Gruta das Agulhas

A Gruta das Agulhas localiza-se na ponta dos Coelhos à baía do Refugo, freguesia do Porto Judeu, concelho de Angra do Heroísmo, orla costeira sul da ilha Terceira, nos Açores.

Encontra-se numa zona costeira alta formada por antigas correntes de lava. A sua formação geológica deve-se à erupção do vulcão do Algar do Carvão, visto ter a sua lava corrido para o mar, atingindo a costa desde a localidade da Serretinha, na freguesia da Feteira, até ao Porto Judeu, formando toda uma zona costeira de pedras negras de grandes dimensões. Esta corrente de lava ao chegar ao mar deu origem a baías, arribas e vários escolhos perigosos para a navegação costeira.

Em alguns locais formaram-se tubos de escorrência lavica que, esgotada a sua fonte de alimentação no vulcão e tendo alcançado o seu fim, deixaram abertas estas galerias, algumas com vários quilómetros de extensão.

Esta gruta foi descoberta e explorada em 1967 pelo grupo "Associação Espeleológica 'Os Montanheiros'", e tem saída para o mar. Deve o seu nome a uma grande quantidade de formações sedimentares em forma de agulhas, que recobrem as suas paredes e tectos. Apresenta várias ramificações, tendo a galeria principal cerca de 250 metros de extensão. Sobreposta à gruta principal há outra galeria menor, cujo comprimento tem cerca de 30 metros. Nas paredes podem ser vistos os balcões formados pelos diferentes níveis das correntes de lava.

Apresenta uma altura máxima de 5.4 m. por uma largura também máxima de 4.5 m.[1]

Desde a sua descoberta, a gruta tem sido estudada em função da sua variada fauna cavernícola. Foi devidamente iluminada e fechada com uma porta apropriada, obra da responsabilidade de "Os Montanheiros" mas entretanto, a ação erosiva do mar destruiu essa benfeitoria, razão pela qual atualmente se encontra interditada ao público.

Fauna cavernicula observávelEditar

Espécie Ordem Família
Phthiracarus (Archiphthiracarus) falciformis (Morell & Subías) Acari-Oribatei Phthiracaridae
Scheloribates laevigatus (C.L. Koch) Acari-Oribatei Scheloribatidae
Dysdera crocata (C.L. Koch) Araneae Dysderidae
Eidmanella pallida (Emerton) Araneae Nesticidae
Chthonius ischnocheles (Hermann) Pseudoscorpiones Chthoniidae
Pseudoblothrus vulcanus (Mahnert) Pseudoscorpiones Syarinidae
Lithobius melanopus borgei (Eason & Ashmole) Chilopoda Lithobiidae
Cryptops hortensis (Leach) Chilopoda Cryptopidae
Ligia italica Fabricius Crustacea Ligiidae
Halophiloscia couchi (Kinahan) Crustacea Oniscidae
Armadilloniscus littoralis (Budde-Lund) Crustacea Scyphacidae
Stenoniscus pleonalis Crustacea Stenoniscidae
Macarorchestia martini (Stock) Crustacea Talitridae
Orchestia chevreuxi (De Guerne) Crustacea Talitridae
Trichoniscus pygmeus (Sars) Crustacea Trichonoscidae
Pseudophonus rufipes (De Geer) Coleoptera Carabidae
Ptenidium pusillum (Gyllenhal) Coleoptera Ptiliidae
Atheta laticollis (s. str.) (Stephens) Coleoptera Staphylinidae
Disparrhopalites patrizii (Cassagnau et Delamare) Collembola Arrhopalitidae
Pseudosinella ashmoleorum (Gama) Collembola Entomobryidae
Pseudosinella azorica (Gama) Collembola Entomobryidae
Entomobrya dollfusi (Denis) Collembola Entomobryidae
Lepidocyrtus curvicollis (Bourlet) Collembola Entomobryidae
Folsomia candida (Willem) Collembola Isotomidae
Folsomia fimetaria (Linnaeus) Collembola Isotomidae
Isotoma maritima meridionalis (Altner) Collembola Isotomidae
Neelus murinus (Folsom) Collembola Neelidae
Anisolabis maritima (Gene) Dermaptera Carcinophoridae

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Inventário do Património Espeleológico dos Açores». GESPEA - Grupo de Trabalho para o Estudo do Património Espeleológico dos Açores. Consultado em 3 de dezembro de 2009