Abrir menu principal
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde maio de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
O imponente Handley Page.

A Handley Page Aircraft Company foi uma empresa britânica construtora de aviões civis e militares que atuou entre 1909 e 1970. A empresa construiu aviões bombardeiros durante a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais.

No período entre Guerras e depois, ela atuou também no mercado civil de transporte aéreo, primeiro adaptando os modelo militares, e mais tarde criando modelos específicos para o transporte de passageiros.

HistóricoEditar

 
O Handley Page Atlantic em voo sem escalas entre Nova Iorque e Chicago, 1919.

Frederick Handley Page, começou seus experimentos construindo vários biplanos e monoplanos em Woolwich, Fambridge e em Barking Creek. Sua companhia, a Handley Page Aircraft Company, fundada em 17 de junho de 1909, tornou-se a primeira empresa britânica de capital aberto a construir aviões. Em 1912, a fábrica mudou-se para Cricklewood, onde tinha um aeroporto próprio, o Aeroporto de Cricklewood.

Durante a Primeira Guerra Mundial ela produziu uma série de bombardeiros pesados para a Marinha Real com a intenção de represália aos ataques dos Zeppelin à Londres. Para isso ela construiu os modelos: O/100 de 1915, o O/400 de 1918, e o quadrimotor V/1500, com autonomia para atingir Berlim, porém esse último só ficou pronto para o serviço operacional quando a guerra já havia terminado em 1918.

Nos anos que se seguiram à Guerra, a Handley Page modificou uma quantidade de O/400 para uso como avião comercial de passageiros, voando de Londres a Paris com o nome de Handley Page Transport. O seu primeiro modelo específico de avião comercial foi o W.8, uma estrutura de O/400 com soluções e melhorias usadas no V/1500. Em 1924, a Handley Page Transport se juntou a duas outras companhias regionais criando a Imperial Airways, primeiro serviço aéreo nacional do Reino Unido.

A Handley Page desenvolveu também um acessório aerodinâmico, montado à frente e sobre a asa principal melhorando o fluxo de ar em altos ângulos de ataque.[1] O acessório foi tão bem sucedido que as taxas de licença para outras companhias eram sua maior fonte de lucros no início da década de 1920.

Durante a Segunda Guerra, a Handley Page voltou a fabricar bombardeiros. Seu produto de maior sucesso então foi o quadrimotor HP.57 Halifax,[2] que se tornou o segundo bombardeiro pesado britânico mais usado, logo depois do Avro Lancaster. Apesar de melhor que o Lancaster em alguns aspectos, como taxa de sobrevivência da tripulação, o Halifax perdia em termos de performance em altitude[3] e acabou sendo usado no final da Guerra como transporte pesado e reboque de planadores.

Depois de resistir durante algum tempo às pressões do governo para que se fundisse com outras companhias, ao final da década de 60, a indústria de aviação britânica estava concentrada em apenas duas empresas: a Hawker-Siddeley e a British Aircraft Corporation.

Sem chance de competir com as gigantes em pedidos do governo ou no ramo de grandes aviões comerciais, a Handley Page fez um último esforço com o projeto do Jetstream, um pequeno turboélice comercial com capacidade para 12 a 18 passageiros.

O Jetstream no entanto, chegou muito tarde para salvar a empresa, que entrou em liquidação voluntária em março de 1970, cessando as atividades, mas só foi oficialmente extinta em 3 de junho de 2001.[4]

ProdutosEditar

Handley Page (Reading) designs

Ver tambémEditar

Referências

  1. F. Handley Page "Developments In Aircraft Design By The Use Of Slotted Wings" FLIGHT, 22 December 1921, page 844 and page 845
  2. Buttler p102-104
  3. Buttler p129
  4. Companies House
  5. Buttler p131
  6. Buttler p132

BibliografiaEditar

  • Barnes, C.H. Handley Page Aircraft since 1907 London:, 1987 (2nd Ed, Rev. Derek N James) ISBN 0 85177 803 8
  • Buttler, Tony. British Secret Projects: Fighters & Bombers 1935-1950. Hinckley: Midland Publishing, 2004. ISBN 1-85780-179-2.

Ligações externasEditar