Abrir menu principal
Grande Prêmio do Bahrein de 2012
Bahrain International Circuit--Grand Prix Layout.svg
Grande Prêmio do Bahrein de 2012.
Detalhes da corrida
Data 22 de abril de 2012
Nome oficial VIII Gulf Air Bahrain Grand Prix
Local Circuito Internacional de Bahrein,
Sakhir, Bahrein
Total 57 voltas / 308,238 km
Pole
Piloto
Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault
Tempo 1:32.422
Volta mais rápida
Piloto
Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault
Tempo 1:36.379 (na volta 41)
Pódio
Primeiro
Alemanha Sebastian Vettel Red Bull-Renault
Segundo
Finlândia Kimi Räikkönen Lotus-Renault
Terceiro
França Romain Grosjean Lotus-Renault

O Grande Prêmio do Bahrein de 2012 foi a quarta corrida da temporada de 2012 da Fórmula 1.[1] A prova disputada no dia 22 de abril no Circuito Internacional do Bahrein, localizado na cidade de Sakhir. Teve como vencedor o piloto alemão Sebastian Vettel da equipe Red Bull-Renault que também foi o pole-position e marcou a melhor volta da corrida.

Índice

RelatórioEditar

AntecedentesEditar

 
Protestos no Bahrein.

No ano de 2011 a etapa do Bahrein foi cancelada devido a onda de protestos sociais que ocorreram no país no início do ano.[2] Em 2012 uma nova onda de protestos tomou conta do país. Zayed Al Zayani, chefe-executivo do Circuito Internacional do Bahrein, reiterou a segurança do país para receber a corrida, entretanto o governo do Bahrein seguiu enfrentando protestos antigovernamentais que chegaram a causar cinquenta mortes. Em uma tentativa de comprovar a segurança do Bahrein, o chefe-executivo divulgou dia 10 de maio um documento supostamente assinado pela Lotus garantindo a segurança do local. A equipe teria produzido o relatório após visitar o país. No mesmo dia, o chefe da Fórmula 1 Bernie Ecclestone afirmou que caberiam às equipes decidir se competiriam no Bahrein. Em resposta, a associação das equipes declarou que a decisão de correr no Bahrein deveria partir dos responsáveis pela Fórmula 1 e não delas.[3][4][5]

Treino classificatórioEditar

O treino iniciou-se no horário previsto sob forte calor. A primeira parte da sessão (Q1) teve como surpresa a classificação de Heikki Kovalainen para o Q2. O piloto marcou o tempo de 1m34s852mil com o carro da Caterham, uma das menores equipes do grid. Outra surpresa foi a eliminação do alemão heptacampeão Michael Schumacher que ficou apenas com o 18º tempo e não escondeu a irritação com o ocorrido.[6][7] Também foram eliminados Jean-Eric Vergne, da Toro Rosso, Vitaly Petrov, da Caterham, e os pilotos da Marussia e da HRT.[8]

Já na segunda parte da sessão foram eliminados o finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus; o japonês Kamui Kobayashi, da Sauber; alemão Nico Hulkenberg, da Force India; os brasileiros Felipe Massa e Bruno Senna, da Ferrari e Williams, respectivamente; o finlandês Heikki Kovalainen, da Caterham; e o venezuelano Pastor Maldonado, da Williams, que se classificou em décimo sétimo, entretanto foi punido com a perda de cinco posições no grid e largou em vigésimo segundo.[8]

Na fase final do treino, Nico Rosberg, que demonstrou bom rendimento nos treinos livres, tentou se manter à frente, porém cometeu um erro no segundo setor da pista e perdeu a chance de conseguir a pole position. Lewis Hamilton vinha mantendo uma boa performance durante a sessão classificatória e marcou o tempo de 1m32s520mil, superando Mark Webber e Jenson Button. Entretanto, tal marca não foi o suficiente para tirar a pole de Vettel que marcou 1m32s422mil.[8]

 
Resultado do classificatório.

CorridaEditar

 
Vettel venceu a prova.

