Grande Prêmio do Canadá de 1970

Grande Prêmio do Canadá
de Fórmula 1 de 1970
Circuit Mont Tremblant.png
Segundo GP do Canadá em Mont-Tremblant
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 20 de setembro de 1970
Nome oficial X Player's Canadian Grand Prix
Local Circuito de Mont-Tremblant, Mont-Tremblant, Quebec, Canadá
Percurso 4.265 km
Total 90 voltas / 383.850 km
Condições do tempo Ameno
Pole
Piloto
Reino Unido Jackie Stewart Tyrrell-Ford
Tempo 1:31.5
Volta mais rápida
Piloto
Suíça Clay Regazzoni Ferrari
Tempo 1:32.2 (na volta 75)
Pódio
Primeiro
Bélgica Jacky Ickx Ferrari
Segundo
Suíça Clay Regazzoni Ferrari
Terceiro
Nova Zelândia Chris Amon March-Ford

Resultados do Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 realizado em Mont-Tremblant em 20 de setembro de 1970. Décima primeira etapa da temporada, marcou a estreia de Ken Tyrrell como dono de sua própria equipe, a Tyrrell, mas o vencedor foi o belga Jacky Ickx, que subiu ao pódio junto a Clay Regazzoni numa dobradinha da Ferrari, com Chris Amon em terceiro pela March-Ford. [1][nota 1]

ResumoEditar

Tyrrell, enfim uma equipeEditar

Piloto da Royal Air Force durante a Segunda Guerra Mundial, Ken Tyrrell, criou a Tyrrell Racing Organisation em 1958 e cinco anos depois conheceu Jackie Stewart. Sua estreia como dono de equipe aconteceu no Grande Prêmio da Alemanha de 1966, onde Tyrrell alugou um Matra com motor BRM para o alemão Hubert Hahne e outro com motor Ford para o belga Jacky Ickx. Numa corrida disputada sob chuva forte, Hahne terminou em nono lugar enquanto Ickx envolveu-se num acidente com o britânico John Taylor durante a largada; vítima de graves queimaduras, Taylor foi enviado para um hospital em Coblença, onde faleceu após trinta e dois dias.[2][3] No ano seguinte Jacky Ickx disputou novamente a etapa germânica, mas não terminou a prova.[4][nota 2]

Associado ao conglomerado francês Matra, Ken Tyrrell tornou-se diretor da Matra International, time que estreou no Grande Prêmio da África do Sul de 1968, venceu pela primeira vez no Grande Prêmio dos Países Baixos naquele mesmo ano numa dobradinha entre Jackie Stewart e Jean-Pierre Beltoise.[5] Nesta equipe Jackie Stewart foi campeão mundial de pilotos em 1969,[6] mesmo ano onde a Matra chegou ao título entre os construtores.[7] Um desentendimento quanto ao uso dos motores V12, entretanto, causou o rompimento de Ken Tyrrell com a Matra.[8]

Graças ao apoio da Elf, a Tyrrell Racing Organisation contratou a March para fornecimento de carros em 1970 e nisso Jackie Stewart fez a pole position na África do Sul, primeira corrida do ano, e venceu o Grande Prêmio da Espanha.[9][nota 3] Enquanto isso, o projetista Derek Gardner trabalhava no chassis Tyrrell 001,[10] o qual estreou em 22 de agosto na International Gold Cup em Oulton Park. Levado à pista nos treinos do Grande Prêmio da Itália,[11] apresentou problemas de confiabilidade, estreando oficialmente apenas no Canadá sob os cuidados de Stewart marcando a passagem da Tyrrell de construtor a equipe de Fórmula 1.

Nos treinos para a definição do grid o potencial do novo carro foi comprovado, pois a pole position ficou com Jackie Stewart, vindo a seguir os representantes da Ferrari, Jacky Ickx e Clay Regazzoni. Caso único na história, a Tyrrell Racing Organisation levou à pista dois carros com nomes diferentes, pois François Cevert conseguiu o quarto posto guiando uma March 701.[12] Único representante local, George Eaton sairá com sua BRM em décimo sexto.

