O hífen é um sinal diacrítico[1] de pontuação usado para ligar os elementos de palavras compostas (couve‐flor; ex‐presidente) e para unir pronomes átonos a verbos (ofereceram‐me; vê‐lo‐ei).[2]

Serve igualmente para fazer a translineação de palavras, isto é, no fim de uma linha, separar uma palavra em duas partes (ca‐/sa; compa‐/nheiro).

O hífen costuma ser também usado para unir os valores extremos de uma série, como números (1-10), letras (A-Z) ou outras, indicando ausência de intervalos na enumeração. Entretanto, o uso correto em tal pretexto seria a meia-risca (Ferrovia Cabo-Cairo).

TipografiaEditar

O hífen tipográfico é bastante curto, ‐. Entretanto, o uso de fontes de máquinas de escrever e computador monoespaçadas, assim como a conveniência na digitação, levou à difusão do hífen‐menos indiferenciado, -.

Não confundirEditar

O hífen não é o mesmo que a meia-risca, nem que o travessão, nem que a subtração.

  • A meia‐risca, maior, serve para ligar elementos em série (ex.: 1997 – 2006, ou A – Z, ou Lisboa – Porto).
  • O travessão, muito maior, serve para indicar mudança de interlocutor e para isolar palavras ou expressões.
  • O sinal de menos, menor, é usado na matemática para indicar a subtração de determinado número.

Note as diferenças:

— Travessão
– Meia‐risca
‐ Hífen
- Hífen‐menos
− Subtração

Uso do hífen com prefixosEditar

  Nota: se você procura o uso do hífen conforme o Acordo Ortográfico de 1990, veja Uso do hífen conforme o Acordo Ortográfico de 1990.

Estas regras são simplificadas pelo Acordo Ortográfico de 1990.

Exemplos:

  • Auto

auto-adesivo (passa a autoadesivo), auto-análise (passa a autoanálise), autobiografia, autoconfiança, autocontrole, autocrítica, autodestruição, autodidata, auto-escola (passa a autoescola), autógrafo, auto-hipnose, auto-idolatria (passa a autoidolatria), automedicação, automóvel, auto-observação, autopeça, autopiedade, autopromoção, auto-retrato (passa a autorretrato), auto-serviço (passa a autosserviço), auto-suficiente (passa a autossuficiente), auto-sustentável (passa a autossustentável), autoterapia;

  • Contra

contra-almirante, contra-ataque, contrabaixo, contraceptivo, contracheque, contradança, contradizer, contra-espião (passa a contraespião), contrafilé, contragolpe, contra-indicação (passa a contraindicação), contramão, contra-ordem (passa a contraordem), contrapartida, contrapeso, contraponto, contraproposta, contraprova, contra-reforma (passa a contrarreforma), contra-senso (passa a contrassenso), contraveneno;

  • Extra

extraconjugal, extracurricular, extraditar, extra-escolar (passa a extraescolar), extragramatical, extra-hepático, extrajudicial, extra-oficial (passa a extraoficial), extrapartidário, extraterreno, extraterrestre, extratropical, extravascular.

  • Infra

infra-assinado, infracitado, infra-estrutura (passa a infraestrutura), infra-hepático, inframaxilar, infra-ocular (passa a infraocular), infra-renal (passa a infrarrenal), infra-som (passa a infrassom), infravermelho, infravioleta;

  • Intra

intra-abdominal, intracelular, intracraniano, intracutâneo, intragrupal, intra-hepático, intralinguístico, intramolecular, intramuscular, intranasal, intranet, intra-ocular (passa a intraocular), intra-racial (passa a intrarracial), intratextual, intra-uterino (passa a intrauterino), intravenoso, intrazonal;

  • Neo

neo-acadêmico (passa a neoacadêmico), neobarroco, neoclassicismo, neocolonialismo, neofascismo, neofriburguense, neo-hamburguês, neo-irlandês (passa a neoirlandês), neolatino, neoliberal, neologismo, neonatal, neonazista, neo-romântico (passa a neorromântico), neo-socialismo (passa a neossocialismo), neozelandês;

  • Proto

protocolar, proto-evangelho (passa a protoevangelho), protofonia, protagonista, proto-história, protoneurônio, proto-orgânico, prototórax, protótipo, protozoário.