A largada ocorreu no horário previsto com tempo seco. Vettel, Hamilton e Webber mantiveram as três primeiras colocações. O brasileiro Massa saiu da décima quarta para a nona posição. Senna foi do 15º para 10º lugar. Alonso também largou bem, subindo da nona para a quinta colocação. Button, terceiro no grid, perdeu três posições, mesma quantidade perdida por Rosberg, que havia partido em quinto. Outro que teve bom início foi Grosjean. Após largar em sétimo, o francês subiu para o quarto lugar e, nas voltas seguintes, ultrapassou Webber e Hamilton.[9]

Rapidamente, Vettel abriu vantagem na liderança. Na sequência, houve um duelo particular entre os pilotos da Lotus pelo segundo lugar. O finlandês Räikkönen ultrapassou o companheiro Grosjean na vigésima quarta volta. Button não conseguiu manter bom ritmo durante a prova e teve um pneu furado a três voltas do término, completando apenas na décima oitava posição. Hamilton teve problemas em dois pits stops e foi apenas o oitavo.[9]

Mantendo bom ritmo, Raikkonen se aproximou de Vettel e chegou a ameaçar a vitória do alemão. O finlandês esboçou algumas tentativas de ultrapassagem usando a asa móvel, porém não obteve sucesso. Após entrarem juntos nos boxes na quadragésima volta, Vettel conseguiu voltar a abrir larga vantagem e seguir firme para vencer a corrida. Raikkonen cruzou na segunda colocação, seguido por seu companheiro de Lotus, Grosjean. Parceiro de Vettel na RBR, Mark Webber terminou em quarto. Nico Rosberg, da Mercedes, ficou apenas com o quinto lugar.[9]

 
Resultado da prova.

ResultadosEditar

ClassificatórioEditar

Pos Piloto Equipe Q1 Q2 Q3 voltas
1 1   Sebastian Vettel Red Bull-Renault 1:34.308 1:33.527 1:32.422 18
2 4   Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 1:34.813 1:33.209 1:32.520 13
3 2   Mark Webber Red Bull-Renault 1:34.015 1:33.311 1:32.637 17
4 14   Jenson Button McLaren-Mercedes 1:34.792 1:33.416 1:32.711 12
5 8   Nico Rosberg Mercedes 1:34.588 1:33.219 1:32.821 10
6 14   Daniel Ricciardo Toro Rosso-Ferrari 1:33.988 1:33.556 1:33.912 17
7 2   Romain Grosjean Lotus-Renault 1:34.041 1:33.246 1:33.008 14
8 15   Sergio Pérez Sauber-Ferrari 1:34.198 1:33.219 1:36.524 8
9 5   Fernando Alonso Ferrari 1:36.292 1:35.982 1:36.622 9
10 11   Paul di Resta Force India-Mercedes 1:36.639 1:36.317 15
11 9   Kimi Räikkönen Lotus-Renault 1:34.552 1:33.789 11
12 14   Kamui Kobayashi Sauber-Ferrari 1:34.131 1:33.806 13
13 12   Nico Hulkenberg Force India-Mercedes 1:34.601 1:33.807 12
14 6   Felipe Massa Ferrari 1:34.372 1:33.912 14
15 19   Bruno Senna Williams-Renault 1:34.466 1:34.017 14
16 12   Heikki Kovalainen Caterham-Renault 1:34.852 1:36.132 10
17 7   Michael Schumacher Mercedes 1:34.865 5
18 17   Jean-Éric Vergne Toro Rosso-Ferrari 1:35.014 8
19 21   Vitaly Petrov Caterham-Renault 1:35.823 7
20 25   Charles Pic Marussia-Cosworth 1:37.683 8
21 22   Pedro de la Rosa Hispania-Cosworth 1:37.883 6
22 18   Pastor Maldonado1 Williams-Renault 1:34.639 Sem tempo 8
23 24   Timo Glock Marussia-Cosworth 1:37.905 7
24 23   Narain Karthikeyan Hispania-Cosworth 1:38.314 7
Tempo dos 107%: 1:40.380
Fonte:[10]

