Keke Rosberg Williams-Honda 1:21.877
4 2   Alain Prost McLaren-TAG/Porsche 1:21.889
5 27   Michele Alboreto Ferrari 1:22.337
6 8   Marc Surer Brabham-BMW 1:22.561
7 17   Gerhard Berger Arrows-BMW 1:22.592
8 15   Patrick Tambay Renault 1:22.683
9 7   Nelson Piquet Brabham-BMW 1:22.718
10 11   Elio de Angelis Lotus-Renault 1:23.077
11 18   Thierry Boutsen Arrows-BMW 1:23.196
12 16   Derek Warwick Renault 1:23.426
13 28   Stefan Johansson Ferrari 1:23.902
14 1   Niki Lauda McLaren-TAG/Porsche 1:23.941
15 22   Riccardo Patrese Alfa Romeo 1:24.128
16 3   Martin Brundle Tyrrell-Renault 1:24.241
17 25   Philippe Streiff Ligier-Renault 1:24.286
18 23   Eddie Cheever Alfa Romeo 1:24.295
19 33   Alan Jones Haas Lola-Hart 1:24.369
20 26   Jacques Laffite Ligier-Renault 1:24.830
21 20   Piercarlo Ghinzani Toleman-Hart 1:26.630
22 29   Pierluigi Martini Minardi-Motori Moderni 1:27.402
23 19   Teo Fabi Toleman-Hart 1:28.110
22 4   Ivan Capelli Tyrrell-Renault
25 24   Huub Rothengatter Osella-Alfa Romeo

Grid de largada e classificação da provaEditar

Grid de largada
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 12   Ayrton Senna Lotus-Renault 1:19.843
2 5   Nigel Mansell Williams-Honda 1:20.537
3 6   Keke Rosberg Williams-Honda 1:21.877
4 2   Alain Prost McLaren-TAG/Porsche 1:21.889
5 27   Michele Alboreto Ferrari 1:22.337
6 8   Marc Surer Brabham-BMW 1:22.561
7 17   Gerhard Berger Arrows-BMW 1:22.592
8 15   Patrick Tambay Renault 1:22.683
9 7   Nelson Piquet Brabham-BMW 1:22.718
10 11   Elio de Angelis Lotus-Renault 1:23.077
11 18   Thierry Boutsen Arrows-BMW 1:23.196
12 16   Derek Warwick Renault 1:23.426
13 23   Eddie Cheever Alfa Romeo 1:23.597
14 22   Riccardo Patrese Alfa Romeo 1:23.758
15 28   Stefan Johansson Ferrari 1:23.902
16 1   Niki Lauda McLaren-TAG/Porsche 1:23.941
17 3   Martin Brundle Tyrrell-Renault 1:24.241
18 25   Philippe Streiff Ligier-Renault 1:24.266
19 33   Alan Jones Haas Lola-Hart 1:24.369
20 26   Jacques Laffite Ligier-Renault 1:24.830
21 20   Piercarlo Ghinzani Toleman-Hart 1:25.021
22 4   Ivan Capelli Tyrrell-Renault 1:27.120
23 29   Pierluigi Martini Minardi-Motori Moderni 1:27.196
24 19   Teo Fabi Toleman-Hart 1:28.110
25 24   Huub Rothengatter Osella-Alfa Romeo 1:30.319
Classificação da prova
Pos. Piloto Chassi/Motor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 6   Keke Rosberg Williams-Honda 82 2:00'40.473 3 9
2 26   Jacques Laffite Ligier-Renault 82 + 46.130 20 6
3 25   Philippe Streiff Ligier-Renault 82 + 1'28.536 18 4
4 4   Ivan Capelli Tyrrell-Renault 81 + 1 volta 22 3
5 28   Stefan Johansson Ferrari 81 + 1 volta 15 2
6 17   Gerhard Berger Arrows-BMW 81 + 1 volta 7 1
7 24   Huub Rothengatter Osella-Alfa Romeo 78 + 4 voltas 25
8 29   Pierluigi Martini Minardi-Motori Moderni 78 + 4 voltas 23
Ret 12   Ayrton Senna Lotus-Renault 62 Motor 1
Ret 27   Michele Alboreto Ferrari 61 Transmissão 5
Ret 1   Niki Lauda McLaren-TAG/Porsche 57 Acidente 16
Ret 16   Derek Warwick Renault 57 Transmissão 12
NC 3   Martin Brundle Tyrrell-Renault 49 Não classificado 17
Ret 8   Marc Surer Brabham-BMW 42 Motor 6
Ret 22   Riccardo Patrese Alfa Romeo 42 Escapamento 14
Ret 19   Teo Fabi Toleman-Hart 40 Motor 24
Ret 18   Thierry Boutsen Arrows-BMW 37 Vazamento de óleo 11
Ret 20   Piercarlo Ghinzani Toleman-Hart 28 Embreagem 21
Ret 2   Alain Prost McLaren-TAG/Porsche 26 Motor 4
Ret 15   Patrick Tambay Renault 20 Transmissão 8
Ret 33   Alan Jones Haas Lola-Hart 20 Pane elétrica 19
DSQ 11   Elio de Angelis Lotus-Renault 18 Desclassificado 10
Ret 7   Nelson Piquet Brabham-BMW 14 Fogo 9
Ret 23   Eddie Cheever Alfa Romeo 5 Motor 13
Ret 5   Nigel Mansell Williams-Honda 1 Transmissão 2

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e os campeões da temporada surgem grafados em negrito. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. Antes que a Fórmula 1 chegasse ao país houve quarenta e nove edições do Grande Prêmio da Austrália entre 1928 e 1984, números entremeados por interrupções quase todas relacionadas à Segunda Guerra Mundial.
  2. Voltas na liderança: Keke Rosberg 71 voltas (1-41; 44-52; 62-82), Ayrton Senna 9 voltas (42-43; 53-55; 58-61), Niki Lauda 2 voltas (56-57).
  3. Keke Rosberg venceu sua primeira corrida no Grande Prêmio da Suíça de 1982 e a partir de então triunfou em pistas de rua como Mônaco em 1983, Dallas em 1984, além de Detroit e na Austrália em 1985.
  4. Campeã mundial de pilotos com Giuseppe Farina em 1950 e Juan Manuel Fangio em 1951, a Alfa Romeo venceu 10 corridas nesse período e a seguir abandonou as pistas até voltar à Fórmula 1 no Grande Prêmio da Bélgica de 1979 resultando em 110 corridas disputadas e depois de um longo tempo regressou ao circo da velocidade no Grande Prêmio da Austrália de 2019.
  5. Pioneira no uso dos motores turbo, a Renault venceu 15 das 123 corridas que disputou até 1985 e desde então regressou às pistas entre 2002 e 2011 (ao comprar a Benetton, sucessora da Toleman) e a partir de 2016 (quando adquiriu a Lotus F1 Team).

Referências