Abrir menu principal

Wikipédia β

Gustavo da Lua

Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde Fevereiro de 2010). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Gustavo da Lua, também conhecido como Da Lua (Olinda, 2 de dezembro de 1976) é um percussionista brasileiro, integrante da banda da cidade de Recife, Nação Zumbi, que, juntamente com a banda Mundo Livre S/A deram origem ao movimento manguebeat.[1]

Da Lua foi um dos criadores, em 1996, do Sheik Tosado, juntamente com o cantor China. Mais tarde, juntou-se à Nação Zumbi, banda na qual toca tambor e percussão. Gravou com Los Sebosos Postizos, Otto, Bonsucesso Samba Clube, Academia da Berlinda, Mamelo Sound System, 3 na Massa, Guardaloop, Mestres de Guitarrada, Eddie e Kiko Loureiro. Junto com Toca Ogan (percussionista do Nação Zumbi) e Marcos Axé (Otto), formou o coco de mazuca, ritmo da cultura afro.

Como músico e compositor, participou dos projetos Sonantes, Guardaloop, Afrobombas, entre outros.

Em 2010 incorporou junto ao cantor Seu Jorge e outros companheiros como o baterista Pupillo, o guitarrista Lúcio Maia e o baixista Antônio Pinto, a banda Almaz, lançando o referido álbum Seu Jorge & Almaz.

Em 2013, lançou seu primeiro disco solo de nome RADIANTE SUINGA BRUTO AMOR, que contou com a participação de diversos nomes musicais, como Xico Sá.

Índice

DiscografiaEditar