Abrir menu principal
Guitar Slim
Informação geral
Nome completo Eddie Jones
Nascimento 10 de dezembro de 1926
Origem Greenwood, Mississippi
País  Estados Unidos
Morte 7 de fevereiro de 1959 (32 anos)
Nova Iorque
Gênero(s) Blues, R&B, Rock and Roll
Instrumento(s) Guitarra
Gravadora(s) Specialty Records
Afiliação(ões) Muddy Waters

Eddie Jones (10 de dezembro de 19267 de fevereiro de 1959)[1] mais conhecido como Guitar Slim, foi um guitarrista estadounidense que ficou famoso com a música "The Things That I Used to Do" produzida por Johnny Vincent na Specialty Records. Essa canção está na lista "500 Songs that Shaped Rock and Roll" criada pelo Rock and Roll Hall of Fame.[2] Guitar Slim teve um grande impacto no rock and roll e experimentos com uso de distorções na guitarra uma década antes de Jimi Hendrix.[3]

Índice

BiografiaEditar

AdolescênciaEditar

Eddie "Guitar Slim" Jones nasceu em Greenwood, Mississippi.[4] Sua mãe morreu quando ele tinha apenas 5 anos, tendo sido criado pela avó enquanto passou a adolescência nos campos de algodão. Passava seu tempo livre em juke joints e começou a se apresentar como cantor e dançarino, e era bom o bastante para ganhar o apelido "Limber Leg." (Perna ágil)[5]

Carreira musicalEditar

Depois de retornar da Segunda Guerra Mundial onde serviu ao exército, começou a se apresentar em clubes na região de Nova Orleans, Louisiana. Descobriu a guitarra através de Willie D. Warren, tendo sido influenciado principalmente por T-Bone Walker e Clarence "Gatemouth" Brown.[4] Por volta de 1950 adotou o nome artístico 'Guitar Slim' e começou a ficar conhecido pelo seu modo selvagem de se apresentar no palco. Vestia ternos coloridos e pintava os cabelos para combinar com as cores das roupas, usava um ajudante que seguia ele pela platéia com um cabo de 100 metros de comprimento entre a guitarra e o amplificador,[6] e às vezes ainda subia nos ombros do ajudante ou até mesmo saia do bar e ia para o meio da rua parar o trânsito.[carece de fontes?]

GravaçõesEditar

Suas primeiras sessões de gravação foram em 1951, chegou a ter algum sucesso com a música Feelin' Sad em 1952, a qual teve uma versão gravada por Ray Charles algum tempo depois. Seu maior hit foi "The Things That I Used to Do" de 1953,[4] lançada pela Specialty Records.[7] Esse hit passou semanas no primeiro lugar das paradas R&B e vendeu mais de um milhão de cópias, tornando-se em pouco tempo um blues standard[1] e também contribuiu para o desenvolvimento da soul music.[8]

Fez trabalhos para algumas gravadoras incluindo Imperial, Bullet, Specialty e ATCO.[9] Suas gravações feitas entre 1954 e 1955 pela Specialty são as de melhor qualidade.[10]

MorteEditar

Sua carreira decaiu, Guitar Slim se tornou alcóolatra e morreu de pneumonia em Nova Iorque aos 32 anos.[10] Foi enterrado em um pequeno cemitério em Thibodaux, Louisiana, onde morava Hosea Hill que era seu empresário.

InfluênciaEditar

Buddy Guy, Albert Collins [6] e Frank Zappa[11] foram influenciados por Guitar Slim. Assim como Jimi Hendrix, que chegou a gravar uma versão de "The Things That I Used to Do" com Stephen Stills no baixo em 1969. Stevie Ray Vaughan também gravou uma versão da Música.[12]

Um dos filhos de Slim se apresenta como Guitar Slim Jr. na região de Nova Orleans, grande parte de seu repertório é composto pela obra de seu pai.[6]

Ligações externasEditar

Referências

  1. a b Murrells, Joseph (1978). The Book of Golden Discs Second ed. London: Barrie and Jenkins Ltd. p. 68. ISBN 0-214-20512-6 
  2. «Specialty Album Discography». Consultado em 25 de novembro de 2006. Cópia arquivada em 16 de novembro de 2006 
  3. Aswell, Tom (2010). Louisiana Rocks! The True Genesis of Rock & Roll. Gretna, Louisiana: Pelican Publishing Company. pp. 61–5. ISBN 1589806778 
  4. a b c Russell, Tony (1997). The Blues - From Robert Johnson to Robert Cray. Dubai: Carlton Books Limited. p. 115. ISBN 1-85868-255-X 
  5. «Cópia arquivada». Consultado em 28 de maio de 2014. Arquivado do original em 15 de setembro de 2008 
  6. a b c «Biography by Bill Dahl». Allmusic.com. Consultado em 1 de junho de 2009 
  7. Chris Woodstra & Stephen Thomas Erlewine (Eds.), Michael Erlewine, Valadimir Bogdanov, (1997). Allmusic. Los Angeles: Miller Freeman Press. p. 501. ISBN 0-87930-423-5 
  8. R. Unterberger, "Louisiana blues", in V. Bogdanov, C. Woodstra, S. T. Erlewine, eds, All Music Guide to the Blues: The Definitive Guide to the Blues (Milwaukee, WI: Backbeat Books, 3rd edn., 2003), ISBN 0-87930-736-6, pp. 687-8.
  9. «Sunnyland Slim -> Roosevelt Sykes». Roots & Rhythm. Consultado em 17 de novembro de 2006 
  10. a b Scott, Frank (1991). The Down Home Guide to the Blues. Chicago: Chicago Review Press. p. 59. ISBN 1-55652-130-8 
  11. Electric Don Quixote by Neil Slaven
  12. «Stevie Ray Vaughan and Double Trouble: Catalog». Consultado em 5 de novembro de 2006. Arquivado do original em 20 de março de 2006 

NotasEditar

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Guitar Slim».