Abrir menu principal

Grupo PlayArte

Rede brasileira de cinemas
PlayArte
Razão social PlayArte Cinemas Ltda.
PlayArte Pictures Entretenimento Ltda.
Sociedade limitada
Atividade Cinematográfica
Fundação 1983
Fundador(es) Elda Bettin Coltro
Sede Moema, São Paulo,  São Paulo,  Brasil
Área(s) servida(s) Amazonas, São Paulo
Proprietário(s) AT&T
Vice-presidente Otelo Bettin Coltro
Produtos Exibição de produções cinematográficas
Distribuidora de produções cinematográficas
Subsidiárias Nove complexos de cinemas, perfazendo 55 salas
Website oficial www.playartecinemas.com.br

O Grupo PlayArte, ou apenas PlayArte, é uma empresa brasileira que atua nos ramos de distribuição e exibição cinematográfica, fundada nos anos 80[1] como a antiga VideoArte do Brasil.[2] Suas salas de cinema estão localizadas em cinco municípios dos Estados do Amazonas e de São Paulo, totalizando nove complexos e 55 salas, média de 6,11 salas por complexo. As 10 187 poltronas que disponibiliza ao seu público perfazem uma média de 185,22 assentos por sala.

HistóriaEditar

A empresa começou suas atividades no ramo de distribuição de VHS educativos, tão logo os aparelhos de videocassete começaram a ser produzidos no Brasil pela empresa Sony, a partir de 1982, sendo que a expansão desta forma de mídia fez a VideoArte do Brasil celebrar contrato com a National Geographic para acesso aos documentários. Porém, a atuação exclusiva nesse nicho de mercado era economicamente inviável e a empresa passou a se distribuir filmes de longa metragem, especialmente os da MGM, tendo lançado obras famosas como E o vento levou e Ben-Hur, além de outras películas consideradas blockbusters em sua época, como Poltergeist e Um peixe chamado Wanda.[1]

A partir de 2010, a Playarte passa a ser distribuidora independente. Foi distribuidora oficial no Brasil da produtora norte-americana New Line Cinema, de quem detinha exclusividade, até 2011. Em 2005, a PlayArte Home Vídeo recebeu o Prêmio Destaque 2005 na categoria "Melhor Distribuidora Independente para Varejo" entregue pelo Jornal do Vídeo.[3] Numa iniciativa pioneira entre os grandes exibidores brasileiros, fundou, ao lado de dois sócios norte-americanos - Lars Bjorck e John Alexander, a empresa Tradewinds Entertainment, especializada em comprar filmes ainda no roteiro, produzi-los e vendê-los.[4]

Mercado de exibiçãoEditar

Ao mesmo tempo em que ampliava seu raio de atuação, a empresa passava a focar também no mercado exibidor, tendo administrado diversos complexos de cinema. O grande divisor de águas da empresa foi a aquisição em março de 1996 do tradicional Circuito Sul de Cinemas, de quarenta salas, havendo a intenção de multiplicá-las para 180 em virtude da expansão do cinema multiplex no Brasil.[5] Ainda que tal expansão não tenha se concretizado, a empresa reformou alguns dos seus complexos para o novo padrão e abriu unidades em Manaus, Diadema, São Bernardo do Campo e Santo André,[6][7] tendo se notabilizado pela reforma do antigo cinema Marabá, que passou a contar com cinco salas, cuja inauguração teve ampla repercussão na imprensa paulistana.[8][9][10] Essa reabertura suscitou na imprensa a esperança de retomada da outrora gloriosa "Cinelândia Paulistana", como era conhecido o circuito de grandes salas de exibição que existiam no centro da capital paulista.[11][12] Outro complexo que mereceu destaque foi o PlayArte Bristol,[13] instalado em shopping da Avenida Paulista, tendo sido reformado e reaberto em 19 de outubro de 2016.[14]

Essa guinada da empresa, que passou a voltar-se para o mercado exibidor foi o motivo, segundo seu vice-presidente, para a mudança da marca para Grupo Playarte.[2]

A rede entrou na era do cinema imersivo ao abrir a sala Play Extreme no no Shopping Metrópole, localizado no São Bernardo do Campo, em julho de 2017. Anteriormente, já debutara no segmento das salas Vips ao abrir um pequeno complexo de duas salas no Shopping Pátio Paulista em outubro de 2011.[15] Também já lançou revistas sobre cinema, como a PlayArte News e a PlayArteKids.[16]

PúblicoEditar

Abaixo a tabela de público e sua evolução de 2002 a 2018, considerando o somatório de todas as suas salas a cada ano. A variação mencionada se refere à comparação com os números do ano imediatamente anterior. Mesmo com várias oscilações e quedas expressivas em 2006, 2007 e 2008, houve um pequeno crescimento de 11,59% no período avaliado.

