Abrir menu principal

Guerra Franco-Espanhola (1635-1659)

Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Guerra Franco-Espanhola
Guerra dos Trinta Anos
HeimBattleRocroy.jpg
Batalha de Rocroi, pintura de François Joseph Heim
Data 1635-1659
Desfecho Impasse militar;[1] Tratado dos Pirenéus
Mudanças territoriais Norte, leste e sul de França, norte de Espanha, Países Baixos Espanhóis, Itália, Oceano Atlântico, Mar Mediterrâneo
Beligerantes
 França
 Ducado de Saboia
Ducado de Modena (antes de 1830).svg Ducado de Módena e Régio (1647–1649 e 1655–1659)
 Ducado de Parma (1635–1637)
 Commonwealth da Inglaterra (dp. 1657)
Flag of Catalonia.svg Principado da Catalunha (1640-1641)
Espanha Espanha
Ducado de Modena (antes de 1830).svg Ducado de Módena e Régio (1635–1646)
Royal Standard of Great Britain (1603-1649).svg Royalists das Ilhas Britânicas (dp. 1657) [2]
Comandantes
Reino da França Luís XIII
Reino da França Luís XIV
Reino da França Cardeal Richelieu
Reino da França Cardeal Mazarin
Reino da França Visconde de Turenne
Reino da França Henri II de Condé
Reino da França Luís II de Condé (de 1643 a 1652)
Reino da França Conde de Gassion
Reino da França Cardeal La Valette
Reino da França Conde de La Mothe
Reino da França Duque de Choiseul
Reino da França Conde de Harcourt
Reino da França Duque de La Meilleraye
Reino da França Duque de Châtillon
Reino da França Duque de La Ferté
Reino da França Henri d'Escoubleau de Sourdis
Reino da França Urbain de Maillé-Brézé
Reino da França Armand de Maillé-Brézé
Armoiries Savoie-Carignan 1656.svg Príncipe Tomás de Carignano (após 1642)
Commonwealth da Inglaterra Sir William Lockhart
Flag of Catalonia.svg Pau Claris (1640-1641)
Espanha Filipe IV da Espanha
Espanha Conde-Duque de Olivares
Espanha Cardeal-Infante Fernando
Espanha Francisco de Melo
Espanha Arquiduque Leopoldo Guilherme da Áustria
Espanha João da Áustria
Espanha Marquês de Caracena
Espanha Almirante de Castela
Espanha Vice-rei Pedro Fajardo
Espanha Duque de Fernandina
Espanha Duque de Maqueda
Espanha Duque de Ciudad Real
Espanha Marquês de Leganés
Reino da França Luís II de Condé (dp. 1652)
Armoiries Savoie-Carignan 1656.svg Príncipe Tomás de Carignano (de 1635 a 1642)
Royal Standard of Great Britain (1603-1649).svg Duque de York

A guerra franco-espanhola (1635–1659) foi um conflito militar que foi consequência da entrada do Reino da França na Guerra dos Trinta Anos. Após os aliados germânicos da Suécia terem sido forçados a negociar a paz com o Sacro Império Romano-Germânico, o então primeiro-ministro francês, o Cardeal Richelieu, declarou guerra à Espanha porque o território francês estava rodeado por territórios dos Habsburgos- O conflito foi uma continuação da Guerra da Sucessão de Mântua (1628–31), na qual a França invadiu o norte da Itália para tomar posse do território reclamado pelos Habsburgos espanhóis. A guerra franco-espanhola ocorreu no período compreendido entre 1635 e 1659, ano que finaliza com o acordo assinado por ambos os países conhecido como "Paz dos Pirenéus". Embora inserida no contexto da Guerra dos Trinta Anos, teve características diferenciadoras, também por ter continuado depois da Guerra dos Trinta Anos ter terminado com a Paz de Vestefália. Nesse período, Espanha mantinha outros conflitos, como por exemplo com as Províncias Unidas, no que ficou conhecido como "Guerra dos Oitenta Anos".

AntecedentesEditar

A rivalidade entre o Reino da França e a Espanha remontava já a finais do século XV, aos tempos do reinado dos Reis Católicos. Durante o século XVI, tiveram lugar uma série de conflitos entre ambos os países. Inicialmente, estes desenvolviam-se pela predominância sobre os domínios na Itália: Reino de Nápoles (campanhas do Grande Capitão), pelo Milanesado (batalha de Pavia) e de novo pelo domínio de Nápoles, embora neste caso, o campo de ação se tenhma mudado para a fronteira da França com os Países Baixos (batalha de San Quintino (1557) e batalha de Gravelinas em 1558), conflito que se concluiu com o reconhecimento do predomínio espanhol em 1559 pela assinatura da Paz de Cateau-Cambrésis.

Referências

  1. "Os tratados de Westphalia e dos Pirenéus foram mais obviamente um compromisso que refletia um equilíbrio existente entre as forças do que um diktat imposto por potências vencedoras". Parrott, David: Richelieu's Army: War, Government and Society in France, 1624–1642. Cambridge: Cambridge University Press, 2003. ISBN 0521792096, pp. 77–78..
  2. O Regimento de Lord Wentworth integrou o exército espanhol.