Abrir menu principal

Wikipédia β

Mapa da distribuição dos Madhab

O hanbalismo (em árabe: المذهب الحنبلي‎‎; transl: madhab hanbalí) é uma escola jurídica islâmica (madhab), cuja origem se atribui ao Iman Ahmad ibn Hanbal (Bagdá,780-855). 

Índice

CaracterísticasEditar

O fiqh hanbali evita falhas ou decisões hipotéticas a respeito de matérias e assuntos que sejam improváveis de ocorrerem. É considerada a escola de pensamento mais rígida dentre as quatro existentes, pois utiliza uma interpretação quase literal dos textos recusando as opiniões pessoais daqueles que entram em contradição com entendimento dos Sahaba e as primeiras gerações de muçulmanos.


A escola é predominante na maioria dos países do Golfo Pérsico, contudo nas últimas décadas vem estendendo-se por todo o mundo graças aos esforços da Arábia Saudita, que vem apoiando os estudos religiosos de milhares de estudantes do mundo inteiro nas universidades islâmicas do país.


Fundamentos Editar

Ibn al-Qayyim tem indicado que os princípios nos quais Iman Ahmad baseava seus fatwas eram cinco. O primeiro é um texto forte e seguro. Se houver um texto forte, dava seu fatwa de acordo com o mesmo e não prestava atenção àquilo que fosse contrário ao texto, portanto é por isso que o texto era colocado antes das fatwas dos companheiros. Ibn al-Qayym dá alguns exemplos da discordância entre as fatwas dos colegas e um texto.


Tendências dentro da escolaEditar

Dentro dessa escola de pensamento tem surgido o Salafismo, uma tendência com um rito mais austero e de caráter reformador, mas ao mesmo tempo puritano; que pretende desvincular o Islã das superstições e inovações que tem surgido ao redor do Corão, propõe também o retorno às raízes da religião tal como entenderam os Sahaba e as duas gerações seguintes de muçulmanos que lhes sucederam.

ReferênciasEditar

BibliografiaEditar

  • AL-JUNDI, Abd al-Halim, Ahmad bin Hanbal Iman Ahl al-Sunnah, Cairo: Dar al-Ma'arif. 
  • AL-NASHASHAR, Ali Sami, Nash'ah al-fikr al-falsafi fi al-islam, vol.1, Cairo: Dar al-Ma'arif, 7ª edição, 1977. 
  • MAKDISI, George. "Têmãbilah". Encyclopedia of Religion. Ed. Lindsay Jones. Detroit: Macmillan Reference, 2005. 
  • JAMAEEL, Dar Irfan. "Introduction to Habali School of Jurisprudence". "https://www.academia.edu/6790702/Introduction_to_Hanbali_School_of_Jurisprudence"
  • VISHANOFF, David. Nazzãmm. Id.
  • IGBAL, Muzzafar. The Beginning. Cap.1, Islam and Science, Ashgate Press, 2002. 
  • LEAMAN, Oliver. "Islamic Philosophy". Routledge Encyclopedia of Philosophy. v.5, p-13-16. 
  Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.