  • Pseudo

pseudo-artista (passa a pseudoartista), pseudocientífico, pseudo-edema (passa a pseudoedema), pseudofilosofia, pseudofratura, pseudomembrana, pseudoparalisia, pseudopneumonia, pseudópode, pseudoproblema,

  • Semi

semi-aberto (passa a semiaberto), semi-alfabetizado (passa a semialfabetizado), semi-árido (passa a semiárido), semibreve, semicírculo, semiconsciência, semidestruído, semideus, semi-escravidão (passa a semiescravidão), semifinal, semi-inconsciência, semi-interno, semiletrado, seminu, semi-reta (passa a semirreta), semi-selvagem (passa a semisselvagem), semitangente, semitotal, semi-úmido (passa a semiúmido), semivogal;

  • Supra

supra-anal, supracitado, supra-hepático, supramencionado, suprapartidário, supra-renal (passa a suprarrenal), supra-sumo (passa a suprassumo);

  • Ultra

ultra-aquecido, ultracansado, ultra-elevado (passa a ultraelevado), ultrafamoso, ultrafecundo, ultra-hiperbólico, ultrajudicial, ultraliberal, ultramarino, ultranacionalismo, ultra-oceânico (passa a ultraoceânico), ultrapassagem, ultra-radical (passa a ultrarradical), ultra-romântico (passa a ultrarromântico), ultra-sensível (passa a ultrassensível), ultra-som (passa a ultrassom), ultra-sonografia (passa a ultrassonografia), ultravírus.

  • Ante

antebraço, antecâmara, antedatar, antediluviano, antegozo, ante-histórico, antemeridiano, anteontem, antepasto, antepenúltimo, antepor, anteposição, anteprojeto, ante-sala (passa a antessala), antever, antevéspera;

  • Anti

antiácido, antiaderente, antiaéreo, antialérgico, anticlerical, anticoagulante, anticonstitucional, anticonvulsivo, anticorpo, antidemocrático, antiderrapante, antiético, anti-higiênico, anti-histórico, antiidade (passa a anti-idade), antiinflamatório (passa a anti-inflamatório), antipedagógico, anti-rábico (passa a antirrábico), anti-semita (passa a antissemita), anti-social (passa a antissocial), antitóxico;

  • Arqui

arquicélebre, arquidiocese, arquiduque, arquiepiscopal, arquiinimigo (passa a arqui-inimigo), arquiirmandade (passa a arqui-irmandade), arquimosteiro, arqui-rival (passa a arquirrival), arqui-sistema (passa a arquissistema);

  • Sobre

sobreaviso, sobrecapa, sobrecarga, sobrecostura, sobredito, sobreedificar (passa a sobre-edificar), sobre-humano, sobreloja, sobrenatural, sobrepor, sobre-saia (passa a sobressaia), sobretaxa, sobrevir, sobrevoar.

Ver tambémEditar

Nota: saiba como teclar uma meia-risca ou um travessão nos seus respectivos artigos da Wikipédia.

Obs.: O travessão feito pelo teclado deveria ser mais usado corretamente quando o caracter "undescore" é aplicado. Para tal, faz-se uso da tecla shift em conjunto com a tecla do algarismo 6 (seis) no teclado maior. O resultado será "_" ou "__" (se preferir maior). Hoje, utiliza-se mais o "-" (hífen) do que o "_" (travessão na base da letra ou underscore).

Referências

  1. Sabrina Vilarinho. «Hífen - Acordo Ortográfico». R7. Brasil Escola. Consultado em 29 de setembro de 2013 
  2. Vânia Duarte. «O emprego do hífen». R7. Brasil Escola. Consultado em 15 de julho de 2013 

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar