Abrir menu principal

Halterofilismo nos Jogos Olímpicos de Verão de 2008

Weightlifting pictogram.svg
Halterofilismo
Olympic rings without rims.svg

O halterofilismo nos Jogos Olímpicos de Verão de 2008 foi disputado entre 9 e 19 de agosto em Pequim, na China. As competições foram realizadas no Ginásio da Universidade Beihang.

Índice

CalendárioEditar

Agosto 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24
Halterofilismo 1 2 2 2 2 2 1 1 1 1
       Dia de competição        Dia de final

EventosEditar

 
Disputas de halterofilismo no Ginásio da Universidade Beihang.

Quinze conjuntos de medalhas foram concedidas nos seguintes eventos:

Femininos
  • até 48 kg
  • até 53 kg
  • até 58 kg
  • até 63 kg
  • até 69 kg
  • até 75 kg
  • acima de 75 kg
Masculinos
  • até 56 kg
  • até 62 kg
  • até 69 kg
  • até 77 kg
  • até 85 kg
  • até 94 kg
  • até 105 kg
  • acima de 105 kg

QualificaçãoEditar

MedalhistasEditar

FemininoEditar

Evento   Ouro   Prata   Bronze
Até 48 kg
detalhes
Chen Wei-ling
 TPE Taipé Chinês
Im Jyoung-hwa
 KOR Coreia do Sul
Pensiri Laosirikul
 THA Tailândia
Até 53 kg
detalhes
Prapawadee Jaroenrattanatarakoon
 THA Tailândia
Yoon Jin-hee
 KOR Coreia do Sul
Raema Lisa Rumbewas
 INA Indonésia
Até 58 kg
detalhes
Chen Yanqing
 CHN China
O Jong-ae
 PRK Coreia do Norte
Wandee Kameaim
 THA Tailândia
Até 63 kg
detalhes
Pak Hyon-suk
 PRK Coreia do Norte
Lu Ying-chi
 TPE Taipé Chinês
Christine Girard
 CAN Canadá
Até 69 kg
detalhes
Oxana Slivenko
 RUS Rússia
Leydi Solís
 COL Colômbia
Abeer Abdelrahman
 EGY Egito
Até 75 kg
detalhes
Alla Vazhednina
 KAZ Cazaquistão
Lidia Valentín
 ESP Espanha
Damaris Aguirre
 MEX México
Mais de 75 kg
detalhes
Jang Mi-ran
 KOR Coreia do Sul
Ele Opeloge
 SAM Samoa
Mariam Usman
 NGR Nigéria

MasculinoEditar

Evento   Ouro   Prata   Bronze
Até 56 kg
detalhes
Long Qingquan
 CHN China
Hoàng Anh Tuấn
 VIE Vietnã
Eko Yuli Irawan
 INA Indonésia
Até 62 kg
detalhes
Zhang Xiangxiang
 CHN China
Diego Salazar
 COL Colômbia
Triyatno
 INA Indonésia
Até 69 kg
detalhes
Liao Hui
 CHN China
Vencelas Dabaya
 FRA França
Yordanis Borrero
 CUB Cuba
Até 77 kg
detalhes
Sa Jae-hyouk
 KOR Coreia do Sul
Li Hongli
 CHN China
Guevorg Davtian
 ARM Armênia
Até 85 kg
detalhes
Lu Yong
 CHN China
Tigran Vardan Martirosyan
 ARM Armênia
Jadier Valladares
 CUB Cuba
Até 94 kg
detalhes
Szymon Kołecki
 POL Polônia
Arsen Kasabiev
 GEO Geórgia
Yoandry Hernández
 CUB Cuba
Até 105 kg
detalhes
Andrei Aramnau
 BLR Bielorrússia
Dmitri Klokov
 RUS Rússia
Marcin Dołęga
 POL Polônia
Mais de 105 kg
detalhes
Matthias Steiner
 GER Alemanha
Evgueni Tchiguichev
 RUS Rússia
Viktors Ščerbatihs
 LAT Letônia

Quadro de medalhasEditar

 Ordem  País         Ordem
por total
1  CHN China 5 1   6 1
2  KOR Coreia do Sul 2 2   4 2
3  RUS Rússia 1 2   3 3
4  PRK Coreia do Norte 1 1   2 7
 TPE Taipé Chinês 1 1   2 7
6  THA Tailândia 1   2 3 3
7  POL Polônia 1   1 2 7
8  GER Alemanha 1     1 12
 BLR Bielorrússia 1     1 12
10  KAZ Cazaquistão 1     1 12
11  COL Colômbia   2   2 7
12  ARM Armênia   1 1 2 7
13  ESP Espanha   1   1 12
 FRA França   1   1 12
 GEO Geórgia   1   1 12
 SAM Samoa   1   1 12
 VIE Vietnã   1   1 12
18  CUB Cuba     3 3 3
 INA Indonésia     3 3 3
20  CAN Canadá     1 1 12
 EGY Egito     1 1 12
 LAT Letônia     1 1 12
 MEX México     1 1 12
 NGR Nigéria     1 1 12
TOTAL 15 15 15 45

