Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Guel Arraes
Nome completo Miguel Arraes de Alencar Filho
Nascimento 12 de dezembro de 1953 (65 anos)
Recife (PE), Brasil
Ocupação Cineasta
Diretor
Cônjuge Andréa Beltrão (1984-1987)
Louise Cardoso (1987-1990)
Virginia Cavendish (1991-2001)
Carolina Jabor (2003-presente)

Miguel Arraes de Alencar Filho (Recife, 12 de dezembro de 1953), conhecido como Guel Arraes, é um cineasta e diretor de televisão brasileiro.

Atualmente é o diretor de dramaturgia semanal da Rede Globo,[1] sendo portanto o responsável por todos os seriados e minisséries exibidas pela emissora.

BiografiaEditar

Filho do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes, viveu exilado na Argélia com sua família no período da ditadura militar. Em 1972, matriculou-se na Universidade de Paris, no curso de antropologia, e ingressou no Comitê do Filme Etnográfico, dirigido por Jean Rouch, mestre do cinema verdade. Lá, trabalhou como projecionista, arquivista e montador. Guel entrou para a Rede Globo em 1981 como codiretor da novela Jogo da Vida, de Silvio de Abreu. Dirigiu as novelas Guerra dos Sexos (1983) e Vereda Tropical (1984) e, no ano seguinte, dirigiu a série Armação Ilimitada, grande sucesso da TV brasileira.[2]

Vida pessoalEditar

Em 1993 nasceu sua filha Luisa Arraes, de seu casamento com a conterrânea Virginia Cavendish, atriz e diretora de cinema.[3] Em 2001, Guel e a esposa se separaram, após terem sido casados por dez anos. A separação não impediu que Guel fosse convidado por ela para dirigi-la em Lisbela e o Prisioneiro, filme em que ela estava produzindo e no qual atuaria. É casado desde 2003 com Carolina Jabor.

FilmografiaEditar

PremiaçõesEditar

  • Prêmios de Melhor Diretor e Melhor Roteiro, no Grande Prêmio Cinema Brasil, por O Auto da Compadecida (2000).
  • Prêmio do Público, no Festival de Cinema Brasileiro de Miami, por O Auto da Compadecida (2000).
 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Guel Arraes

Referências