Grande Prêmio da França de 1970

Grande Prêmio da França
de Fórmula 1 de 1970
Circuit Charade 1958 1988.png
Terceiro GP da França em Charade
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 5 de julho de 1970
Nome oficial LVI Grand Prix de France
Local Circuito de Charade, Clermont-Ferrand, Auvérnia, Puy-de-Dôme, França
Percurso 8.055 km
Total 38 voltas / 306.090 km
Condições do tempo Nublado
Pole
Piloto
Bélgica Jacky Ickx Ferrari
Tempo 2:58.22
Volta mais rápida
Piloto
Austrália Jack Brabham Brabham-Ford
Tempo 3:00.75 (na volta 29)
Pódio
Primeiro
Áustria Jochen Rindt Lotus-Ford
Segundo
Nova Zelândia Chris Amon March-Ford
Terceiro
Austrália Jack Brabham Brabham-Ford

Resultados do Grande Prêmio da França de Fórmula 1 realizado em Charade em 5 de julho de 1970.[1] Sexta etapa da temporada, foi vencido pelo austríaco Jochen Rindt, da Lotus-Ford, com Chris Amon em segundo pela March-Ford e Jack Brabham em terceiro pela Brabham-Ford.[2][nota 1]

ResumoEditar

Retornos e ausênciasEditar

Por falta de aporte financeiro, os organizadores do Grande Prêmio da França desistiram de correr no Circuito d'Albi, a 80 km de Toulouse, e assim mantiveram a prova em Charade pelo segundo ano consecutivo.[3] Quanto aos aspectos desportivos a etapa francesa assistiu ao retorno de Denny Hulme ao circo da velocidade como líder da McLaren, agora sob o comando do norte-americano Teddy Mayer, outro dos fundadores do time.[4][5] Em decisão similar a Ferrari promoveu o regresso de Ignazio Giunti, não obstante a boa estreia de Clay Regazzoni no Grande Prêmio dos Países Baixos há duas semanas.[6][7]

Ainda em sinal de luto pela trágica morte de Piers Courage em Zandvoort[8] a Frank Williams Racing Cars não disputou a etapa francesa. Outro ausente é John Surtees, empenhado em finalizar o TS7, carro de sua própria equipe, a Surtees, de modo a estreá-lo no Grande Prêmio da Grã-Bretanha em 18 de julho vindouro na pista de Brands Hatch.[6]

Jacky Ickx na poleEditar

A Ferrari de Jacky Ickx conquistou a pole position, mas os franceses estavam satisfeitos com o segundo lugar de Jean-Pierre Beltoise em sua Matra com as duas March vindo a seguir: Chris Amon levou o "bólido de fábrica" ao terceiro lugar enquanto Jackie Stewart ficou em quarto com um carro pertencente ao time de Ken Tyrrell. A seguir estavam Jack Brabham num carro de sua própria equipe e Jochen Rindt, este último vítima das ondulações da pista e de uma pedra que atingiu-lhe o rosto durante os treinos.[6]

Rindt favorito ao títuloEditar

Jacky Ickx e Jean-Pierre Beltoise mantiveram as posições do grid e pontearam a corrida com o belga à frente durante quatorze voltas até Beltoise ultrapassá-lo no giro seguinte. O troco de Ickx não foi possível por causa de um motor quebrado. Durante as onze voltas como líder da prova, Beltoise viu formar atrás de si um grupo constituído por Rindt, Amon, Brabham, Hulme e Pescarolo, mas uma queda de rendimento o fez ser ultrapassado pelos rivais e uma pane seca deixou o francês da Matra a pé faltando três voltas para o fim da corrida. Outro a ter um dia infausto foi o campeão mundial Jackie Stewart, cujos problemas na ignição de sua March agravaram-se impedindo-o de figurar na zona de pontuação, encerrando o domingo a mais de três minutos do vencedor.[9]

Sem sofrer qualquer embaraço em sua pilotagem, Jochen Rindt venceu e assumiu a liderança do mundial de pilotos (27 pontos contra 19 de Jackie Stewart) enquanto a Lotus era a primeira entre os construtores (32 pontos contra 31 da March). Em segundo lugar ficou a March de Chris Amon com Jack Brabham em terceiro pela Brabham. Completaram a zona de pontuação os pilotos Denny Hulme (McLaren), Henri Pescarolo (Matra) e Dan Gurney (McLaren), este marcando o último ponto de sua carreira.[6][10]

Vencedor de três das seis corridas disputadas até a etapa francesa, Jochen Rindt tornou-se favorito ao título mundial numa temporada onde Jack Brabham e Jackie Stewart pareciam destinados a duelar pelo campeonato de 1970.