CorridaEditar

# Piloto Equipe Voltas Tempo Grid Pontos
1 1   Sebastian Vettel Red Bull Racing-Renault 57 1h35min10s990mil 1 25
2 9   Kimi Räikkönen Lotus-Renault 57 +3.3s 11 18
3 10   Romain Grosjean Lotus-Renault 57 +10.1s 7 15
4 2   Mark Webber Red Bull Racing-Renault 57 +38.7s 3 12
5 8   Nico Rosberg Mercedes 57 +55.4s 5 10
6 11   Paul di Resta Force India-Mercedes 57 +57.5s 10 8
7 5   Fernando Alonso Ferrari 57 +57.8s 9 6
8 4   Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 57 +58.9s 2 4
9 6   Felipe Massa Ferrari 57 +64.9s 14 2
10 7   Michael Schumacher Mercedes 57 +71.4s 22 1
11 15   Sergio Pérez Sauber-Ferrari 57 +72.7s 8
12 12   Nico Hulkenberg Force India-Mercedes 57 +76.5 13
13 14   Kamui Kobayashi Sauber-Ferrari 57 +90.3s 12
14 17   Jean-Éric Vergne Toro Rosso-Ferrari vol temp grid
15 16   Daniel Ricciardo Toro Rosso-Ferrari 56 +1 volta 6
16 21   Vitaly Petrov Caterham-Renault 56 +1 volta 18
17 20   Heikki Kovalainen Caterham-Renault 56 +1 volta 16
18 3   Jenson Button McLaren-Mercedes 55 Exaustor/diferencial 4
19 24   Timo Glock Marussia-Cosworth 55 +2 voltas 23
20 22   Pedro de la Rosa Hispania-Cosworth 55 +2 voltas 20
21 23   Narain Karthikeyan Hispania-Cosworth 55 +2 voltas 24
22 19   Bruno Senna Williams-Renault 54 Abandonou 15
Ret 18   Pastor Maldonado Williams-Renault 25 Furo no pneu 21
Ret 25   Charles Pic Marussia-Cosworth 24 Motor 19
Fonte:[11]

Tabela do campeonato após a corridaEditar

Observe que somente as cinco primeiras posições estão incluídas na tabela.

Referências

  1. «Calendário da F1 de 2012 confirmado». Autosport. 31 de agosto de 2011. Consultado em 18 de março de 2012 [ligação inativa]
  2. «Cancelado Grande Prêmio do Bahrein de Fórmula 1». Jornal do Brasil. 21 de fevereiro de 2011. Consultado em 18 de abril de 2012 
  3. FH (10 de abril de 2012). «F1 - Bahrein condena "alarmismo" pela não realização de seu GP». UOL. Consultado em 11 de abril de 2012 [ligação inativa]
  4. «Segurança será 'discreta' na F1, diz governo do Bahrein». 9 de abril de 2012. Consultado em 11 de abril de 2012 
  5. «Bahrein critica 'alarmismo' e reitera segurança para F1». Veja. 10 de abril de 2012. Consultado em 11 de abril de 2012 
  6. «Kovalainen tira Schumacher na primeira sessão do treino». Super Esportes. 21 de abril de 2012. Consultado em 21 de abril de 2012 
  7. «Schumacher dá vexame e perde vaga no Q2 para equipe nanica». Terra. 21 de abril de 2012. Consultado em 21 de abril de 2012 
  8. a b c d «Campeão Vettel renasce e crava pole no Bahrein; Massa é 14º, Bruno é 15º». globoesporte.com. 14 de abril de 2012. Consultado em 14 de abril de 2012 
  9. a b c «Vettel segura Raikkonen, vence no Bahrein e é líder; Massa fica em 9º». globoesporte.com. 22 de abril de 2012. Consultado em 24 de abril de 2012 
  10. «2012 Formula 1 Gulf Air Bahrein Grand Prix - Qualyfing» (em inglês). Formula 1™ - The Official F1™ Website. Consultado em 21 de abril de 2012 
  11. «2012 Formula 1 Gulf Air Bahrein Grand Prix - Race» (em inglês). Formula 1™ - The Official F1™ Website. Consultado em 23 de abril de 2012 
  12. a b «Bahrain 2012» (em francês). Stats F1. 1 de junho de 2012 

Ver tambémEditar