Os dados de 2008 até 2013 foram extraídos do banco de dados Box Office do portal de cinema Filme B,[17][18] sendo que os números de 2002 à 2007 e 2014 à 2015 têm como origem o Database Brasil.[19] Já os dados de 2016 em diante foram extraídos do relatório "Informe Anual Distribuição em Salas Detalhado", do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA) da ANCINE.[20]

Ano Público

total

Ranking

no país

Market

Share

Variação
2002 1 905 942 2,10% ano-base
2003 2 264 296 13º 2,20%  18,80%
2004 2 397 395 11º 2,09%  5,88%
2005 2 063 362 11º 2,30%  13,93
2006 n.d n.d n.d n.d
2007 1 473 879 14º 1,65%  28,57
2008 1 371 016 14º 1,60%  6,98
2009 1 601 337 14º 1,42%  16,80%
2010 2 652 539 14º 1,97%  65,65%
2011 2 897 439 14º 2,04%  9,23%
2012 2 737 651 14º 1,84%  5,51%
2013 2 555 672 14º 1,69%  6,65%
2014 2 438 431 16º 1,55%  4,59%
2015 2 608 501 14º 1,53%  6,97%
2016 2 755 384 14º 1,50%  5,63%
2017 2 560 728 14º 1,43%  7,06%
2018 2 126 808 15º 1,50%  16,95%

ComplexosEditar

  AmazonasEditar

Manaus

PlayArte Manuara

  • Inauguração: 29 de janeiro de 2010
  • Único complexo da empresa fora do Estado de São Paulo
  • Capacidade: dez salas totalizando 1 947 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 397 Sala 2: 126 Sala 3: 166 Sala 4: 166
Sala 5: 259 Sala 6: 259 Sala 7: 168 Sala 8: 122
Sala 9: 142 Sala 10: 142

  São PauloEditar

Diadema

PlayArte Praça da Moça

  • Inauguração: 9 de julho de 2010
  • Capacidade: sete salas totalizando 1 727 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 397 Sala 2: 197 Sala 3: 198 Sala 4: 211
Sala 5: 211 Sala 6: 252 Sala 7: 261
Santo André

PlayArte ABC

  • Inauguração: 7 de julho de 1997
  • Atividades paralisadas para reforma em 20 de fevereiro de 2014
  • Reabertura: 20 de março de 2014
  • Capacidade: cinco salas totalizando 794 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 159 Sala 2: 159 Sala 3: 159 Sala 4: 159
Sala 5: 158
São Bernardo do Campo

PlayArte Metrópole

  • Inauguração em data não conhecida com três salas
  • Atividades paralisadas para reforma e ampliação em junho de 2011
  • Reabertura: 9 de novembro de 2012, ganhando seis salas
  • Capacidade: nove salas totalizando 1 828 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 329 Sala 2: 150 Sala 3: 150 Sala 4: 149
Sala 5: 154 Sala 6: 294 Sala 7: 294 Sala 8: 154
Sala 9: 154
São Paulo

PlayArte Bristol

 
Vista da entrada do PlayArte Bristol
  • Inauguração: 22 de maio de 1970, conhecido como Cines Bristol e Liberty[21]
  • Atividades encerradas no final de 1998
  • Reabertura: 10 de julho de 2003, com sete salas[22]
  • Reformado e reaberto com duas salas a menos em julho de 2017[23][24]
  • Capacidade: cinco salas totalizando 1 042 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 444 Sala 2: 144 Sala 3: 144 Sala 4: 177
Sala 5: 133

PlayArte Ibirapuera

  • Inauguração: 25 de abril de 2019 no Shopping Ibirapuera[25]
  • Capacidade: Seis salas totalizando 804 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 139 Sala 2: 139 Sala 3: 139 Sala 4: 139
Sala 5: 135 Sala 6: 113

PlayArte Marabá

 
Vista da área externa do Cine Marabá
  • Inauguração: 20 de maio de 1944, com 1 655 lugares
  • Atividades paralisadas para reforma e ampliação em 31 de outubro de 2007[26][27]
  • Reabertura: 30 de maio de 2009, com cinco salas[28]
  • Capacidade: cinco salas totalizando 1 022 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 430 Sala 2: 122 Sala 3: 133 Sala 4: 161
Sala 5: 176

PlayArte Plaza Sul

 
Fachada do PlayArte Plaza Sul com o pôster de Tomb Raider - A Origem
  • Inauguração: 25 de maio de 2007
  • Capacidade: seis salas totalizando 1 057 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 140 Sala 2: 263 Sala 3: 140 Sala 4: 140
Sala 5: 140 Sala 6: 234

PlayArte Splendor Paulista

 
Foyer do PlayArte Splendor
  • Inauguração: ano de 1996
  • Atividades encerradas em 16 de dezembro de 2010
  • Reabertura: 12 de outubro de 2011 como complexo exclusivamente Vip
  • Capacidade: duas salas Vips totalizando 260 lugares, com a seguinte lotação:
Sala 1: 130 Sala 2: 130

