Grande Prêmio da Turquia de 2005

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Grande Prêmio da Turquia de Motovelocidade de 2005.

O Grande Prêmio da Turquia de 2005 foi uma corrida de Fórmula 1, que aconteceu em 21 de agosto de 2005, no Istanbul Park. Esta foi a décima quarta etapa da temporada de 2005, tendo como vencedor o finlandês Kimi Räikkönen, da McLaren-Mercedes.[2][nota 1]

Grande Prêmio da Turquia
de Fórmula 1 de 2005
Istanbul park.svg
Primeiro GP da Turquia em Istambul
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 21 de agosto de 2005
Nome oficial I Turkish Grand Prixj[1]
Local Istanbul Park, Istambul, Província de Istambul, Região de Mármara, Turquia
Percurso 5.340 km
Total 58 voltas / 309.720 km
Condições do tempo Ensolarado; 30°C Ar; 45°C Pista
Pole
Piloto
Finlândia Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes
Tempo 1:26.797
Volta mais rápida
Piloto
Colômbia Juan Pablo Montoya McLaren-Mercedes
Tempo 1:24.770 (na volta 39)
Pódio
Primeiro
Finlândia Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes
Segundo
Espanha Fernando Alonso Renault
Terceiro
Colômbia Juan Pablo Montoya McLaren-Mercedes

ResumoEditar

  • Os dois carros da equipe Williams-BMW saíram da corrida devido a problemas com o pneu traseiro direito - dois problemas pra cada carro.
  • Michael Schumacher e Mark Webber colidiram na volta 14. Schumacher teve sua suspensão traseira danificada, porém retornou a pista após os reparos para melhorar sua posição na ordem de qualificação para a corrida seguinte. Webber teve que trocar o bico de seu carro.
  • Juan Pablo Montoya estava em segundo lugar, com uma diferença confortável, até a penúltima volta quando ele freou demais após dar uma volta na Jordan de Tiago Monteiro, que vinha atrás dele e não pode evitar o contato, danificando o difusor. Na volta seguinte Montoya perdeu grip na traseira e passou reto na curva 8, perdendo a segunda posição para Fernando Alonso.
  • Felipe Massa perdeu a asa dianteira e o bargeboard, após uma colisão com Nick Heidfeld na primeira curva. Depois de trocá-los, ele continuou até a volta 29 quando seu motor estourou.
  • A volta mais rápida de Juan Pablo Montoya foi 2 segundos mais rápida que a pole position de seu companheiro. Normalmente a volta rápida de corrida é mais lenta que a volta de qualificação.

Pilotos de sexta-feiraEditar

Construtor Piloto
McLaren-Mercedes 35   Pedro de la Rosa
Sauber-Petronas n/d
Red Bull-Cosworth 37   Vitantonio Liuzzi
Toyota 38   Ricardo Zonta
Jordan-Toyota 39   Nicolas Kiesa
Minardi-Cosworth 40   Enrico Toccacelo

Classificação da provaEditar

Treino classificatórioEditar

Pos. Piloto Equipe Tempo Diferença
1 9   Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes 1:26.797 -
2 6   Giancarlo Fisichella Renault 1:27.039 + 0.242
3 5   Fernando Alonso Renault 1:27.050 + 0.253
4 10   Juan Pablo Montoya McLaren-Mercedes 1:27.352 + 0.555
5 16   Jarno Trulli Toyota 1:27.501 + 0.704
6 8   Nick Heidfeld Williams-BMW 1:27.929 + 1.132
7 7   Mark Webber Williams-BMW 1:27.944 + 1.147
8 12   Felipe Massa Sauber-Petronas 1:28.419 + 1.622
9 17   Ralf Schumacher Toyota 1:28.594 + 1.797
10 15   Christian Klien Red Bull-Cosworth 1:28.963 + 2.166
11 2   Rubens Barrichello Ferrari 1:29.369 + 2.572
12 14   David Coulthard Red Bull-Cosworth 1:29.764 + 2.967
13 3   Jenson Button BAR-Honda 1:30.063 + 3.266
14 4   Takuma Sato BAR-Honda 1:30.175 + 3.378
15 18   Tiago Monteiro Jordan-Toyota 1:30.710 + 3.913
16 21   Christijan Albers Minardi-Cosworth 1:32.186 + 5.389
17 20   Robert Doornbos Minardi-Cosworth sem tempo Desistiu
18 11   Jacques Villeneuve Sauber-Petronas sem tempo Rodou
19 19   Narain Karthikeyan Jordan-Toyota sem tempo Desistiu
20 1   Michael Schumacher Ferrari sem tempo Desistiu
Fonte:[3]
  • Takuma Sato foi considerado culpado de bloquear Mark Webber (Sato não teve conhecimento de Webber na pista, tal como havia sido comunicado que não teve qualquer contato de rádio com a equipe BAR Honda). O japonês foi relegado a largar no final do grid, atrás de Michael Schumacher que rodou na curva 9 e teve seu motor trocado após a qualificação.
  • Narain Karthikeyan teve problema com motor.

CorridaEditar

Pos. Piloto Equipe Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 9   Kimi Räikkönen McLaren-Mercedes 58 1:24:34.454 1 10
2 5   Fernando Alonso Renault 58 + 18.609 3 8
3 10   Juan Pablo Montoya McLaren-Mercedes 58 + 19.635 4 6
4 6   Giancarlo Fisichella Renault 58 + 37.973 2 5
5 3   Jenson Button BAR-Honda 58 + 39.304 13 4
6 16   Jarno Trulli Toyota 58 + 55.420 5 3
7 14   David Coulthard Red Bull-Cosworth 58 + 1:09.292 12 2
8 15   Christian Klien Red Bull-Cosworth 58 + 1:11.622 10 1
9 4   Takuma Sato BAR-Honda 58 + 1:19.987 20
10 2   Rubens Barrichello Ferrari 57 + 1 volta 11
11 11   Jacques Villeneuve Sauber-Petronas 57 + 1 volta 16
12 17   Ralf Schumacher Toyota 57 + 1 volta 9
13 20   Robert Doornbos Minardi-Cosworth 55 + 3 voltas 17
14 19   Narain Karthikeyan Jordan-Toyota 55 + 3 voltas 18
15 18   Tiago Monteiro Jordan-Toyota 55 + 3 voltas 14
Ret 21   Christijan Albers Minardi-Cosworth 48 Retirado 15
Ret 1   Michael Schumacher Ferrari 32 Retirado 19
Ret 8   Nick Heidfeld Williams-BMW 29 Pneus 6
Ret 12   Felipe Massa Sauber-Petronas 28 Motor 8
Ret 7   Mark Webber Williams-BMW 20 Pneus 7
Fonte:[4]

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas.

Notas

  1. Voltas na liderança: Kimi Räikkönen liderou as 58 voltas da prova.

Referências

  1. a b c «2005 Turkish GP – championships (em inglês) no Chicane F1». Consultado em 8 de agosto de 2021 
  2. Fred Sabino (21 de agosto de 2018). «Primeira corrida na Turquia teve vitória quase "inútil" de Raikkonen sobre Alonso». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 10 de agosto de 2021 
  3. «2005 Formula 1™ Turkish Grand Prix - qualifying» (em inglês). Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  4. «2005 Formula 1™ Turkish Grand Prix - race result» (em inglês). Consultado em 29 de fevereiro de 2020 

Precedido por
Grande Prêmio da Hungria de 2005
Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 2005
Sucedido por
Grande Prêmio da Itália de 2005
Precedido por
Nenhum
Grande Prêmio da Turquia
1ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da Turquia de 2006