Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2018). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Música de Cuba: Tópicos
Bolero Chá-chá-chá
Charanga Música clássica
Contradanza Conga
Danzón Filín
Guajira Guaracha
Habanera Jazz
Hip hop Mambo
Teatro musical Nueva trova
Rock Rumba
Salsa cubana Son
Timba Trova
História
Prêmios Beny Moré Award
Festivais Cuba Danzon, Percuba
Hino Nacional "La Bayamesa"
Música caribenha
Bahamas - Bermudas - Ilhas Cayman - Cuba - Reúplica Dominicana - Haiti - Jamaica - Pequenas Antilhas - Porto Rico - Trinidad e Tobago - Ilhas Turks and Caicos


A guaracha é um gênero de música popular de Cuba, de ritmo rápido e letras cômicas ou picarescas.[1][2] O termo guaracha já havia sido usado nesse sentido desde pelo menos o final do século 18 e o início do século 19.[3]

As guarachas eram tocadas e cantadas em teatros musicais e em salões de dança da classe baixa. Passaram a integrar os teatros cômicos de bufo (estilo de comédia cubana com personagens modelo imitando esteriótipos da sociedade cubana) em meados do século 19.[4] Durante o final do século 19 e o início do século 20, a guaracha era o estilo de música favorito nos bordéis de Havana.[5][6]

A guaracha sobrevive hoje nos repertórios de trovadores, conjuntos e grandes bandas ao estilo cubano.[carece de fontes?]

Referências

  1. Díaz Ayala, Cristóbal 1981. Música cubana del Areyto a la Nueva Trova. 2nd rev ed, Cubanacan, San Juan P.R.
  2. Alternativamente, Giro Radamés 2007. Diccionario enciclopédico de la música en Cuba vol 2, p 179 diz que o termo é "de origem espanhola (andaluz), e a dança era uma espécie de zapateo" e o Diccionario de la música Labor diz "Não se sabe quando se deu a sua origem; [a palavra] supostamente já havia sido usada para designar uma dança de origem espanhola". Independente de como a palavra foi originalmente usada, no contexto da música cubana o texto aqui está correto.
  3. Pichardo, Esteban 1836. Diccionario provincial casi razonado de vozes y frases cubanas. La Habana. "Báile de la gentualla casi en desuso". p303, reedição de 1985.
  4. Leal, Rine 1982. La selva oscura: de los bufos a la neocolonia (historia del teatro cubano de 1868 a 1902). La Habana.
  5. Canizares, Dulcila 2000. San Isidro 1910: Alberto Yarini y su epocha. Havana.
  6. Fernandez Robaina, Tomas 1983. Recuerdos secretos de los mujeres publicas. Havana.