Lotus permanece de lutoEditar

Ainda consternada e pesarosa com a morte de Jochen Rindt em Monza em 5 de setembro, a Lotus decidiu não comparecer ao Grande Prêmio do Canadá. Em sentido inverso a Rob Walker Racing Team levará ao Circuito de Mont-Tremblant um carro Lotus 72C com o qual pretendia correr na pista italiana.[12]

Nova dobradinha da FerrariEditar

Valendo-se de sua experiência, Jackie Stewart manteve a liderança e durante vinte voltas ele, Jacky Ickx e Pedro Rodríguez ocuparam as primeiras posições até Clay Regazzoni tomar-lhe o terceiro lugar. Na volta 31 o carro de Stewart parou devido a uma falha no eixo, sacramentando o domínio ferrarista.[10] Atrás dos carros de Maranello formou-se um grupo constituído por Amon, Cevert, Rodríguez e Hulme, para citar somente os que estariam na zona de pontuação. John Surtees assumiu o sexto lugar ultrapassando Denny Hulme na volta cinquenta. Nos giros seguintes Jack Brabham ficou pelo caminho por causa de um vazamento de óleo e Denny Hulme sucumbiu a uma quebra de motor, infortúnios que eliminaram os dois de continuar na busca pelo título de 1970. Um defeito no amortecedor levou a March de François Cevert perder rendimento após 76 voltas e assim Peter Gethin subiu para o sexto lugar enquanto o corredor francês terminou cinco voltas atrás do vencedor, mesma situação do canadense George Eaton.

Nenhuma mudança ocorreu entre os seis primeiros nas quatorze voltas seguintes e assim a Ferrari conquistou sua terceira vitória consecutiva quando Jacky Ickx cruzou a linha de chegada quinze segundos à frente de Clay Regazzoni em mais uma dobradinha do time italiano num pódio onde Chris Amon levou a March ao terceiro lugar.[13] Uma volta depois de Ickx terminaram Pedro Rodríguez em quarto com sua BRM e John Surtees, que veio a seguir marcando os primeiros pontos de sua equipe,[nota 4] com Peter Gethin em sexto a bordo da McLaren, este a duas voltas do vencedor.[12]

Com os resultados auferidos em solo canadense, Jacky Ickx chegou aos 28 pontos e assumiu a vice-liderança do campeonato, tornando-se o único piloto capaz de tirar o campeonato de Jochen Rindt (45 pontos).[nota 5] Na seara dos construtores a Lotus estava apenas sete pontos adiante de Ferrari e March, ambas com 43 pontos.

Classificação da provaEditar

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 18   Jacky Ickx Ferrari 90 1:21:18.4 2 9
2 19   Clay Regazzoni Ferrari 90 + 14.8 3 6
3 20   Chris Amon March-Ford 90 + 57.9 6 4
4 14   Pedro Rodríguez BRM 89 + 1 volta 7 3
5 4   John Surtees Surtees-Ford 89 + 1 volta 5 2
6 6   Peter Gethin McLaren-Ford 88 + 2 voltas 11 1
7 24   Henri Pescarolo Matra 87 + 3 voltas 8
8 23   Jean-Pierre Beltoise Matra 85 Embreagem 13
9 2   François Cevert March-Ford 85 + 5 voltas 4
10 16   George Eaton BRM 85 + 5 voltas 9
NC 10   Tim Schenken De Tomaso-Ford 79 Não classificado 17
NC 9   Graham Hill Lotus-Ford 77 Não classificado 20
Ret 8   Andrea de Adamich McLaren-Alfa Romeo 69 Pressão do óleo 12
NC 26   Ronnie Peterson March-Ford 65 Não classificado 16
Ret 5   Denny Hulme McLaren-Ford 58 Motor 15
Ret 11   Jack Brabham Brabham-Ford 57 Vazamento de óleo 19
NC 15   Jackie Oliver BRM 52 Não classificado 10
Ret 3   Jackie Stewart Tyrrell-Ford 31 Eixo 1
Ret 12   Rolf Stommelen Brabham-Ford 22 Handling 18
Ret 21   Jo Siffert March-Ford 21 Motor 14
Fonte:[1]