Classificação da provaEditar

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 6   Jochen Rindt Lotus-Ford 38 1:55:57.0 6 9
2 14   Chris Amon March-Ford 38 + 7.61 3 6
3 23   Jack Brabham Brabham-Ford 38 + 44.83 5 4
4 19   Denny Hulme McLaren-Ford 38 + 45.66 7 3
5 20   Henri Pescarolo Matra 38 + 1:19.42 8 2
6 32   Dan Gurney McLaren-Ford 38 + 1:19.65 17 1
7 22   Rolf Stommelen Brabham-Ford 38 + 2:20.16 14
8 7   John Miles Lotus-Ford 38 + 2:47.17 18
9 1   Jackie Stewart March-Ford 38 + 3:09.61 4
10 8   Graham Hill Lotus-Ford 37 + 1 volta 20
11 2   François Cevert March-Ford 37 + 1 volta 13
12 4   George Eaton BRM 36 + 2 voltas 19
13 21   Jean-Pierre Beltoise Matra 35 Pane seca 2
14 11   Ignazio Giunti Ferrari 35 + 3 voltas 11
NC 16   Andrea de Adamich McLaren-Alfa Romeo 29 + 9 voltas 15
Ret 12   Jo Siffert March-Ford 23 Acidente 16
Ret 18   Ronnie Peterson March-Ford 17 Diferencial 9
Ret 10   Jacky Ickx Ferrari 16 Motor 1
Ret 3   Pedro Rodríguez BRM 6 Câmbio 10
Ret 5   Jackie Oliver BRM 5 Motor 12
DNQ 24   Silvio Moser Bellasi-Ford
DNQ 9   Alex Soler-Roig Lotus-Ford
DNQ 25   Pete Lovely Lotus-Ford
Fonte:[1]

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Em 1970 os pilotos computariam seis resultados nas sete primeiras corridas do ano e cinco nas últimas seis. Neste ponto esclarecemos: na tabela dos construtores figurava somente o melhor colocado dentre os carros de um time.

Notas

  1. Voltas na liderança: Jacky Ickx 14 voltas (1-14), Jean-Pierre Beltoise 11 voltas (15-25), Jochen Rindt 13 voltas (26-38).

Referências

  1. a b «1970 French Grand Prix - race result». Consultado em 20 de dezembro de 2018 
  2. Fred Sabino (18 de abril de 2018). «Jochen Rindt é até hoje o único campeão póstumo na história da Fórmula 1». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 28 de fevereiro de 2020 
  3. Fred Sabino (27 de junho de 2019). «Clermont-Ferrand foi um dos circuitos mais desafiadores e perigosos usados na Fórmula 1». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 27 de junho de 2019 
  4. «People: Teddy Mayer (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 25 de julho de 2020 
  5. Reuters (1 de fevereiro de 2009). «Ex-chefe da McLaren Teddy Mayer morre aos 73 anos». esportes.estadao.com. O Estado de S. Paulo. Consultado em 25 de julho de 2019 
  6. a b c d «French GP, 1970 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 25 de julho de 2020 
  7. Fred Sabino (5 de setembro de 2019). «Os momentos mais importantes da carreira de Clay Regazzoni, que completaria 80 anos hoje». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 25 de julho de 2020 
  8. Fred Sabino (21 de junho de 2020). «Morte brutal de Piers Courage em Zandvoort abalou Frank Williams há 50 anos». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 21 de junho de 2020 
  9. Rindt lidera mundial de Fórmula 1 (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 08/07/1970. Caderno de Automóveis, p. 04. Página visitada em 26 de julho de 2020.
  10. Rindt ganha (online). O Globo, Rio de Janeiro (RJ), 06/07/1970. Matutina, Esportes, p. 03. Página visitada em 26 de julho de 2020.
  11. a b «1970 French GP – championships (em inglês) no Chicane F1». Consultado em 30 de julho de 2020 

Precedido por
Grande Prêmio dos Países Baixos de 1970
Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1970
Sucedido por
Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1970
Precedido por
Grande Prêmio da França de 1969
Grande Prêmio da França
56ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da França de 1971