Antigos ComplexosEditar

  São PauloEditar

São Paulo

PlayArte Cine Santana

  • Inauguração: 27 de março de 1943, como Cine Hollywood, então com 2 542 lugares
  • Passa a se chamar Cine Santana em 1982
  • Administrado pela PlayArte a partir de 1996
  • Atividades encerradas em janeiro de 2010
  • Capacidade: sala única totalizando 242 lugares

PlayArte Iguatemi

  • Inauguração: 6 de junho de 1967, com uma única sala, primeiro cinema de shopping da capital paulista
  • Gerenciado inicialmente pela empresa Circuito Sul de Cinemas
  • Sofreu incêndio em 4 de outubro de 1995
  • Reaberto em 25 de agosto de 1995, com duas salas
  • Atividades encerradas em março de 2009
  • Capacidade: duas salas totalizando 682 lugares, com se seguinte lotação:
Sala 1: 478 Sala 2: 204

PlayArte Market Place

  • Inauguração: ano de 1996
  • Passou por reforma em 2005
  • Atividades encerradas em junho de 2009 em virtude de abertura de complexo da Cinemark
  • Capacidade: três salas totalizando 456 lugares, com se seguinte lotação:
Sala 1: 184 Sala 2: 146 Sala 3: 126

PlayArte West Plaza

  • Inauguração: ano de 1991, com quatro salas
  • Passou por reforma em 2007, quando foram fechadas as salas 3 e 4
  • Atividades encerradas em 2017 em virtude de abertura de complexo da Cinemark
  • Capacidade: duas salas totalizando 282 lugares, com se seguinte lotação:
Sala 1: 173 Sala 2: 109


Alguns títulos distribuídosEditar

Referências

  1. a b c d e Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "ohayo" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  2. «O Mar Não Está Pra Peixe: Tubarões À Vista». Universo Online. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  3. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome FolhaSP
  4. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome anmtv
  5. Di Sessa, Leonardo Vicente (6 de junho de 2012). «Pôster e trailer da animação Outback». HQManiacs. Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  6. Forlani, Marcelo (2 de outubro de 2008). «Novo de Miyazaki não vai mais ser exibido no Festival do Rio 2008». Omelete. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  7. a b Visani, Thais Finotto (17 de janeiro de 2008). «Boxes e DVDs chegando com tudo!». Henshin!. Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  8. U., Satsuki (27 de março de 2012). «Saint Seiya Ω é da PlayArte». Henshin!. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  9. «A Sombra do Inimigo». Universo Online. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  10. Tavares, Artur (17 de julho de 2009). «Asterix nos Jogos Olímpicos em DVD». Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  11. Di Sessa, Leonardo Vicente (4 de novembro de 2009). «Atividade Paranormal tem data no Brasil». HQManiacs. Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  12. Souza, Lucas (4 de julho de 2012). «Evangelion 2.22: Paris Filmes lança anime em junho». ANMTV. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  13. Nogueira, Paula (29 de abril de 2010). «Blade: seriado completo em DVD». HQManiacs. Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  14. Baker, Leonardo Buddy (2 de setembro de 2004). «Blade: Trinity em janeiro no Brasil». HQManiacs. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  15. Ferreira, Livia (17 de agosto de 2010). «CSI: box com o terceiro volume da 8ª temporada». HQManiacs. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  16. Costa, Will (30 de março de 2010). «2ª temporada de CSI: Miami em DVD». HQManiacs. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  17. «Dominação estréia com sucesso nos EUA». Omelete. 23 de outubro de 2000. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  18. Meneghini, Carla (29 de julho de 2009). «'Halloween' chega aos cinemas com cortes e gera polêmica». G1. Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  19. Costa, Will (7 de julho de 2010). «Kamen Raider: mais dois DVDs da série». HQManiacs. Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  20. Baker, Leonardo Buddy (2 de abril de 2005). «Novo Máskara terá Supla». HQManiacs. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  21. Hessel, Marcelo (18 de março de 2010). «À Prova de Morte, de Quentin Tarantino, finalmente vai sair no Brasill». Omelete. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  22. a b c d Costa, Carlos (14 de dezembro de 2010). «Quadrilogia Premonição em pré-venda no Brasil». HQManiacs. Consultado em 19 de fevereiro de 2013 
  23. Hessel, Marcelo (29 de agosto de 2011). «The Walking Dead | DVD e Blu-ray da primeira temporada têm data no Brasil». Omelete. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 
  24. Toledo, Carina (13 de outubro de 2011). «W.E. | Filme dirigido por Madonna ganha seu primeiro trailer completo». Omelete. Consultado em 18 de fevereiro de 2013 

Ligações externasEditar