Abrir menu principal
Grande Prêmio do Japão
de Fórmula 1 de 1996
Suzuka circuit map (1987-2002).svg
Décimo segundo GP do Japão realizado em Suzuka
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 13 de outubro de 1996
Nome oficial XXII Fuji Television Japanese Grand Prix
Local Circuito de Suzuka, Suzuka, Prefeitura de Mie, Região de Kansai, Ilha de Honshu, Japão
Total 52 voltas / 304.928 km
Condições do tempo Ensolarado, ameno, seco
Pole
Piloto
Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault
Tempo 1:38.909
Volta mais rápida
Piloto
Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault
Tempo 1:44.043 (na volta 34)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Segundo
Alemanha Michael Schumacher Ferrari
Terceiro
Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes

Resultados do Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 realizado em 13 de outubro de 1996 em Suzuka. Décima sexta e última etapa da temporada,[1] nele o britânico Damon Hill, da Williams-Renault, conquistou sua oitava vitória no ano e assegurou o campeonato mundial depois que seu companheiro de equipe, Jacques Villeneuve, abandonou a corrida ao perder uma das rodas na 36ª volta apesar de ter largado na pole position. Para ser campeão o canadense precisava vencer e torcer para que Hill não pontuasse. Michael Schumacher terminou em segundo lugar, permitindo à Ferrari roubar o vice-campeonato de construtores da Benetton-Renault, enquanto Mika Häkkinen, da McLaren-Mercedes, ficou em terceiro na última prova do time de Woking sob o patrocínio da Marlboro.[2]

CorridaEditar

Esmerado nos treinos que antecederam a definição do grid de largada, Jacques Villeneuve assegurou a primeira posição com quase meio segundo sobre Damon Hill garantindo assim a primeira fila para a Williams. Contudo a sorte do canadense mudou no domingo, pois com o "apagão" da McLaren de David Coulthard a direção de prova repetiu a volta de apresentação e ao apagar das luzes o bólido do canadense tracionou mal e caiu para o sexto lugar atrás de Hill, Berger, Häkkinen, Schumacher e Irvine, sendo que Jean Alesi saiu da pista e bateu logo nos primeiros metros e para aumentar o prejuízo da Benetton, a equipe teve que trocar o spoiler de Gerhard Berger, pois o austríaco foi prejudicado ao tentar ultrapassar Hill visto que o inglês jogou o carro sobre o rival impedindo sua ultrapassagem. Com pista livre á sua frente, o filho de Graham Hill abriu uma vantagem confortável sobre os rivais e manteve a liderança mesmo após a primeira leva de pit stops com Schumacher e Hakkinen entre ele e o herdeiro de Gilles Villeneuve.[3][4]

Premido pelas circunstâncias, Jacques Villeneuve exauriu seu equipamento e voltou ao pit lane no mesmo instante que Michael Schumacher e Mika Häkkinen deixavam o respectivo local. Por demorar mais que os rivais, o canadense perdeu duas posições embora tenha recuperado uma quando Eddie Irvine fez sua parada. Alheio à movimentação dos adversários, Damon Hill permanecia inamovível na liderança, conservando a mesma até quando foi aos boxes para a troca de pneus e reabastecimento. Enquanto isso Villeneuve acelerou tudo o que podia e assinalou a volta mais rápida no trigésimo quarto giro antes de superar Gerhard Berger e ascender ao quarto lugar, mas por um capricho do destino o piloto da América do Norte perdeu uma das rodas na volta trinta e sete e foi lançado para fora da pista, garantindo a Damon Hill o ansiado título de campeão mundial de 1996.[5][6]

Garantido o troféu principal, Hill controlou a vantagem sobre Schumacher e este permaneceu à frente de Häkkinen de modo a subirem juntos ao pódio nessa ordem. Duplamente vitorioso, Damon Hill despediu-se da Williams no lugar mais alto do pódio e entrou para a história como o primeiro campeão mundial filho de alguém já laureado na Fórmula 1, afinal seu pai, Graham Hill, conquistou os títulos de 1962 e 1968. O grupo de corredores a pontuar foi completado por Berger, Brundle (marcando os últimos pontos de sua carreira) e Frentzen.[nota 1]

Esta foi também a última corrida de Giovanni Lavaggi, Pedro Lamy e Martin Brundle.[2]

