Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2021

20ª premiação da Academia Brasileira de Cinema

A 20.ª cerimônia (português brasileiro) ou cerimónia (português europeu) de entrega do Grande Otelo foi apresentada pela Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais (ABCAA), com o patrocínio da TV Globo e da Sabesp, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, homenageando os filmes que se desatacaram no ano de 2020. Foi a segunda edição realizada sem a presença de público devida à atual pandemia de COVID-19.[1] A cerimônia ocorreu no Theatro Municipal de São Paulo, em São Paulo, em 28 de novembro de 2021 com apresentação das jornalista Adriana Couto e Renata Boldrini.[1] As nomeações foram anunciadas em 28 de setembro de 2021.[2]

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro
20ª Edição
Data 28 de novembro de 2021
Organização Academia Brasileira de Cinema
Local Theatro Municipal de São Paulo
São Paulo, São Paulo
País  Brasil
Apresentação Adriana Couto e Renata Boldrini
Destaques
Maior número de prêmios Pacarrete (6)
Maior número de indicações Pacarrete e Boca de Ouro (15)
Melhor Longa-Metragem de Ficção A Febre
Cobertura televisiva
Estação TV Cultura
Duração 120 minutos
19.ª
(2020)
21.ª
(2022)

Pacarrete ganhou seis prêmios, o maior vencedor da noite, incluindo o de Melhor Atriz. Entretanto, o vencedor como Melhor Filme foi A Febre. Outros vencedores foram Babenco - Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, com três prêmios, Boca de Ouro e M8 - Quando a Morte Socorre a Vida, com dois prêmios, e 10 Horas para o Natal, A Divisão, Fim de Festa e Os Under-Undergrounds, O Começo com um.[3]

Vencedores e indicadosEditar

Os indicados foram anunciados em 28 de setembro de 2021 através do site oficial da Academia e suas respectivas redes sociais. Boca de Ouro e Pacarrete lideraram todos os filmes indicados com quinze nomeações cada.[3]

Os vencedores foram anunciados durante a cerimônia de premiação no dia 28 de novembro.[1] O cineasta Jeferson De tornou-se o primeiro profissional negro a receber o prêmio de Melhor Diretor na história da premiação.[4] Aos 87 anos, indicado ao prêmio de Melhor Ator, Rogério Fróes tornou-se o ator mais velho indicado nesta categoria. Marcélia Cartaxo se tornou a quarta atriz a vencer duas vezes a categoria de Melhor Atriz, após Glória Pires, Leandra Leal e Regina Casé alcançarem este feito.[5]

PrêmiosEditar

Os vencedores estão listados em primeiro e destacados em negrito.[6][7]

 
Jeferson De, Melhor Direção
 
Marcélia Cartaxo, Melhor Atriz
 
Marcos Palmeira, Melhor Ator
 
João Miguel, Melhor Ator
 
Bárbara Paz, Melhor Longa-Metragem Documentário e Co-Melhor Montagem Documentário
 
Grace Passô, Melhor Curta-Metragem Ficção
  Indica uma nomeação póstuma.
Melhor Longa-Metragem de Ficção Melhor Direção
Melhor Atriz Melhor Ator
Melhor Atriz Coadjuvante Melhor Ator Coadjuvante
Melhor Roteiro Original Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Longa-Metragem Comédia Melhor Longa-Metragem Documentário
Melhor Longa-Metragem Animação Melhor Longa-Metragem Infantil
Melhor Direção de Fotografia Melhor Direção de Arte
Melhor Figurino Melhor Maquiagem
Melhor Trilha Sonora Melhor Som
Melhor Montagem Ficção Melhor Montagem Documentário
  • Cao Guimarães e Bárbara PazBabenco - Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou
    • Domingos Oliveira e Victor Magrath – Os 8 Magníficos
    • Fabio Santos – Aquecimento Global
    • Idê Lacreta – Fotografação
    • Jordana Berg – Soldado Estrangeiro
    • Marcola Marinho e Paulo Alberto – Dentro da Minha Pele
    • Marília Moraes, EDT e Isabel Castro, EDT – Fico te Devendo uma Carta Sobre o Brasil
Melhor Longa-Metragem Internacional Melhor Longa-Metragem Ibero-Americano
  • O Roubo do Século ( ) – Ariel Winograd
    • Monos, Entre o Céu e o Inferno ( ) – Alejandro Landes
    • O Filme de Bruno Aleixo ( ) – João Moreira e Pedro Santo
    • Pornô para Principiantes ( / / ) – Carlos Ameglio
    • Tarde para Morrer Jovem ( / / / ) – Dominga Sotomayor
Melhor Efeito Visual Melhor Curta-Metragem Ficção
  • RepúblicaGrace Passô
    • 5 Estrelas – Fernando Sanches
    • A Barca – Nilton Resende
    • Egum – Yuri Costa
    • Perifericu – Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira
    • Receita de Caranguejo – Issis Valenzuela
Melhor Curta-Metragem Documentário Melhor Curta-Metragem Animação
  • Filhas de Lavadeiras – Edileuza Penha de Souza
    • À Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente – Bruna Barros e Bruna Castro
    • Cinema Contemporâneo – Felipe André Silva
    • In Memorian – O Roteiro do Gravador – Sylvio Lanna
    • Minha História é Outra – Mariana Campos
    • O Que Pode um Corpo? – Victor Di Marco e Márcio Picoli
    • Rua Augusta, 1029 – Mirrah da Silva
  • Subsolo – Erica Maradona e Otto Guerra
    • Mãtãnãg, A Encantada – Shawara Maxakali e Charles Bicalho
    • O Homem das Gavetas – Duda Rodrigues
    • Tandem – Vivian Altman
    • Um Peixe para Dois – Chia Beloto
Melhor Série Animação (TV Paga / OTT) Melhor Série Documentário (TV Paga / OTT)
Melhor Série Ficção (TV Paga / OTT) Melhor Série Ficção TV Aberta

Referências

  1. a b c «TV Cultura transmite Grande Prêmio do Cinema Brasileiro neste domingo (28)». TV Cultura. Consultado em 8 de dezembro de 2021 
  2. Artimos, Danilo (28 de setembro de 2021). «Confira os indicados ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2021». Arroba Nerd. Consultado em 8 de dezembro de 2021 
  3. a b «Confira os vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2021». www.folhape.com.br. Consultado em 8 de dezembro de 2021 
  4. Pierotti, Luiz (5 de janeiro de 2019). «Jeferson De e o Cinema Negro Nacional». ocaoscultural. Consultado em 8 de dezembro de 2021 
  5. «Finalistas do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro 2020 – ABC» 
  6. «"Bacurau" é consagrado na 19ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro». GaúchaZH. 11 de outubro de 2020. Consultado em 5 de janeiro de 2021 
  7. «'A Febre' e 'Pacarrete' vencem 20ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro». Folha de S.Paulo. 29 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021