Hans Pfitzner

professor académico alemão

Hans Erich Pfitzner (Moscovo, 5 de maio de 1869Salzburgo, 22 de maio de 1949) foi um compositor alemão que se descrevia a si mesmo como anti-modernista. Seu trabalho mais conhecido é a ópera Palestrina, baseada na vida do compositor do século XVI Giovanni Pierluigi da Palestrina.

Hans Pfitzner
Nascimento 5 de maio de 1869
Moscovo (Império Russo)
Morte 22 de maio de 1949 (80 anos)
Salzburgo (Zonas ocupadas pelos Aliados na Áustria)
Sepultamento Cemitério Central de Viena
Cidadania Alemanha
Progenitores
  • Robert Pfitzner
Alma mater
  • Conservatório Hoch
Ocupação compositor, maestro, professor universitário, escritor, pianistapiano
Prêmios
Empregador Hochschule für Musik und Theater München
Obras destacadas Das Christ-Elflein
Assinatura
Hans Pfitzner Autogramm 1932-05-06.jpg

BiografiaEditar

Nascido em Moscovo, Pfitzner passou a maior parte de sua vida na Alemanha, trabalhando como maestro, pianista, professor e compositor. Ele era filho de um violinista profissional e tinha aulas com seu pai enquanto ainda era novo. A família se mudou para Frankfurt em 1872. Suas primeiras composições datam quando ele tinha onze anos, e em 1884 escreveu suas primeiras canções. Entre 1886 e 1890, estudou composição com Iwan Knorr e piano com James Kwast no Conservatório Hoch em Frankfurt. Pfitzner lecionou no Conservatório Koblenz entre 1892 e 1893. Sua música era respeitada por contemporâneos como Gustav Mahler e Richard Strauss.

 
Hans Pfitzner em um selo postal alemaão de 1994

Cada vez mais nacionalista com o passar da idade, o compositor foi primeiramente reconhecido por figuras importantes do partido nazista, em particular Hans Frank. Mas logo foi desconsiderado pelo grupo, que não apoiava sua associação de longa data com o maestro judeu Bruno Walter.

Após a Segunda Guerra Mundial, acabou em um asilo para idosos em Salzburgo, Áustria, onde morreu.

Links externosEditar


  Este artigo sobre um(a) compositor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.