DopingEditar

Em 22 de julho de 2016, o Comitê Olímpico Internacional cassou a medalha de prata da turca Sibel Özkan obtida na categoria até 48 kg feminino por uso de estanozolol, substância considerada proibida.[1][2]

Outros três halterofilistas perderam as suas medalhas em 31 de agosto de 2016 após a reanálise de seus testes antidoping acusar o uso de substâncias proibidas. As russas Marina Shainova (prata na categoria até 58 kg) e Nadejda Evstiukhina (bronze até 75 kg) e o armênio Tigran Guevorg Martirossian (bronze até 69 kg) foram flagrados por turinabol (todos), estanozolol (Shainova e Martirossian) e EPO (Evstiukhina).[3]

Em 26 de outubro de 2016, mais três halterofilistas tiveram suas medalhas cassadas ainda devido a reanálise dos testes antidoping: Andrei Ribakov, da Bielorrússia, perdeu a medalha de prata na categoria até 85 kg masculino por estanozolol e turinabol; a também bielorrussa Nastassia Novikava perdeu o bronze na categoria até 53 kg feminino pelo uso das mesmas substâncias proibidas de Ribakov e a ucraniana Olha Korobka acusou para o uso de turinabol e teve que devolver sua medalha de prata na categoria acima de 75 kg feminino.[4]

Novas desclassificações por doping acontecerem em 17 de novembro de 2016, afetando cinco halterofilistas que obtiveram medalhas. No masculino os russos Khadzhimurat Akkaev, bronze na categoria até 94 kg e Dmitri Lapikov, também bronze na categoria até 105 kg, foram flagrados com a substância turinabol. Já entre as mulheres, foram punidas as cazaques Irina Nekrassova (até 63 kg, por estanozolol), medalhista de prata, e Mariya Grabovetskaya (mais de 75 kg, turinabol, oxandrolona e estanozolol), bronze, e a ucraniana Natalia Davidova, bronze na categoria até 69 kg (turinabol).[5] No dia 25 do mesmo mês, o cazaque Ilia Ilin foi desclassificado por uso de estanozolol e perdeu a medalha de ouro na categoria até 94 kg masculino.[6]

Três chinesas que haviam sido campeãs olímpicas foram desclassificadas em 12 da janeiro de 2017: Chen Xiexia na categoria até 48 kg; Liu Chunhong na categoria até 69 kg e Cao Lei na categoria até 75 kg, todas pelas substâncias GHRP-2 e GHRP-2 M2 (metabólito).[7]

Referências

  1. «IOC sanctions Turkish weightlifter for failing anti-doping test at Beijing 2008» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. 22 de julho de 2016. Consultado em 22 de julho de 2016 
  2. «Prata no levantamento de peso em Pequim é pega em exame antidoping». GloboEsporte.com. 22 de julho de 2016. Consultado em 22 de julho de 2016 
  3. «IOC SANCTIONS SIX ATHLETES FOR FAILING ANTI-DOPING TESTS AT BEIJING 2008» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. 31 de agosto de 2016. Consultado em 6 de setembro de 2016 
  4. «IOC SANCTIONS NINE ATHLETES FOR FAILING ANTI-DOPING TEST AT BEIJING 2008» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. 26 de outubro de 2016. Consultado em 2 de novembro de 2016 
  5. «IOC SANCTIONS 16 ATHLETES FOR FAILING ANTI-DOPING TESTS AT BEIJING 2008» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. 17 de novembro de 2016. Consultado em 19 de dezembro de 2016 
  6. «IOC SANCTIONS SEVEN ATHLETES FOR FAILING ANTI-DOPING TESTS AT BEIJING 2008 AND LONDON 2012» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. 25 de novembro de 2016. Consultado em 4 de abril de 2017 
  7. «IOC SANCTIONS EIGHT ATHLETES FOR FAILING ANTI-DOPING TEST AT BEIJING 2008 AND LONDON 2012» (em inglês). Comitê Olímpico Internacional. 12 de janeiro de 2017. Consultado em 20 de abril de 2017 

Ligações externasEditar