Guilherme III da Aquitânia

Guilherme III da Aquitânia [1] "o Cabeça de Estopa" (915 - 3 de abril de 963) foi duque da Aquitânia de 959 até 962 a sua morte, foi também conde de Poitiers (como Guilherme I) a partir de 935 e Conde de Auvérnia, a partir de 950.

Guilherme III da Aquitânia
Duque da Aquitânia
Conde de Poitiers e Auvérnia
Escudo do Brasão de armas do Ducado da Aquitânia
Nascimento 915
Morte 3 de abril de 963 (48 anos)
Pai Ebles Manzer
Mãe Emiliana

BiografiaEditar

Teve como principais apoiantes do longo dos anos que esteve á frente dos destinos dos seus territórios, Adémar de Chabannes, Dudo de Saint-Quentin, e Guilherme de Jumièges

Guilherme foi filho de Ebles Manzer e Emiliana, nascido em Poitiers actualmente uma cidade localizada no centro-oeste da França às margens do Rio Clain. O nome da cidade é derivado do romano Pictávio, o que acredita-se ser derivado da tribo celta que habitava a região, os pictões.

Tomou posse do Ducado da Aquitânia após a morte do pai, mas a chancelaria real não lhe reconheceria o título ducal até ao último ano antes de sua morte.

Pouco depois da morte do rei Raul I de França, em 936, foi obrigado a perder algum território a favor de Hugo, o Grande por ordem de Luís IV de França. Guilherme aceitou a determinação que lhe foi imposta, no entanto o seu relacionamento com Hugo viria rapidamente a ficar deteriorado.

Após a morte de Hugo, seu filho Hugo Capeto foi nomeado duque de Aquitânia, apesar de nunca tomar posse do feudo.

Relações familiaresEditar

Foi filho de Ebles Manzer[2] (c. 870 - 935) e Emiliana

Foi casado com Adélia da Normandia, filha de Rolão (c. 860 - 932) e de Popa de Bayeux, de quem teve: [3][4]

  1. Adelaide da Aquitânia (c. 945 ou 952 - 1004) [5] foi casada com Hugo Capeto (93824 de Outubro de 996)
  2. Guilherme IV da Aquitânia (c. 935 - 963) casado com Emma de Blois (? - c. 940), filha de Teobaldo I de Blois, Conde de Blois e Luitgarda de Vermandois, filha de Herberto II de Vermandois
  3. N da Aquitânia (c. 950 -?) casada com Gilberto I de Roucy e de Reims (951 - 990)

Referências

  1. Sa généalogie sur le site Medieval Lands
  2. Acredita-se que a mãe de Ebles era de origem hebreia, enquanto que o apelido Manzer é mais uma forma derivada de mamzer, que em hebreu significa “bastardo”.
  3. «La Descendance Capétienne» (em francês) , recenseamento de todos os descendentes de Hugo Capeto até aos nossos dias
  4. «Reis da dinastia capetiana de França» (em inglês) 
  5. «Genealogia dos Capetianos» (em inglês)