Hartwig Gauder

Hartwig Gauder (Vaihingen an der Enz, 10 de novembro de 195422 de abril de 2020) foi um atleta alemão de marcha atlética. Representando a Alemanha Oriental, foi campeão olímpico de 50 km marcha nos Jogos Olímpicos de Verão de 1980, em Moscovo.

Hartwig Gauder
campeão olímpico
atletismo
Modalidade 50 km marcha
Nascimento 10 de novembro de 1954
Vaihingen, Alemanha Ocidental
Nacionalidade alemão
Morte 22 de abril de 2020 (65 anos)
Compleição Peso: 70 kg Altura: 1,86 m
Clube TSV Erfurt
Período em atividade 1975 — 1992
Medalhas
Competidor da Alemanha Oriental
Jogos Olímpicos
Ouro Moscovo 1980 50 km marcha
Bronze Seul 1988 50 km marcha
Campeonatos Mundiais
Ouro Roma 1987 50 km marcha
Bronze Tóquio 1991 50 km marcha
Campeonatos Europeus
Ouro Budapeste 1986 50 km marcha
Bronze Split 1990 50 km marcha
Taça do Mundo de Marcha Atlética
Ouro Ilha de Man 1985 50 km marcha
Prata Valência 1981 50 km marcha
Prata Nova York 1987 50 km marcha

CarreiraEditar

Nascido na República Federal Alemã, Gauder mudou-se com a sua família para a Alemanha Oriental em 1960, depois de terem recebido, por herança, uma casa em Ilmenau, na Turíngia. Aí se iniciou na prática da marcha, representando um clube da cidade de Erfurt. Em 1975 foi campeão da RDA de 20 km marcha e em 1976 estabeleceu um recorde da Europa com 1:24:22 h. Seguidamente, começa a apostar principalmente na prova dos 50 quilómetros.

A sua primeira aparição numa competição de alto nível aconteceu em 1978, nos Campeonatos da Europa de Praga, onde se classificou em sétimo lugar. Dois anos mais tarde, foi chamado a representar o seu país nos Jogos Olímpicos de Moscovo, arrebatando a medalha de ouro com um novo recorde olímpico de 3:49:24 h.

Em 1985 ganhou os cinquenta quilómetros na Taça do Mundo de Marcha Atlética. No ano seguinte venceu a mesma prova nos Campeonatos da Europa de Estugarda 1986 e, finalmente, em 1987, a medalha de ouro que lhe faltava em grandes competições internacionais, a dos Campeonatos Mundiais que nesse ano se realizaram em Roma.

Nos Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, conseguiu uma nova medalha (desta vez a de bronze), de novo nos 50 km marcha, obtendo o tempo de 3:39:45 que constitui a sua melhor marca de sempre. Ainda participou nos Jogos Olímpicos de 1992, onde foi sexto classificado.

Doença e recuperaçãoEditar

Em 1995, foi-lhe diagnosticada uma infecção viral no coração que lhe causou uma miocardiopatia. Depois de viver com um coração artificial durante vários meses, acabou por receber um transplante cardíaco. Posteriormente, retomou a atividade desportiva e participou em várias edições da maratona de Nova York.

Em 2003 subiu ao alto de Monte Fuji, o ponto mais alto do Japão. O seu restabelecimento a partir de uma morte quase anunciada e a sua tenacidade foram a fonte de inspiração para a realização de um documentário exibido por um canal de televisão alemão[1].

MorteEditar

Gauder morreu no dia 22 de abril de 2020, aos 65 anos, em decorrência de um ataque cardíaco.[2]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Biografia de Harwig Gauder no Sports-Reference, página visitada em 18 de junho de 2011.
  2. Müller, Gerald (22 de abril de 2020). «Trauer um Geher-Legend Hartwig Gauder». Thüringer Allgemeine (em alemão). Consultado em 22 de abril de 2020 

Ligações externasEditar