Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Invasão chinesa do Vietnã
Parte da(o) Guerra Fria
Vietnam china.jpg
Invasão do Vietnã pela República Popular da China.
Data Janeiro a março de 1979
Local Vietname
Desfecho Vitória tática Vietnamita
Combatentes
Vietname República Socialista do Vietname, apoiada pela União Soviética China República Popular da China
Líderes e comandantes
Vo Nguyen Giap Deng Xiaoping
Forças
60 000 tropas fronteriças e soldados regionais[1] 85 000 soldados iniciais mais de 200 000 reforços[1]
Vítimas
Desconhecidas 20 000 mortes (admitidas)[1]

A Guerra sino-vietnamita de 1979 ou conflito sino-vietnamita (também conhecido como invasão chinesa do Vietnã) foi um breve conflito (de 17 Fevereiro a 16 de Março) que envolveu a recém-unificada República Socialista do Vietnã (apoiada pela União Soviética) contra a República Popular da China e seu aliado o Kampuchea Democrático. Não houve um claro vencedor.

Na origem do conflito estava a velha rivalidade entre a China e a URSS (que apoiava o Vietnã). Ao invadir o país, Pequim desejava enviar um sinal claro a Moscou de que não iria aceitar passivamente um aumento da influência do PCUS numa área que a China considerava dentro da sua esfera de influência.

Esta escaramuça surge na sequência do fim da Guerra do Vietnã e da invasão do Camboja pelo Vietnã, para pôr fim ao regime de Pol Pot.

Referências

  1. a b c Nam. Crónica de la Guerra de Vietnam 1965-1975. Volumen II. Fascículo 18. Edición de José Manuel Lara, editorial Planeta-De Agostini, Barcelona, España (1993). Capítulo 110: "La Guerra no cesa", pp. 575. ISBN 84-395-0766-6.


  Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.