Classificação da provaEditar

Treinos oficiaisEditar

Pos. Piloto Equipe Tempo Diferença
1 6   Jacques Villeneuve Williams-Renault 1:38.909
2 5   Damon Hill Williams-Renault 1:39.370 + 0.461
3 1   Michael Schumacher Ferrari 1:40.071 + 1.162
4 4   Gerhard Berger Benetton-Renault 1:40.364 + 1.455
5 7   Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 1:40.458 + 1.549
6 2   Eddie Irvine Ferrari 1:41.005 + 2.096
7 15   Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 1:41.277 + 2.368
8 8   David Coulthard McLaren-Mercedes 1:41.384 + 2.475
9 3   Jean Alesi Benetton-Renault 1:41.562 + 2.653
10 12   Martin Brundle Jordan-Peugeot 1:41.600 + 2.691
11 11   Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 1:41.919 + 3.010
12 9   Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 1:42.206 + 3.297
13 14   Johnny Herbert Sauber-Ford 1:42.658 + 3.749
14 18   Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 1:42.711 + 3.802
15 19   Mika Salo Tyrrell-Yamaha 1:42.840 + 3.931
16 10   Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 1:43.196 + 4.287
17 17   Jos Verstappen Footwork-Hart 1:43.383 + 4.474
18 20   Pedro Lamy Minardi-Ford 1:44.874 + 5.965
19 16   Ricardo Rosset Footwork-Hart 1:45.412 + 6.503
Limite dos 107%: 1:45.833
DNQ 21   Giovanni Lavaggi Minardi-Ford 1:46.795 + 7.886
Fonte: [1]

CorridaEditar

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 5   Damon Hill Williams-Renault 52 1:32:33.791 2 10
2 1   Michael Schumacher Ferrari 52 + 1.883 3 6
3 7   Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 52 + 3.212 5 4
4 4   Gerhard Berger Benetton-Renault 52 + 26.526 4 3
5 12   Martin Brundle Jordan-Peugeot 52 + 1:07.120 10 2
6 15   Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 52 + 1:21.186 7 1
7 9   Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 52 + 1:24.510 12
8 8   David Coulthard McLaren-Mercedes 52 + 1:25.233 8
9 11   Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 52 + 1:41.065 11
10 14   Johnny Herbert Sauber-Ford 52 + 1:41.799 13
11 17   Jos Verstappen Footwork-Hart 51 + 1 volta 17
12 20   Pedro Lamy Minardi-Ford 50 + 2 voltas 18
13 16   Ricardo Rosset Footwork-Hart 50 + 2 voltas 19
Ret 2   Eddie Irvine Ferrari 39 Colisão 6
Ret 18   Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 37 Motor 14
Ret 6   Jacques Villeneuve Williams-Renault 36 Roda 1
Ret 19   Mika Salo Tyrrell-Yamaha 20 Motor 15
Ret 10   Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 13 Spun off 16
Ret 3   Jean Alesi Benetton-Renault 0 Acidente 9
DNQ 21   Giovanni Lavaggi Minardi-Ford
Fonte:[1]

Tabela do campeonato após a corridaEditar

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e os campeões da temporada surgem grafados em negrito.

Notas

  1. Em meio às celebrações pelo título de Damon Hill passou despercebido um fato: ao conquistar o vice-campeonato mundial de 1996 o piloto Jacques Villeneuve igualou-se ao pai, Gilles Villeneuve, vice-campeão mundial pela Ferrari em 1979.

Referências

  1. a b c «1996 Japanese Grand Prix - race result». Consultado em 26 de agosto de 2019 
  2. a b «F1 News - Grandprix.com > GP Encyclopedia > Races > Japanese GP, 1996». Consultado em 19 de junho de 2018 
  3. Até Schumacher reverencia conquista de Hill (online). O Estado de S. Paulo, São Paulo (SP), 14/10/1996. Esportes, p. 24. Página visitada em 19 de junho de 2018.
  4. «Acervo digital de O Estado de S. Paulo.». Consultado em 19 de junho de 2018 
  5. Hill, o "homem comum", dedica título à Williams (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 14/10/1996. Esportes, p. 13. Página visitada em 19 de junho de 2018.
  6. «Acervo digital da Folha de S. Paulo.». Consultado em 19 de junho de 2018 
Precedido por
Grande Prêmio de Portugal de 1996
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1996
Sucedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1997
Precedido por
Grande Prêmio do Japão de 1995
Grande Prêmio do Japão
22ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Japão de 1997