Abrir menu principal

Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 2003

Grande Prêmio da Grã-Bretanha de de Fórmula 1 de 2003
Circuit Silverstone.png
Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 2003.
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Nome oficial LVI Foster's British Grand Prix
Local Silverstone
Total 59 voltas / 303,216 km
Pole
Piloto
Brasil Rubens Barrichello Ferrari
Tempo 1:21.209
Volta mais rápida
Piloto
Brasil Rubens Barrichello Ferrari
Tempo 1:22.236 (na volta 38)
Pódio
Primeiro
Brasil Rubens Barrichello Ferrari
Segundo
Colômbia Juan Pablo Montoya Williams-BMW
Terceiro
Finlândia Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes

O Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 2003 foi a 11ª corrida da temporada de 2003 da Fórmula 1 e a 56ª edição da corrida. A prova foi disputada em 20 de julho no circuito Silverstone. O vencedor foi o brasileiro Rubens Barrichello.


ClassificaçãoEditar

Pos Piloto Equipa Voltas Tempo Grid Pts
1 2   Rubens Barrichello Ferrari 60 1:28:37.554 1 10
2 3   Juan Pablo Montoya Williams-BMW 60 +5.462 7 8
3 6   Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes 60 +10.656 3 6
4 1   Michael Schumacher Ferrari 60 +25.648 5 5
5 5   David Coulthard McLaren-Mercedes 60 +36.827 12 4
6 7   Jarno Trulli Renault 60 +43.067 2 3
7 21   Cristiano da Matta Toyota 60 +45.085 6 2
8 17   Jenson Button BAR-Honda 60 +45.478 20 1
9 4   Ralf Schumacher Williams-BMW 60 +58.032 4  
10 16   Jacques Villeneuve BAR-Honda 60 +1:03.569 9  
11 20   Olivier Panis Toyota 60 +1:05.207 13  
12 10   Heinz-Harald Frentzen Sauber-Petronas 60 +1:05.564 14  
13 12   Ralph Firman Jordan-Ford 59 +1 Volta 17  
14 14   Mark Webber Jaguar-Cosworth 59 +1 Volta 11  
15 19   Jos Verstappen Minardi-Cosworth 58 +2 Voltas 19  
16 18   Justin Wilson Minardi-Cosworth 58 +2 Voltas 18  
17 9   Nick Heidfeld Sauber-Petronas 58 +2 Voltas 16  
Ret 8   Fernando Alonso Renault 52 Caixa de Vel. 8  
Ret 11   Giancarlo Fisichella Jordan-Ford 44 Suspensão 15  
Ret 15   Antônio Pizzonia Jaguar-Cosworth 32 Motor 10  

NotasEditar

  • Volta mais rápida: Rubens Barrichello 1:22.236
  • Depois do GP da Grã-Bretanha, Antonio Pizzonia foi demitido Da Jaguar e sendo substituído pelo inglês Justin Wilson que deixou a Minardi e sendo substituído pelo dinamarquês Nicolas Kiesa.
  • A prova foi marcada pela invasão do padre irlandês Cornelius Horan, que provocou uma intervenção do carro de segurança. O padre irlandês invadiu a pista segurando o cartaz que dizia “Leia a Bíblia, ela está sempre certa” e ele recebeu uma pena de dois meses de prisão.[1]

Referências