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Em 1970 os pilotos computariam seis resultados nas sete primeiras corridas do ano e cinco nas últimas seis. Neste ponto esclarecemos: na tabela dos construtores figurava somente o melhor colocado dentre os carros de um time.

Notas

  1. Voltas na liderança: Jackie Stewart 31 voltas (1-31); Jacky Ickx 59 voltas (32-90).
  2. Em 1966 e 1967 os organizadores do Grande Prêmio da Alemanha permitiram a inscrição de carros de Fórmula 2 para disputar tal corrida, razão pela qual Ken Tyrrell estreou na Fórmula 1 como chefe de equipe.
  3. Durante o campeonato de 1970 a March foi às pistas com sua própria equipe (Chris Amon e Jo Siffert) e vendeu carros para a Tyrrell Racing Organisation (Jackie Stewart e Johnny Servoz-Gavin, depois substituído por François Cevert). Além disso vendeu carros para o piloto Hubert Hahne e empresas como a STP (Mario Andretti) e a Colin Crabbe Racing (Ronnie Peterson).
  4. Os primeiros pontos da Surtees Racing Organization foram marcados com um sexto lugar no Grande Prêmio dos Países Baixos, mas naquela oportunidade John Surtees pilotava um McLaren M7C, modelo em atividade desde 1968.
  5. Caso vencesse as duas provas restantes, Clay Regazzoni igualaria a pontuação de Jochen Rindt, mas perderia o título graças ao maior número de vitórias do austríaco em 1970.

Referências

  1. a b «1970 Canadian Grand Prix - race result». Consultado em 20 de dezembro de 2018 
  2. «German GP, 1966 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 31 de julho de 2020 
  3. «Jules Bianchi é 33ª vítima fatal de acidente na história da F-1. Veja lista». Consultado em 31 de julho de 2020 
  4. «German GP, 1967 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 31 de julho de 2020 
  5. Fred Sabino (23 de junho de 2018). «Primeira vitória da Matra - e de uma equipe francesa na Fórmula 1 - completa 50 anos». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 31 de julho de 2018 
  6. Fred Sabino (11 de junho de 2019). «Jackie Stewart completa 80 anos; relembre dez momentos marcantes do tricampeão da F1». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 31 de julho de 2018 
  7. Fred Sabino (3 de maio de 2018). «Ken Tyrrell dominou a F1 e manteve equipe independente por três décadas». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 31 de julho de 2018 
  8. «South African GP, 1970 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 31 de julho de 2020 
  9. Fred Sabino (19 de abril de 2020). «Há 50 anos, March conquistou primeira vitória na Fórmula 1, com Jackie Stewart». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 31 de julho de 2020 
  10. a b «Legendary Tyrrell designer Derek Gardner dies (em inglês) no ESPNF1 Staff». Consultado em 31 de julho de 2020 
  11. «Italian GP, 1970 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 1º de agosto de 2020 
  12. a b c «Canadian GP, 1970 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 31 de julho de 2020 
  13. Ickx venceu o GP do Canadá (online). O Globo, Rio de Janeiro (RJ), 21/09/1970. Matutina, Esportes, p. 04. Página visitada em 1º de agosto de 2020.
  14. a b «1970 Canadian GP – championships (em inglês) no Chicane F1». Consultado em 30 de julho de 2020 

Precedido por
Grande Prêmio da Itália de 1970
Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1970
Sucedido por
Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1970
Precedido por
Grande Prêmio do Canadá de 1969
Grande Prêmio do Canadá
10ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Canadá de 1971